terça-feira, 15 de julho de 2014

The Heroine Sheiks - Discografia básica

Banda: The Heroine Sheiks
Gênero: Alternative Rock, Experimental Rock

 
Cover
Disco: We Are The/Let's Fight/Swedish Fly [7"]
Ano: 1999
Faixas:
A. (We Are The) (4:09)
B1. Let's Fight (2:49)
B2. Swedish Fly (2:42)
Músicas de autoria da banda.
Créditos:
George Porfiris: Bass
Shannon Selberg: Vocals, Horns, Keyboards
Norman Westberg: Guitar
J. Bryan Bowden: Drums
Logo Design by FlamingText.com

Cover
Disco: Rape On The Installment Plan
Ano: 2000
Faixas:
1. Wandering Mongrel (3:25)
2. Nuclear Jeannie (3:32)
3. Okkk? (2:58)
4. Jew Jitsu (3:23)
5. Space Invader (5:55)
6. Was A Man (3:03)
7. Let's Fight (2:52)
8. You Never (3:36)
9. I Got Doubts (2:16)
10. Effity Eff (1:45)
Músicas de autoria da banda (melodias) e Shannon Selberg (letras).
Créditos:
Shannon Selberg: Vocals, Bugle, Keyboards
Norman Westberg: Guitar
George Porfiris: Bass
John Fell: Drums
Scott Hill: Keyboards
Logo Design by FlamingText.com

Cover
Disco: Siamese Pipe
Ano: 2002
Faixas:
1. Army Brat (2:58)
2. Grab the Wheel (2:49)
3. 3-Banger (4:07)
4. Let It Die (3:44)
5. Open You Up (2:15)
6. My Boss (2:29)
7. Kiss It (3:23)
8. Little Schoolgirl (3:32)
9. Best Enemies (3:33)
10. Mas Suicide (10:25)
Músicas de autoria da banda (melodias) e Shannon Selberg (letras), exceto "My Boss", composta por Tucumcari Rattlers, e "Little Schoolgirl", composta por Sonny Boy Villiamson.
Créditos:
Shannon Selberg: Vocals, Keyboards, Bugle
Norman Westberg: Guitar
John Fell: Drums
Eric Eble: Bass, Keyboards ("My Boss")
Scot Hill: Keyboards ("Kiss It")
Logo Design by FlamingText.com

Cover
Disco: Out Of Aferica
Ano: 2005
Faixas:
1. Stabbed By An Angel (4:16)
2. Cock Asia (2:32)
3. You d'etat (3:54)
4. Break Up (2:08)
5. Brooklyntown Romeo (2:53)
6. Pillow Talk (3:42)
7. Jaws Of Life (3:43)
8. Mr. Innocent (3:07)
9. Through (6:27)
10. The Obscenery (3:01)
11. Harmonic Fix (13:30)
Músicas de autoria da banda (melodias) e Shannon Selberg (letras).
Créditos:
Shannon Selberg: Vocals, Bugle, Keyboards, Toy Guitar, Harmonica
Martim Ros: Guitar
Creighton Chamberlain: Keyboards, Samples
Eric Robel: Drums, Backup Vocals
Rob Kimball: Bass
Danielle Dowling: Backup Vocals ("Harmonic Fix")
Logo Design by FlamingText.com

Cover
Disco: Journey To The End Of The Knife
Ano: 2008
Faixas:
1. Be A Man (2:41)
2. Hank's Pimp (2:22)
3. 4-F (3:43)
4. Meurte Vous (3:32)
5. Co-Angle Phenomenon (3:54)
6. J. Edgar (3:44)
7. Let Me Out (4:35)
8. You Don't Want Me? [Live] (3:03)
Músicas de autoria da banda.
Créditos:
Shannon Selberg: Vocals, Bugle
Paul Sanders: Guitar
Jesse Kwakenat: Bass
Sarah Huska: Keyboards, Backing Vocals
Bruce J. Wuollet: Drums
Logo Design by FlamingText.com


Biografia:
Seja aparecendo nu no palco, ensaboando a genitália com creme de barbear, urrando no microfone com ratoeiras penduradas em suas orelhas ou plantando bananeira num clube da Pennsylvania com uma peruca loira platinada ou uma touca de banho, a carreira de Shannon Selberg na Cows, infame banda de Minneapolis, foi tudo menos sutil. Do início até a metade dos anos 90, Selberg tinha emergido na comunidade noise rock como Crispin Glover, conhecido tanto por sua quixotesca personalidade e seus equipamentos de palco como por suas piradas tatuagens e seus dementes toques de corneta.

2

E ao longo de quase uma dezena de álbuns, a Cows provou o  valor do seu rock de Tourette (nota minha: acho que é um trocadilho com a Síndrome de Tourette, uma desordem neurológica, segundo a Wikipedia), turnê após turnê. Quando a banda finalmente encerrou suas atividades no fim de 1998, após quase 14 anos na trincheira, Selberg encontrou-se sozinho em New York sem uma banda. Mais importante ainda, ele estava sem platéia para o seu distorcido e imprevisível vaudeville. E aí entra a Heroine Sheiks.
Fundada no início de 1999, a banda contava também com o guitarrista Norman Westberg, ex-Swans e ex-Foetus. Escolhendo a dedo os melhores pontos para trabalhar, como a área da ralé de Westberg e a zona do punk lisérgico da Cows, ambas em New York, a Heroine Sheiks surgiu com um peculiar hibridismo de avant-noise e rock abandon (nota minha: a expressão não figura no jargão musical; não encontra inserção em nenhum gênero do rock; por isso, não a traduzi; seria algo do tipo “rock do abandono” ou “do desamparo”...).

1

Depois de um primeiro EP na Amphetamine Reptile Records, antiga casa da Cows, a banda lançou o seu álbum de estréia, “Rape On The Installment Plan”, através da Reptilian Records de Baltimore, em 2001. Eric Able (sic) tomou o lugar do tecladista Scott Hill por um breve período, mas quando Hill voltou, Able (sic) transferiu-se para o baixo. Foi esta formação que gravou e lançou “Siamese Pipe”, em 2002 (Patrick Kennedy, AllMusic; tradução livre do inglês).

2 comentários:

bruno__________ disse...

cows é uma das bandas com som mais caótico e criativo que já passaram por esse planeta. o shannon selberg também fez um excelente trabalho com o heroine sheiks, pena que a banda não durou tanto.

Indignaldo Silva disse...

O cara é completamente pirado, no bom sentido. Obrigado pelo comentário, bruno.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...