quinta-feira, 31 de agosto de 2017

Gov't Mule - Gov't Mule

Banda: Gov't Mule
Disco: Gov't Mule
Ano: 1995
Gênero: Blues Rock, Southern Rock, Jam Bands
Faixas:
1. Grinnin' In Your Face (Eddie "Son" House) 1:35
2. Mother Earth (Peter Chatman, Louis Simpkins) 8:13
3. Rocking Horse (Warren Haynes, Allen Woody, Jack Pearson, Gregg Allman) 4:07
4. Monkey Hill (Warren Haynes, Allen Woody) 4:39
5. Temporary Saint (Warren Haynes) 5:44
6. Trane (Warren Haynes, Allen Woody, Matt Abts) 7:27
7. Mule (Warren Haynes, Allen Woody, Matt Abts) 5:40
8. Dolphineus (Warren Haynes, Allen Woody, Matt Abts) 2:03
9. Painted Silver Light (Warren Haynes) 7:07
10. Mr. Big (Paul Rodgers, Andy Fraser, Simon Kirk, Paul Kossoff) 6:08
11. Left Coast Groovies (For FZ) (Warren Haynes, Allen Woody, Matt Abts) 6:52
12. World Of Difference (Warren Haynes) 10:14
Créditos:
Allen Woody: Bass
Warren Haynes: Vocals & Guitars
Matt Abts: Drums

Biografia:
Os líderes originais da Gov't Mule, Warren Haynes e Allen Woody, eram bem conhecidos dos fãs da Allman Brothers por conta da atuação de ambos na mais famosa banda de southern rock de todos os tempos. Em 1989, Haynes tornou-se o segundo músico a substituir Duane Allman, providenciando um bom contraponto, com sua guitarra e vocais, para Gregg Allman e Dickey Betts; e Woody dava sua contribuição à sonoridade allmaniana tocando baixo. Cinco anos após ingressar na Allmans, a dupla juntou-se ao baterista Matt Abts no grupo paralelo Gov't Mule, que apresentava manifesta influência da célebre banda, mas complementada com a psicodélica e bluseira pegada da Cream.
A Gov't Mule estreou no mercado fonográfico em 1995 com um disco homônimo, seguido de "Live at Roseland Ballroom", de 1996, registro de um estelar concerto da época. O posterior álbum de estúdio, "Dose", apareceu no começo de 1998; outro disco gravado ao vivo, "Live… With a Little Help from Our Friends", saiu no final do ano seguinte, com o show completo lançado em quatro CDs, em edição limitada. "Life Before Insanity", o novo trabalho de estúdio, surgiu no início de 2000. Todavia, Woody, um membro vital da banda, morreu em 26 de agosto de 2000, num quarto de hotel em Nova Iorque. A banda já se programara para gravar seu próximo disco com Woody, mas, após algum tempo, decidiu seguir em frente, convidando vários baixistas para participar do álbum, desde Flea até Bootsy Collins. O resultado foi "Deep End", uma série em dois volumes, editada pela ATO Records. Mike Gordon, baixista da Phish, também se envolveu na empreitada, filmando as gravações para um planejado documentário.
Em meados de setembro de 2001, o grupo pegou a estrada para uma turnê de seis semanas, destinada a divulgar "Deep End, Vol. 1"; Oteil Burbridge atuou como baixista na maior parte das apresentações. O segundo volume de "Live... With a Little Help from Our Friends" veio à tona em 2002, e "Deepest End: Live in Concert", em CD e DVD, despontou em 2003. Um ano mais tarde, foi lançado "Déjà Voodoo", o primeiro disco de estúdio do grupo a partir da morte de Woody, apresentando o novo baixista, Andy Hess, bem como o tecladista Danny Louis. O mesmo lineup gravou "High & Mighty" em 2006. Os dois volumes da série "Benefit Concert" chegaram às lojas em 2007. Em 2009, a Gov't Mule lançou "By a Thread", o terceiro álbum de estúdio em três anos, já com Jorgen Carlsson no lugar de Hess, além da participação especial de Billy Gibbons, guitarrista da ZZ Top. Em 2010, a gravadora Evil Teen soltou "Mulennium", uma caixa com três discos comemorativa do histórico concerto no Roxy Theater, em Atlanta, Geórgia, EUA, no último dia de 1999, com a formação original da banda e os convidados Black Crowes, Little Milton e Audley Freed.
Após uma prolongada pausa nas gravações, período em que Haynes lançou seu primeiro álbum solo, a Gov't Mule retornou ao estúdio e registrou "Shout", emitido em setembro de 2013, incorporando onze canções inéditas e acompanhado de um disco de brinde, no qual diversos vocalistas convidados (entre eles, Toots Hibbert, Jim James, Dr. John, Steve Winwood e Elvis Costello), frontearam a banda em diferentes versões das mesmas músicas do álbum original. Em 2014, Haynes e Abts principiaram a celebração do 20° aniversário da Gov't Mule com uma sucessão de discos. O primeiro, "Dark Side of the Mule", editado em 2014, trouxe 90 minutos de covers da Pink Floyd e três horas de música e vídeo gravados no Orpheum Theater, em Boston, Massachusetts, EUA, durante o Halloween de 2008. Seguiu-se "Sco-Mule", uma compilação de duas apresentações ao vivo em 1999, com o guitarrista de jazz John Scofield. Na primavera de 2015, a banda lançou "Dub Side of the Mule", registrando sua fabulosa performance no ano-novo de 2006 no Beacon Theater, em Nova Iorque.
O lançamento de múltiplos discos incluiu um álbum de reggae, com uma hora de duração, tendo à frente Toots Hibbert, e Gregg Allman e John Popper como convidados. Já na primavera de 2016, a gravadora Evil Teen editou "The Tel-Star Sessions", contendo material de arquivo: versões remixadas e remasterizadas do original trio – e que permaneciam inéditas – e demos de 1994, registradas no Tel-Star Studios, na Flórida, EUA. O primeiro single, "Just Got Paid", cover da ZZ Top, foi lançado na Internet após o anúncio do disco, seguido pelo álbum de dez faixas, em setembro.
Em 8 de novembro de 2016 – dia da eleição para presidente dos Estados Unidos – a Gov't Mule deu início, na cidade de Nova Iorque, à elaboração do disco "Revolution Come… Revolution Go". Segundo Haynes, no primeiro dia das gravações, a banda brincou com a hipótese de Donald Trump ganhar o pleito.
No dia seguinte, o grupo constatou que o título do álbum havia se mostrado pressagioso. Produzido por Haynes, em colaboração com Gordie Johnson e Don Was, o disco foi mixado em Austin, Texas, EUA (o guitarrista Jimmie Vaughan colaborou na faixa "Burning Point"). "Stone Cold Rage", o primeiro single de "Revolution…", evocou a atmosfera de agitação social de costa a costa. As outras músicas do álbum duplo de quatorze faixas dividiram-se entre canções corriqueiras, ruminações pessoais (Haynes tornara-se pai recentemente e perdera alguns amigos íntimos) e um cover de Blind Willie Johnson, "Dark Was the Night, Cold Was the Ground". Em junho de 2017, decorridos quase sete meses e um dia do início das gravações de "Revolution…", o disco ganhou as ruas (John Bush, AllMusic; tradução livre do inglês).

terça-feira, 29 de agosto de 2017

The Mother Hips - Back to the Grotto

Banda: The Mother Hips
Disco: Back to the Grotto
Ano: 1992
Gênero: Alternative Rock, Blues Rock, Alternative Country, Jam Bands
Faixas:
1. Hey Emilie (Mother Hips, Tim Bluhm, Greg Loiacono) 4:46
2. Potrero Road (Mothers Hips, Tim Bluhm) 4:12
3. Run Around Me (Mothers Hips, Tim Bluhm) 4:31
4. Chum (Mothers Hips, Tim Bluhm) 5:16
5. Back to the Grotto (Mothers Hips, Tim Bluhm) 5:29
6. This Is a Man (Mothers Hips, Tim Bluhm) 5:43
7. Precious Opal (Mothers Hips, Tim Bluhm) 6:39
8. Two Young Queens (Mothers Hips, Greg Loiacono) 3:36
9. Stephanie's for L.A. (Mothers Hips, Tim Bluhm, Greg Loiacono) 5:00
10. The Figure 11 (Mothers Hips, Tim Bluhm) 5:03
11. Hot Lunch (Mothers Hips, Tim Bluhm) 3:49
12. Turtle Bones (Mothers Hips, Tim Bluhm) 7:40
Créditos:
Greg Loiacono, Tim Bluhm: Vocals, Guitar
Isaac Parsons: Bass, Vocals
Mike Wofchuck: Drums
Cristof Certik: Additional Vocals, Banjo, Tamboura,
Paul Hoaglin: Additional Vocals, Grand Piano, Organ B-3, Mellotron

Formada em Chico, Califórnia, EUA, em 1991, a desinibida banda Mother Hips, através de uma série de turnês regionais, mudou seu status de banda de bar e amealhou uma considerável legião de fãs californianos.
O compositor, vocalista e guitarrista Tim Bluhm, o guitarrista Greg Loiacono, o baixista Isaac Parsons e o baterista Mike Wofchuck conheceram-se nos dormitórios da Chico State (nota minha: uma universidade de Chico, Califórnia) nos anos 90. As harmonias de Loiacono e Bluhm e as melodias de acento country reverenciam o passado musical californiano – de Merle Haggard, Beach Boys e Neil Young. Seu álbum de 1992, intitulado "Back To The Grotto", chegou aos ouvidos da American Recordings, que lançou "Part-Timer Goes Full", em 1995, e "Shootout", em 1996.
A relação com a gravadora provocou uma maior exposição da banda, levando-a a excursionar com Johnny Cash, Wilco e Horde. O baterista Wofchuck foi substituído por John Hofer para a gravação do disco de country rock "Later Days", de 1998. Três anos depois, a banda lançou o seu álbum mais pop, "Green Hills Of Earth". Tão logo o disco ganhou notoriedade, o cantor e guitarrista Greg Loiacono decidiu fazer uma pausa nas atividades com o grupo, deixando o futuro da banda em aberto. Em 2005, Bluhm, Loiacono, Hofer e o novo baixista Paul Hoaglin recomeçaram a tocar e lançaram o EP "Red Tandy", pela Camera Records, em 2006, seguido do disco longo "Kiss The Crystal Flake", no início de 2007 (Zac Johnson, AllMusic; tradução livre do inglês).

domingo, 27 de agosto de 2017

American Aquarium - The Bible & The Bottle

Banda: American Aquarium
Disco: The Bible & The Bottle
Ano: 2008
Gênero: Alternative Country, Americana
Faixas:
1. Down Under (3:37)
2. California (4:22)
3. Road To Nowhere (5:13)
4. Tellin A Lie (4:10)
5. Bible Black October (4:43)
6. Manhattan (4:33)
7. Come Around This Town (3:07)
8. Monsters (5:13)
9. Stars And Scars (3:32)
10. Lover Too Late (4:29)
11. Clark Ave. (5:10)
Músicas de autoria de BJ Barham.
Créditos:
BJ Barham: Vocals, Acoustic Guitar
Bill Corbin: Electric Bass, Fretless Bass, Electric Guitar
Chris Hibbard: Drums
Jeremy Aycock: Electric Guitar
Sarah Mann: Violin, Vocals
Jay Shirley: Piano, Hammond B3, Accordion, Mellotron, Wurlitzer
Músicos convidados:
Caitlin Cary: Vocals
Kenny Hutson: Pedal Steel
Brian Quast: Percussion
Greg Elkins: Percussion, Vocals

Biografia:


A biografia da banda já foi postada aqui, juntamente com o disco "Antique Hearts", de 2006.

The Mercury Seed - The Mercury Seed

Banda: The Mercury Seed
Disco: The Mercury Seed
Ano: 1999
Gênero: Americana, Classic Rock
Faixas:
1. Guilty As Sin (5:06)
2. Pumpkin Flavor (4:06)
3. April Fool (5:14)
4. Beautifully Damaged (4:03)
5. Heavy Days (4:38)
6. Rayzoshyne (5:03)
7. Tumble Dry (6:09)
8. Milk and Honey (6:27)
9. Untitled (5:21)
10. One Door (7:03)
Não se conseguiu descobrir a autoria das músicas.
Créditos:
Volker Lemmer: Vocals
Darren Salmieri: Guitar
John Jackson: Guitar, Vocals
Gary D'Andrea: Bass
Rob Langer: Drums, Percussion, Vocals

Biografia:


A biografia da banda já foi postada aqui, juntamente com o disco "Dust", de 2002.

sexta-feira, 25 de agosto de 2017

Seratones - Get Gone

Banda: Seratones
Disco: Get Gone
Ano: 2016
Gênero: Blues Rock, Punk Blues, R&B
Faixas:
1. Choking On Your Spit (2:29)
2. Headtrip (3:04)
3. Tide (4:40)
4. Chandelier (3:01)
5. Sun (3:16)
6. Get Gone (4:00)
7. Trees (2:59)
8. Kingdom Come (3:00)
9. Don't Need It (4:09)
10. Take It Easy (4:32)
11. Keep Me (4:21)
Músicas de autoria da banda.
Créditos:
A.J. Haynes: Vocals, Guitar
Connor Davis: Guitar
Adam Davis: Bass
Jesse Gabriel: Drums

Biografia:
Impetuosa, cativante e vaidosa, a Seratones toca rock & roll insuflado por R&B, com a mesma paixão e exuberância que haveria com Etta James à frente da Sonics. A banda foi formada em Shreveport, Luisiana, EUA, pela cantora e guitarrista A.J. Haynes, o guitarrista Connor Davis e o baterista Jesse Gabriel.
Os três se conheceram na comunidade musical de Shreveport e ficaram amigos assistindo a shows juntos e tocando em várias bandas transitórias. Com o tempo, os três começaram a trabalhar unidos, e, após realizarem algumas gravações num estúdio local, decidiram criar uma banda. Atraindo o baixista Adam Davis, de Corvallis, Oregon, EUA, o grupo denominou-se Ceratones, nome derivado da palavra espanhola "cera" (cera, em inglês, é uma gíria americana para designar disco de vinil). Mas logo virou Seratones, um trocadilho com a palavra "serotonina", uma substância produzida pelo corpo humano e relacionada ao humor das pessoas. A banda tornou-se uma atração no circuito das casas noturnas de Luisiana, e, ao realizar um show em Hot Springs, Arkansas, EUA, dividiu o palco com o grupo Nerves, cujo vocalista trabalhava no almoxarifado da Fat Possum Records, uma poderosa gravadora independente. Matthew Johnson, chefão da Fat Possum, resolveu conferir a banda, por sugestão do seu empregado, e gostou do que ouviu. Ato contínuo, contratou a Seratones. O primeiro disco da banda, "Get Gone", saiu em maio de 2016 (Mark Deming, AllMusic; tradução livre do inglês).

segunda-feira, 21 de agosto de 2017

Strange Flowers - Vagina Mother [Bonus Tracks]

Banda: Strange Flowers
Disco: Vagina Mother [Bonus Tracks]
Ano: 2009
Gênero: Alternative Rock, Garage Rock, Psychedelic Rock
Faixas:
1. Intro (A Welcoming Mandala) (Michele Marinò) 1:50
2. Blue Mothers (Michele Marinò) 3:25
3. Powder Tears (Michele Marinò) 4:20
4. Underneath Electric Wires (Michele Marinò) 4:21
5. The Followers Of Fame (Michele Marinò) 3:23
6. September (Michele Marinò) 3:46
7. Hollywood (Mirwais Ahmadzai, Madonna Louise Ciccone) 3:15
8. A Rose In Your Mouth (Michele Marinò) 4:01
9. Salvation (Michele Marinò) 3:23
10. Angela's Disease (Michele Marinò) 1:40
11. Seven Year Old Poets (Michele Marinò, Arthur Rimbaud*) 2:58
12. The Insect And The Fish (Michele Marinò) 5:11
13. Polvere [Bonus Track] (Michele Marinò) 3:53
14. The Naked Monk [Bonus Track] (Giovanni Bruno, Michele Marinò) 3:50
Créditos:
Michele Marinò: Vocals, Guitars
Nicola Cionini: Guitars
Alessandro Santoni: Bass, Backing Vocals
Gabriele Pozzolini: Drums, Percussions, Mellotron
Músico adicional:
Paolo Pierelli: Analog Keyboards (faixas 4, 12)
* Tradução livre de um poema do poeta francês.

Resenha:
A resenha que segue, em tradução livre do inglês, foi retirada do site da banda e é atribuída a Decoded, do Reino Unido.
"Vagina Mother", produzido por Federico Guglielmi para a Go Down Records, é o ponto mais alto da carreira da Strange Flowers (nota minha: banda italiana, formada em Pisa, no final de 1987), que já foi considerada um dos principais grupos do cenário musical independente. A banda sempre executou de modo peculiar o rock psicodélico, longe dos clichês revivalistas, e isso é novamente detectado nas doze faixas de "Vagina Mother", disco em que a colaboração com Guglielmi finalmente completa o processo de modernização iniciado em "Aeroplanes In The Backyard". "Vagina Mother" pode ser considerado um disco contemporâneo do início ao fim, onde a maturidade e o frescor das composições, a inteligência e a modernidade dos arranjos e a escolha rigorosa dos sons analógicos – sem mencionar a vigorosa performance em estúdio – agregam um valor artístico muito alto. O álbum é completo e variado, absolutamente impecável. Surpreende em cada canção, deixando claro que a Strange Flowers é uma das bandas mais preciosas do rock independente atual. Uma preciosidade que você não pode perder!

sábado, 19 de agosto de 2017

Dora Flood - Discografia básica

Banda: Dora Flood
Gênero: Alternative Rock, Shoegaze, Space Rock


Disco: 1301
Ano: 1995
Faixas:
1. Afterglow (6:13)
2. Fragment G (3:28)
3. Said (4:07)
4. Faith in Doubt (4:21)
Músicas de autoria de Michael Padilla.
Créditos:
Michael Padilla: Guitar, Lead Vocals, Percussion
David Alexander: Guitar
Steve Cavoretto: Organ, Sampler, Trumpet, Backing Vocals
Scott Anderson-Daskam: Bass
Sean DeGaetano: Drums

Disco: Walk A Lightyear Mile
Ano: 1999
Faixas:
1. Black Widow Walkin (7:00)
2. These Old Boots (4:00)
3. A Violent Pair (3:16)
4. Transatlantic (3:33)
5. Scary Groover (4:29)
6. Undiscovered (3:30)
7. Suburban Girlfriend (3:06)
8. Satellite (5:02)
9. Envy's Angel (3:39)
10. Life's Ironic State (4:39)
11. Acceleration (5:03)
12. Universal (5:23)
Músicas de autoria de Michael Padilla, exceto "A Violent Pair", composta por Michael Padilla e Scott Anderson.
Créditos:
David Alexander: Guitar
Scott Anderson: Bass
Stephen Cavoretto: Organ, Samples, Vocals
Sean DeGaetano: Drums
Michael Padilla: Vocals, Guitar

Disco: Lost On Earth
Ano: 1999
Faixas:
1. Mafioso (3:58)
2. Anvil Ill (4:13)
3. This Is Life (5:32)
4. Move (3:42)
5. Lost On Earth (4:27)
6. 1000 Yard Stare (5:23)
7. Love Is Brave (5:35)
8. Wanderlust (3:27)
9. Capsule Life (5:18)
10. Gridlock (3:10)
11. Filling My Days With Illusion (6:52)
Músicas de autoria de Michael Padilla, exceto "1000 Yard Stare", composta por Michael Padilla e Scott Anderson, e "Wanderlust", composta por Michael Padilla e David Alexander.
Créditos:
David Alexander: Guitar, Samples
Scott Anderson: Bass
Steve Cavoretto: Organ, Samples, Trumpet, Backing Vocals
Sean DeGaetano: Drums
Michael Padilla: Vocals, Guitar, Samples, Wurlitzer, Mellotron, Percussion

Disco: Welcome
Ano: 2002
Faixas:
1. Welcome (5:58)
2. Down Again (3:50)
3. Go In Tonight (2:49)
4. Give Us This Day (4:26)
5. Las Vegas (2:33)
6. Eraser (4:44)
7. Slow Return (To Sleep) (4:26)
8. Transition (5:10)
9. Forget To Be Numb (3:44)
10. Safety (5:13)
11. Starflower (5:30)
Músicas de autoria de Michael Padilla.
Créditos:
Michael Padilla: Vocals, Guitars, Percussion, Bass (faixa 9)
Steve Cavoretto: Keyboards, Trumpet, Backing Vocals
Sean DeGaetano: Drums, Percussion
Brian Tyley: Bass (faixas 1, 2, 10, 11)
David Alexander: Guitars
Scott Anderson: Bass (faixas 2, 4-8)
Darcy Vaughn: Violas (faixa 4)

Disco: Highlands
Ano: 2004
Faixas:
1. Stargazing (3:52)
2. The View (2:32)
3. Throwing Wishes (5:30)
4. Phantasm (4:05)
5. Two Passing Shadows (5:09)
6. Experimental Phase (3:25)
7. Where You Belong (5:14)
8. Evening On My Mind (6:46)
9. Echoes (3:22)
10. For A Moment (3:41)
11. Home (3:21)
Músicas de autoria de Michael Padilla, menos "Stargazing" e "Evening on My Mind", compostas por Sean DeGaetano, Michael Padilla e Nathan Wood.
Créditos:
Michael Padilla: Vocals, Guitar
Nathan Wood: Guitar, Background Vocals
Steve Cavoretto: Keyboards, Synthesizer, Background Vocals
Brian Tyley: Bass Guitar
Sean DeGaetano: Drums

Disco: We Live Now
Ano: 2007
Faixas:
1. Phoenix Rising (5:09)
2. Everywhere We Go (3:26)
3. Feels Like Yesterday (4:26)
4. Revelation Blues (3:53)
5. Atlantis (3:37)
6. Humble High (4:35)
7. Daydream (4:14)
8. Invisible Throne (3:46)
9. Faith And Deviation (5:41)
10. Light (3:07)
Músicas de autoria de Michael Padilla.
Créditos (prováveis):
Michael Padilla: Vocals, Electric & Acoustic Guitars, Bass, Percussion
Nathan Wood: Guitar, Vocals
Steve Cavoretto: Keyboards, Vocals
Brian Tyley: Bass
Sean DeGaetano: Drums


Biografia:
Originalmente conhecida como Belladonna, esse quinteto de São Francisco, Califórnia, EUA, mudou seu nome, mas não sua reverência ao pop clássico britânico e à psicodelia. Em 1995, a Dora Flood lançou um EP, através da American Standard Recordings, intitulado "1301". O grupo continuou apresentando-se na região de São Francisco e na costa do Pacífico. Em 1999, a banda lançou seu primeiro disco longo, "Lost On Earth", pela Double Play. 
Excursionando para divulgá-lo, a banda tocou na Europa, nos Estados Unidos e no Canadá, muito embora o seu empresário de turnês tenha ido parar na cadeia (nota minha: o texto não explica por que razão nem por que o fato mereceu referência na biografia da banda). Batizada em homenagem ao personagem do romance Cannery Row (nota minha: no Brasil, A Rua das Ilusões Perdidas), de John Steinbeck, a banda recebeu muitos elogios por "Walk A Light Year Mile", de 2000, editado também pela Double Play. Dividindo o palco com vários artistas – Mazzy Star entre eles –, a Dora Flood participou igualmente do North by Northwest Festival. Em 2002, o grupo reforçou sua visão e criatividade com o extenso, mas mesmo assim arrebatador, "Welcome", um álbum com influências dos Beatles e da Stone Roses e até mesmo da Velvet Crush. Seguiu-se o enigmático "Highlands", em 2004, e, três anos depois, "We Live Now" (Jason MacNeil, AllMusic; tradução livre do inglês).

sexta-feira, 18 de agosto de 2017

Rain Parade - Crashing Dream

Banda: Rain Parade
Disco: Crashing Dream
Ano: 1985(*)
Gênero: Alternative Rock, Neo-Psychedelia, Paisley Underground
Faixas:
1. Depending On You (Matt Piucci, Steven Roback) 3:32
2. My Secret Country (Matt Piucci, Will Glenn, Steven Roback) 3:15
3. Dont Feel Bad (Matt Piucci, Steven Roback) 3:18
4. Mystic Green (Matt Piucci, Steven Roback) 2:49
5. Sad Eyes Kill (Matt Piucci, Steven Roback) 3:16
6. Shoot Down The Railroad Man (Matt Piucci, Steven Roback) 3:22
7. Fertile Crescent (Matt Piucci, Steven Roback) 3:38
8. Invisible People (John Thoman, Matt Piucci) 3:06
9. Gone West (Matt Piucci, Steven Roback) 3:44
10. Only Business (Matt Piucci, Steven Roback) 1:44
Créditos:
Will Glenn: Keyboards
Mark Marcum: Drums, Percussion
Matt Piucci: Vocals, Guitars
Steven Roback: Vocals, Bass, Piano
John Thoman: Background Vocals, Guitars
(*) CD lançado em 2001.

Biografia:


A biografia da banda já foi postada aqui, juntamente com o disco "Emergency Third Rail Power Trip [Bonus Tracks]", de 2006.

quarta-feira, 16 de agosto de 2017

The Shore - Discografia básica

Banda: The Shore
Gênero: Alternative Rock, Psychedelic Rock


Disco: The Shore [Bonus Tracks]
Ano: 2004
Faixas:
1. Hard Road (4:27)
2. Firefly (4:18)
3. Take What's Mine (3:57)
4. Everything We Are (4:31)
5. Waiting For The Sun (4:11)
6. Different Ways (4:44)
7. It Ain't Right (4:04)
8. Hold On (5:19)
9. I'll Be Your Man (4:03)
10. Coming Down (6:58)
11. Makes Me Feel Free [From EP "The Shore", 2003] [Bonus Track] (3:56)
12. I Found You [From EP "The Shore", 2003] [Bonus Track] (4:01)
Músicas de autoria de Ben Ashley, exceto "Makes Me Feel Free", composta por Ben Ashley e Kyle Mullarky.
Músicas de autoria de Ben Ashley.
Créditos:
Ben Ashley: Vocals, Guitar, Piano, Mandolin, Bass, Percussion
Kyle Mullarky: Bass, Keyboards, Percussion
Cliff Magreta: Guitar, Backup Vocals
Josh Schwartz: Guitar
John Wilmer: Drums
Brian Lapin: Keyboards, Organ, Percussion
Tommy Black: Bass
Miranda Lee Richards: Backup Vocals ("I Found You")

Disco: Light Years [Bonus Tracks]
Ano: 2008
Faixas:
1. All I See (4:02)
2. Listen To Me (3:28)
3. Showers You With Love (3:25)
4. Wandering Light (3:35)
5. When Tomorrow Comes (4:08)
6. Rising Flood (3:54)
7. Gentle Moon (3:34)
8. If Ever You Or I Were Lost (4:06)
9. Open Up The Light (4:07)
10. On The Way (3:28)
11. Afterglow (3:18)
12. Lose My Breath (9:16)
13. Slip Away (4:26)
14. Waiting For The Sun [Live, 2004] [Bonus Track] (4:26)
15. Hard Road [Live, 2004] [Bonus Track] (4:06)
16. Coming Down [Live, 2004] [Bonus Track] (4:49)
Músicas de autoria de Ben Ashley.
Créditos:
Ben Ashley: Vox, Guitar, Hammond Organ, Percussion
Kyle Mullarky: Bass, Baritone Guitar, Hammond Organ
John Wilmer: Drums, Percussion
Wayne Faler: Guitar
Brian Lapin: Keyboards
Músicos adicionais:
Josh Schwartz, Jonathan Wilson, Rick Parker: Guitar
Dave Baine: Keyboards

Disco: Second Sight
Ano: 2013
Faixas:
1. Second Sight (2:49)
2. Halcyon Days (3:38)
3. Lights Behind Me (3:15)
4. Cathedral (2:59)
5. Child Of Nature (2:50)
6. Here I Stand (4:11)
7. Everywhere (3:21)
8. Only What We Feel (3:18)
9. Tears Of The Sun (3:12)
10. Blackbird (3:50)
Músicas de autoria de Ben Ashley, exceto "Second Sight", composta por Ben Ashley e Kyle Mullarky.
Créditos:
Ben Ashley: Vox, Guitar
Kyle Mullarky: Bass
John Wilmer: Drums
Brian Lapin: Keys
Músicos adicionais:
Dave Hemann, Rick Parker: Guitar
Chris Lawrence: Pedal Steel


Biografia:
Exibindo como característica uma mistura de rock alternativo sombrio, vocais inspirados na Verve e psicodelia da costa oeste americana, a Shore proveio do distrito de Silverlake, Los Angeles, Califórnia, EUA, em 2002.


O cantor e guitarrista Ben Ashley tinha apresentado pela primeira vez um lote de canções para Rick Parker, seu amigo produtor, que o encorajou a gravar demos do material com os músicos locais Kyle Mularky (guitarra), Cliff Magreta (baixo) e John Wilmer (bateria) (nota minha: nos créditos dos discos, Mularky toca baixo e Magreta toca guitarra; equivocou-se, portanto, o biógrafo).


A Shore finalmente assinou com a Maverick Records e lançou o primeiro EP em 2003, seguido por um LP homônimo em agosto de 2004. Apesar de "Hard Road" ter figurado na programação de uma pequena quantidade de rádios, o álbum não conseguiu o retorno comercial que a Maverick Records esperava, e a banda acabou ficando sem gravadora logo em seguida, depois que o selo foi extinto pelo grupo Warner Music. Ashley reagiu, voltou ao trabalho e esboçou outro pacote de canções, muitas das quais acabaram registradas no segundo disco da banda, "Light Years", gravado de forma independente. Produzido por Rick Parker, o álbum foi lançado digitalmente em 2008 (Johnny Loftus, AllMusic; tradução livre do inglês).

segunda-feira, 14 de agosto de 2017

Cadillac - Discografia básica

Banda: Cadillac
Gênero: Hard Rock, Classic Rock, Stoner Rock


Disco: Cure
Ano: 2001
Faixas:
1. Fire In The Hole (5:35)
2. The Show (4:16)
3. Two Times More (3:22)
4. Marshallow Man (2:34)
5. Mushroom Blues (7:18)
6. Pigfucker (3:15)
7. Sandman (3:21)
8. Go Around The Bend (4:15)
9. Girl (7:58)
10. Cure (4:45)
Músicas de autoria da banda.
Créditos:
Per Borten: Guitar, Vocals
Trond Frønes: Bass
Sveinar Hoff: Drums
Håkan Lundqvist: Guitar

Disco: Convertible Candy
Ano: 2002
1. My Convertible Candy (4:11)
2. Spellbound (4:33)
3. The Tale Of Ziggy Destroy And His Monthly Crew (3:50)
4. Five Seconds Of Drivin (3:11)
Não se conseguiu descobrir a autoria das músicas, exceto "My Convertible Candy", composta pela banda e Håkan Lundqvist.
Créditos:
Per Borten: Guitar, Vocals
Trond Frønes: Bass
Sveinar Hoff: Drums
Håkan Lundqvist: Guitar

Disco: Up For A Lifetime
Ano: 2002
Faixas:
1. Sinnerboy (5:02)
2. Up For A Lifetime (3:36)
3. Waiting For An Alibi (3:47)
4. High Speed Lane (4:28)
5. Wolf At Play (4:08)
6. My Convertible Candy (4:08)
7. Champagne (4:10)
8. Kiss Of Death (2:50)
9. Challenge (5:32)
10. Safe Defence (5:17)
Músicas de autoria da banda e Håkan Lundqvist.
Créditos:
Trond Frønes: Bass
Sveinar Hoff: Drums, Percussion ("Up For A Lifetime", "My Convertible Candy"), Piano ("Up For A Lifetime", "Champagne"), Guitar ("Champagne")
Per Borten: Guitars, Vocals, Drums ("Wolf At Play"), Backing Vocals ("Challenge")
Burt Rocket: Intro ("Sinnerboy")
Stan Wallum: Vocals ("Sinnerboy")
Øyvind Brantsegg: Vibes ("Up For A Lifetime", "Wolf At Play", "Kiss Of Death", "Challenge", "Safe Defence")
Lars Lien: Electric Piano ("My Convertible Candy")
Mark Gregory: Backing Vocals ("My Convertible Candy")
Askil Holm: Backing Vocals ("My Convertible Candy")
Siri Gjære: Lead Vocals ("Challenge")

Disco: Magnetic City
Ano: 2004
Faixas:
1. Locomotive (3:41)
2. Galaxy Of Nobodies (3:00)
3. Wilder Than This (3:22)
4. Goldrush Mourning (3:45)
5. Magnetic City (3:55)
6. Side By Side (3:16)
7. Top Of My Guaranties (1:58)
8. Michael Francis (2:40)
9. (Through And) Beyond All (3:46)
10. The Saint (3:26)
11. Arabian Knights (3:11)
12. Morning Star (3:54)
Não se conseguiu descobrir a autoria das músicas.
Créditos:
Per Borten: Guitar, Vocals
Trond Frønes: Bass
Ole Thomas Kilberg: Drums
Hans Christian Froenes: Guitar


Biografia:
A banda norueguesa Cadillac foi constituída em 1999 e fez o seu primeiro show no Tauterstock Festival, naquele verão.
O trio iniciou com um som progressista dos anos 70, que lembrava Jimi Hendrix. Håkan Lundqvist participou da banda de 2000 a 2002, como guitarrista e compositor, mas deixou-a no final de 2002. O baterista Sveinar Hoff também abandonou-a em 2003. Ainda em 2003, Ole Thomas Kolberg (bateria) e Hans Christian Froenes (guitarra) juntaram-se à banda. O último disco longo do grupo, "Magnetic City, foi lançado em 2004. O seu som, inicialmente rock progressivo retrô, transformou-se em hardcore melódico. A Cadillac dissolveu-se em 2005 (myspace; tradução livre do inglês).

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...