terça-feira, 15 de julho de 2014

The Heroine Sheiks - Discografia básica

Banda: The Heroine Sheiks
Gênero: Alternative Rock, Experimental Rock

 
Cover
Disco: We Are The/Let's Fight/Swedish Fly [7"]
Ano: 1999
Faixas:
A. (We Are The) (4:09)
B1. Let's Fight (2:49)
B2. Swedish Fly (2:42)
Músicas de autoria da banda.
Créditos:
George Porfiris: Bass
Shannon Selberg: Vocals, Horns, Keyboards
Norman Westberg: Guitar
J. Bryan Bowden: Drums


Cover
Disco: Rape On The Installment Plan
Ano: 2000
Faixas:
1. Wandering Mongrel (3:25)
2. Nuclear Jeannie (3:32)
3. Okkk? (2:58)
4. Jew Jitsu (3:23)
5. Space Invader (5:55)
6. Was A Man (3:03)
7. Let's Fight (2:52)
8. You Never (3:36)
9. I Got Doubts (2:16)
10. Effity Eff (1:45)
Músicas de autoria da banda (melodias) e Shannon Selberg (letras).
Créditos:
Shannon Selberg: Vocals, Bugle, Keyboards
Norman Westberg: Guitar
George Porfiris: Bass
John Fell: Drums
Scott Hill: Keyboards


Cover
Disco: Siamese Pipe
Ano: 2002
Faixas:
1. Army Brat (2:58)
2. Grab the Wheel (2:49)
3. 3-Banger (4:07)
4. Let It Die (3:44)
5. Open You Up (2:15)
6. My Boss (2:29)
7. Kiss It (3:23)
8. Little Schoolgirl (3:32)
9. Best Enemies (3:33)
10. Mas Suicide (10:25)
Músicas de autoria da banda (melodias) e Shannon Selberg (letras), exceto "My Boss", composta por Tucumcari Rattlers, e "Little Schoolgirl", composta por Sonny Boy Villiamson.
Créditos:
Shannon Selberg: Vocals, Keyboards, Bugle
Norman Westberg: Guitar
John Fell: Drums
Eric Eble: Bass, Keyboards ("My Boss")
Scot Hill: Keyboards ("Kiss It")


Cover
Disco: Out Of Aferica
Ano: 2005
Faixas:
1. Stabbed By An Angel (4:16)
2. Cock Asia (2:32)
3. You d'etat (3:54)
4. Break Up (2:08)
5. Brooklyntown Romeo (2:53)
6. Pillow Talk (3:42)
7. Jaws Of Life (3:43)
8. Mr. Innocent (3:07)
9. Through (6:27)
10. The Obscenery (3:01)
11. Harmonic Fix (13:30)
Músicas de autoria da banda (melodias) e Shannon Selberg (letras).
Créditos:
Shannon Selberg: Vocals, Bugle, Keyboards, Toy Guitar, Harmonica
Martim Ros: Guitar
Creighton Chamberlain: Keyboards, Samples
Eric Robel: Drums, Backup Vocals
Rob Kimball: Bass
Danielle Dowling: Backup Vocals ("Harmonic Fix")


Cover
Disco: Journey To The End Of The Knife
Ano: 2008
Faixas:
1. Be A Man (2:41)
2. Hank's Pimp (2:22)
3. 4-F (3:43)
4. Meurte Vous (3:32)
5. Co-Angle Phenomenon (3:54)
6. J. Edgar (3:44)
7. Let Me Out (4:35)
8. You Don't Want Me? [Live] (3:03)
Músicas de autoria da banda.
Créditos:
Shannon Selberg: Vocals, Bugle
Paul Sanders: Guitar
Jesse Kwakenat: Bass
Sarah Huska: Keyboards, Backing Vocals
Bruce J. Wuollet: Drums



Biografia:
Seja aparecendo nu no palco, ensaboando a genitália com creme de barbear, urrando no microfone com ratoeiras penduradas em suas orelhas ou plantando bananeira numa boate, com uma peruca loira platinada ou uma touca de banho, a carreira de Shannon Selberg na Cows, notória banda de Minneapolis, Minnesota, EUA, foi tudo menos sutil. Do início até a metade dos anos 90, Selberg tinha emergido na comunidade noise rock como Crispin Glover, conhecido tanto por sua quixotesca personalidade e seus equipamentos de palco como por suas piradas tatuagens e seus dementes toques de corneta.

2

E ao longo de quase uma dezena de álbuns, a Cows provou o  valor do seu rock de Tourette (nota minha: acho que é um trocadilho com a Síndrome de Tourette, uma desordem neurológica, segundo a Wikipedia), turnê após turnê. Quando a banda finalmente encerrou suas atividades no fim de 1998, após quase 14 anos na trincheira, Selberg encontrou-se sozinho em Nova Iorque, NY, EUA, sem uma banda. Mais importante ainda, ele estava sem plateia para o seu distorcido e imprevisível vaudeville. E aí entra a Heroine Sheiks.
Fundada no início de 1999, a banda contava também com o guitarrista Norman Westberg, ex-integrante dos grupos Swans e Foetus. Escolhendo a dedo os melhores pontos para trabalhar, como a área da ralé de Westberg e a zona do punk lisérgico da Cows, ambas em Nova Iorque, a Heroine Sheiks surgiu com um peculiar hibridismo de avant-noise e rock abandon (nota minha: a expressão não figura no jargão musical; não encontra inserção em nenhum gênero do rock; por isso, não a traduzi; seria algo do tipo "rock do abandono" ou "do desamparo"...).

1

Depois de um primeiro EP na Amphetamine Reptile Records, antiga casa da Cows, a banda lançou o seu álbum de estreia, "Rape On The Installment Plan", através da Reptilian Records, de Baltimore, Maryland, EUA, em 2001. Eric Able (sic) tomou o lugar do tecladista Scott Hill por um breve período, mas quando Hill voltou, Able (sic) transferiu-se para o baixo. Foi esta formação que gravou e lançou "Siamese Pipe", em 2002 (Patrick Kennedy, AllMusic; tradução livre do inglês).

2 comentários:

bruno__________ disse...

cows é uma das bandas com som mais caótico e criativo que já passaram por esse planeta. o shannon selberg também fez um excelente trabalho com o heroine sheiks, pena que a banda não durou tanto.

Indignaldo Silva disse...

O cara é completamente pirado, no bom sentido. Obrigado pelo comentário, bruno.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...