segunda-feira, 30 de abril de 2018

Post Animal - When I Think Of You In A Castle

Banda: Post Animal
Disco: When I Think Of You In A Castle
Ano: 2018
Gênero: Alternative Rock, Indie Rock, Neo-Psychedelia
Faixas:
1. Everywhere All At Once (2:32)
2. Gelatin Mode (5:48)
3. Tire Eyes (3:03)
4. Ralphie (4:36)
5. Heart Made of Metal (5:33)
6. Castle (3:33)
7. Special Moment (3:06)
8. Victory Lap: Danger Zone (4:31)
9. One Thing (3:20)
10. Dirtpicker (5:28)
11. Susie [Bonus Track] (3:10)
Músicas de autoria da banda.
Créditos:
Dalton Allison: Bass, Vocals
Jake Hirshland, Joe Keery, Javier Reyes, Matt Williams: Guitar, Vocals
Wesley Toledo: Drums

Biografia:
Tocando uma mistura ambiciosa de rock pesado, progressivo e psicodélico, reforçada com refrões, improvisos e riffs, a Post Animal é um grupo indie americano de Chicago, Illinois.
Formada em 2014 pelos amigos de infância Dalton Allison (baixo) e Matt Williams (guitarra), a banda adicionou os guitarristas Jake Hirshland e Joe Keery para a gravação do seu primeiro EP, "Post Animal Perform The Most Curious Water Activities", lançado em 2015. Incluindo o baterista Wesley Toledo no lineup oficial, a Post Animal começou a realizar shows em pequenas casas noturnas de Chicago, além de soltar uma série de singles de duas faixas no primeiro semestre de 2016, depois compilados no EP "Garden Series", de julho do mesmo ano. Naquela época, Keery começou sua participação no seriado Stranger Things, da Netflix, interpretando o personagem Steve Harrington, e Javis Reyes juntou-se à banda como o quarto guitarrista.
O sexteto então se dirigiu a uma bucólica casa em Watervliet, Michigan, para gravar seu primeiro disco longo. Allison passou os meses seguintes mixando o álbum, e, em maio de 2017, a Post Animal desovou "Special Moment", seu primeiro single como um sêxtuor. O grupo também embarcou em incipientes turnês, inclusive fazendo a abertura de shows da sua conterrânea e destacada banda Twin Peaks. No final de 2017, a Post Animal assinou com a Polyvinyl Records, que lançou, em abril de 2018, "When I Think Of You In A Castle", produzido pela própria banda. Ao mesmo tempo, a carreira de ator de Kerry decolou, com várias temporadas de sucesso da série Stranger Things, o que ocasionou seu afastamento das turnês (Marcy Donelson, AllMusic; tradução livre do inglês).

sábado, 28 de abril de 2018

The Strypes - Little Victories (Deluxe Edition)

Banda: The Strypes
Disco: Little Victories (Deluxe Edition)
Ano: 2015
Gênero: Blues Rock, Classic Rock, R&B
Faixas:
1. Get Into It (2:59)
2. I Need To Be Your Only (3:45)
3. A Good Night's Sleep And A Cab Fare Home (2:56)
4. Eighty-Four (3:01)
5. Queen Of The Half Crown (3:25)
6. (I Wanna Be Your) Everyday (5:33)
7. Best Man (3:11)
8. Three Streets And A Village Green (3:57)
9. Now She's Gone (3:07)
10. Cruel Brunette (3:52)
11. Status Update (3:47)
12. Scumbag City (3:52)
13. Fill The Spaces In (3:10)
14. Lovers Leave (3:36)
15. Rejection (2:21)
16. G.O.V. (3:34)
17. Never There (3:33)
18. I Can't Lie (2:45)
19. Kick Out The Jams (1:26)
Músicas de autoria da banda, menos "Kick Out The Jams", composta por MC5.
Créditos:
Ross Farrelly: Lead Vocals, Harmonica
Josh McClorey: Lead Guitar, Vocals
Pete O'Hanlon: Bass Guitar, Harmonica
Evan Walsh: Drums, Percussion

Biografia:


A biografia da banda já foi postada aqui, juntamente com o disco "Snapshot [Bonus Tracks]", de 2013.

quinta-feira, 26 de abril de 2018

Dead Confederate - Discografia básica

Banda: Dead Confederate
Gênero: Alternative Rock, Indie Rock, Post Grunge, Stoner Rock


Disco: Wrecking Ball [Bonus Tracks]
Ano: 2008
Faixas:
1. Heavy Petting (Morris) 5:16
2. The Rat (Senn) 5:15
3. Goner (Morris) 3:29
4. It Was A Rose (Morris) 5:22
5. Yer Circus (Senn) 4:57
6. All The Angels (Senn) 5:10
7. Start Me Laughing (Morris) 3:20
8. The News Underneath (Senn) 7:11
9. Flesh Colored Canvas (Senn) 12:08
10. Wrecking Ball (Morris) 5:06
11. Get Out [From EP "Dead Confederate", 2008] [Bonus Track] (Morris) 4:50
12. Tortured Artist Saint [From EP "Dead Confederate", 2008] [Bonus Track] (Senn) 6:37
13. Shadow The Walls [From EP "Dead Confederate", 2008] [Bonus Track] (Senn) 5:29
Créditos:
Hardy Morris: Vocals, Guitar
Brantley Senn: Bass, Vocals
Walker Howle: Guitar
John Watkins: Keys
Jason Scarboro: Drums

Disco: Dirty Ammo
Ano: 2009
Faixas:
1. Get Out (Morris) 5:59
2. Start Me Laughing (Morris) 3:30
3. Shadow The Walls (Senn) 5:24
4. Roman Candle (Elliott Smith) 3:18
5. Smoking A Minor (Officer May) 5:03
6. Guns (Unknown) 4:30
7. Tortured Artist Saint (Senn) 8:31
Créditos:
Hardy Morris: Vocals, Guitar
Brantley Senn: Bass, Vocals
Walker Howle: Guitar
John Watkins: Keys
Jason Scarboro: Drums
Disco gravado ao vivo, sem informação quanto a data e local.

Disco: Sugar [Bonus Tracks]
Ano: 2010
Faixas:
1. In The Dark (Senn) 3:48
2. Run From The Gun (Morris) 2:57
3. Father Figure (Morris) 3:19
4. Quiet Kid (Senn) 3:57
5. By Design (Morris) 3:43
6. Mob Scene (Senn) 2:05
7. Semi-Thought (Senn) 3:33
8. Giving It All Away (Senn) 4:50
9. Sugar (Morris) 3:44
10. Shocked To Realize (Morris) 4:09
11. Memorial Day Night [From EP "Dead Confederate", 2008] [Bonus Track] (Morris) 3:14
12. The Rat [Clean Version] [From EP "Dead Confederate", 2008] [Bonus Track] (Senn) 5:10
Créditos:
Hardy Morris: Vocals, Guitar
Brantley Senn: Bass, Vocals
Walker Howle: Guitar
John Watkins: Keys
Jason Scarboro: Drums
Músicos convidados:
Ben Wigler: Vocals & Vibraphone (faixa 2)
J Mascis: Guitar (faixa 8)
Heidi Vanderlee: Cello (faixas 5, 9)

Disco: Peyote People
Ano: 2012
Faixas:
1. Slave To Slavery (3:53)
2. We Married Money (2:53)
3. First Fires (2:49)
4. Godfather (5:24)
5. Second Split (3:01)
6. Getaway (3:44)
7. Golden Gifts (5:33)
Músicas de autoria de Hardy Morris.
Créditos:
Hardy Morris: Vocals, Guitar
Brantley Senn: Bass
Walker Howle: Guitar
John Watkins: Keys
Matt Stoessel: Guitar
Nick Sterchi: Drums (faixas 1-5)
Jeremy Wheatley: Drums (faixas 6, 7)
Thayer Sarrano: Vocals (faixa 5)

Disco: In The Marrow
Ano: 2013
Faixas:
1. Slow Poisons (Senn) 7:34
2. Vacations (Morris) 3:48
3. Bleed-Through (Senn) 3:55
4. In The Marrow (Morris) 5:04
5. Best Of The Worst (Morris) 5:10
6. Dead Poetry (Senn) 5:19
7. Big City Life (Morris) 5:26
8. Winter Waters (Morris) 3:22
Créditos:
Hardy Morris: Vocals, Guitar
Brantley Senn: Bass, Guitar
Walker Howle: Guitar
John Watkins: Keys
JJ Bower: Drums
Matt Stoessel: Pedal Steel (faixa 7)
Thayer Sarrano: Vocals (faixa 7)


Biografia:
A banda americana Dead Confederate usa uma abordagem pós-grunge na sua música, que também recebe forte influência dos grupos psicodélicos e do southern. 
As sementes para a formação do grupo foram lançadas durante o final dos anos 90, quando seus futuros componentes, Hardy Morris (vocais e guitarra), Brantley Senn (baixo), Walker Howle (guitarra), John Watkins (teclados) e Jason Scarboro (bateria), uniram-se em torno de uma identificação por Pink Floyd e Black Sabbath. Embora vindo de Augusta, na Geórgia, o quinteto deslocou-se para Atlanta após a graduação universitária. Seguiu-se uma segunda mudança, desta vez para Athens, onde a banda intensificou as turnês e chamou a atenção de Gary Gersh, ex-presidente da Capitol Records. Impressionado com o incisivo som da Dead Confederate, Gersh integrou-a no elenco da sua nova gravadora, The Artists Organization, lançando o primeiro EP da banda no começo de 2008. Seguiu-se um disco longo, "Wrecking Ball", em setembro de 2008. Dois anos mais tarde, saiu o segundo álbum, "Sugar". O EP "Peyote People" apareceu em 2012, e, na sequência, o terceiro disco longo, "In The Marrow, editado no começo de 2013 (Andrew Leahey, AllMusic; tradução livre do inglês).

terça-feira, 24 de abril de 2018

Dead Moon - In The Graveyard

Banda: Dead Moon
Disco: In The Graveyard
Ano: 1988 (*)
Gênero: Alternative Rock, Garage Rock, Punk Blues, Punk Revival
Faixas:
1. Graveyard (Fred Cole) 2:33
2. Out On A Wire (Fred Cole) 2:50
3. Can't Help Falling In Love (George Weiss, Hugo Peretti, Luigi Creatore) 1:45
4. Parchment Farm (Mose Allison) 3:35
5. Dead In The Saddle (Fred Cole) 3:43
6. Hey Joe (Public Domain) 2:58
7. Don't Burn The Fires (Fred Cole) 3:30
8. Where Did I Go Wrong (Fred Cole) 2:17
9. Remember Me (Fred Cole) 2:55
10. I Hate The Blues (Fred Cole) 2:34
Créditos:
Fred Cole: Guitar, Vocals
Toody Cole: Bass, Vocals
Andrew Loomis: Drums
Louis Samora: Drums ("Graveyard")
(*) CD lançado em 2011.

Biografia:
Trio americano de Clackamas, Oregon, a Dead Moon ficou conhecida por seu peculiar e autêntico punk garageiro. Sua música evocava imagens de desafortunados cavaleiros errantes e apaixonados lutando contra o mundo, e, embora oscilasse entre a melancolia e a agressividade, mostrava-se sempre genuína e energética.
A banda era liderada pelo casal Fred e Toody Cole. Fred começou sua duradoura carreira musical com apenas 15 anos. Muitos anos e muitas bandas mais tarde (após vivenciar experiências tão variadas como morar no Alaska, safar-se da convocação para a guerra do Vietnã e caçar ursos), a dupla formou o grupo punk Rats. Posteriormente, com a entrada do baterista Andrew Loomis, nasceu a Dead Moon, em 1987. Frequentadora assídua das estradas europeias, onde possuía um público enorme e dedicado, a banda não conseguiu a mesma popularidade nos Estados Unidos. Por quase uma década, a Dead Moon lançou LPs através da Tombstone, sua própria gravadora. Todos esses discos, lançados apenas em vinil, foram gravados na mesma máquina em que se prensou o LP contendo a versão da Kingsmen para canção "Louie Louie", em 1963.
Em 1991, o grupo principiou a relançar os LPs em CDs através da Music Maniac, na Europa, e da eMpTy, nos Estados Unidos, um trabalho que continuou no novo milênio. A Sub Pop lançou, em 2006, a retrospectiva "Echoes Of The Past", uma coleção de canções da Dead Moon escolhidas a dedo por Fred Cole. A banda separou-se abruptamente no final de 2006, mas Fred e Toody rapidamente criaram um novo grupo, chamado Pierced Arrows. O encorpado catálogo da Dead Moon teve vários relançamentos ao longo dos anos que sobrevieram à sua dispersão. Em 2015, materializou-se um disco ao vivo, inserido no volume 1 da série "Tales From The Grease Trap" e contendo um frenético show gravado em 1993 na notória casa noturna Satyricon, situada em Portland, Oregon, EUA, famosa por seus espetáculos de música punk e rock alternativo. Mais um álbum ao vivo, "What A Way To See The Old Girl Go", surgiu em abril de 2017, documentando a banda numa noitada, no mês de agosto de 1994, em outra notável casa de espetáculos punk de Portland, a X-Ray Cafe. O baterista Andrew Loomis e o guitarrista Fred Cole morreram em março de 2016 (54 anos) e novembro de 2017 (69 anos), respectivamente (Alexandra Zorn, AllMusic; tradução livre do inglês).

domingo, 22 de abril de 2018

Wooden Shjips - West [Bonus Tracks]

Banda: Wooden Shjips
Disco: West [Bonus Tracks]
Ano: 2011
Gênero: Alternative Rock, Indie Rock, Neo-Psychedelia
Faixas:
1. Black Smoke Rise (4:10)
2. Crossing (5:12)
3. Lazy Bones (3:53)
4. Home (6:04)
5. Flight (7:07)
6. Looking Out (5:57)
7. Rising (5:09)
8. Phonograph [Bonus Track] (5:04)
9. Lights Out [Remix Peaking Lights] [Bonus Track] (6:17)
Músicas de autoria da banda e Ripley Johnson.
Créditos:
Ripley Johnson: Guitar, Vocals
Omar Ahsanuddin: Drums
Dusty Jermier: Bass
Nash Whalen: Organ

Biografia:


A biografia da banda já foi postada aqui, juntamente com o disco "Wooden Shjips", de 2007.

sábado, 21 de abril de 2018

Big Sugar - Five Hundred Pounds

Banda: Big Sugar
Disco: Five Hundred Pounds
Ano: 1993
Gênero: Blues, Blues Rock, Classic Rock
Faixas:
1. Ride Like Hell (A. Wise, G. Johnson) 4:48
2. Standing Around Crying (McKinley Morganfield) 3:56
3. I'm A Ram (Al Green) 3:31
4. Sugar In My Coffee (Traditional) 5:12
5. All Over Now (G. Johnson, Richard Walsh) 3:41
6. AAA Aardvark Hotel (G. Johnson) 2:13
7. How Many Times (Traditional) 4:05
8. Deliver Me (D. Wall, G. Johnson) 4:16
9. Still Waitin' (G. Johnson) 5:31
10. Wild Ox Moan (Traditional) 5:41
11. Ride On (G. Johnson) 6:49
Créditos:
Gordie Johnson: Guitar, Basses, Vocals
Al Cross: Drums
Músicos adicionais:
Dave Wall: Drums (faixa 2)
Kelly Hoppe: Harmonica, Saxophone
Michael Johnson: Trumpet
Gene Hardy: Saxophone
James Monroe: Trombone
Chris Brown: Trombone
Patrick Ballantyne: Vocals, Acoustic Guitar

Biografia:


A biografia da banda já foi postada aqui, juntamente com os discos "Live At Paradise Rock Club Boston [Bootleg]", de 1999, e "Eliminate Ya! Live!", de 2012.

quinta-feira, 19 de abril de 2018

Supergrass - I Should Coco (20th Anniversary Edition)

Banda: Supergrass
Disco: I Should Coco (20th Anniversary Edition)
Ano: 2015(*)
Gênero: Alternative Rock, Britpop, Powerpop, Punk Pop
Faixas:
Disc 1: I Should Coco
1. I'd Like To Know (4:02)
2. Caught By The Fuzz (2:16)
3. Mansize Rooster (2:34)
4. Alright (3:01)
5. Lose It (2:37)
6. Lenny (2:42)
7. Strange Ones (4:19)
8. Sitting Up Straight (2:20)
9. She's So Loose (2:59)
10. We're Not Supposed To (2:03)
11. Time (3:10)
12. Sofa (Of My Lethargy) (6:18)
13. Time To Go (1:56)
Disc 2: Demos/B-sides/Out-takes/Curios
1. Caught By The Fuzz [Acoustic] (3:01)
2. Odd? (4:09)
3. Wait For The Sun (4:08)
4. Sex! (2:35)
5. Just Dropped In (To See What Condition My Condition Was In) (2:44)
6. Ju Suis Votre Papa Sucre (1:47)
7. Stone Free (3:15)
8. I Believe In Love (4:45)
9. I'd Like To Know (2:47)
10. Caught By The Fuzz (2:18)
11. Mansize Rooster (3:18)
12. Alright (2:45)
13. Lose It (2:35)
14. Lenny (2:42)
15. Strange Ones (4:00)
16. Sitting Up Straight (2:05)
17. She's So Loose (2:46)
18. We're Not Supposed To (2:06)
19. Time (3:50)
20. Sofa (Of My Lethargy) [Instrumental] (7:16)
21. Time To Go (1:57)
Disc 3: Live At Bath Moles/La Route Du Rock
1. Strange Ones (3:43)
2. Sitting Up Straight (2:36)
3. Mansize Rooster (3:08)
4. Time (3:39)
5. I'd Like To Know (4:30)
6. Time To Go [Technical Fault] (1:06)
7. She's So Loose (3:24)
8. Caught By The Fuzz [Crowd Surge] (1:18)
9. Caught By The Fuzz (2:21)
10. Lenny (3:00)
11. Going Out (4:51)
12. Sitting Up Straight (2:15)
13. Mansize Rooster (2:54)
14. I'd Like To Know (4:21)
15. Time (3:27)
16. Alright (2:58)
17. Odd? (4:03)
18. She's So Loose (3:29)
19. Where Have All The Good Times Gone (2:35)
20. Lose It (2:43)
21. Just Dropped In (To See What Condition My Condition Was In) (2:59)
22. Caught By The Fuzz (3:22)
23. Strange Ones (5:53)
24. Lenny (3:56)
Músicas de autoria da banda, exceto "Stone Free", composta por Jimi Hendrix, e "Where Have All The Good Times Gone", composta por Ray Davies.
Créditos:
Gaz Coombes: Guitar, Vocals
Mick Quinn: Bass, Backing Vocals
Danny Goffey: Drums, Backing Vocals
Rob Coombes: Keyboards
(*) CD lançado originalmente em 1995. Disco 3 gravado ao vivo no Moles, em Bath, Inglaterra, no dia 28 de outubro de 1994, e no festival La Route Du Rock, em Saint Malo, França, no dia 19 de agosto de 1995.

Biografia:
Inicialmente considerada como uma nova representante do movimento indie de bandas guitarreiras britânicas da metade dos anos 90, a Supergrass, de Oxford, Inglaterra, viu-se, de repente, empurrada para o rock convencional. A banda foi formada por Danny Goffey (nome verdadeiro: Daniel Robert Goffey, nascido em 7 de fevereiro de 1974, em Londres, Inglaterra; bateria), Gaz Coombes (nome verdadeiro: Gareth Michael Coombes, nascido em 8 de março de 1976, em Oxford, Oxfordshire, Inglaterra; vocais e guitarra) e Mickey Quinn (nome verdadeiro:  Michael Milton Quinn, nascido em 17 de dezembro de 1969, em Oxford, Oxfordshire, Inglaterra; baixo).
Anteriormente, Goffey e Coombes pertenceram à desimportante Jennifers – nascida sob a influência da Ride –, que gravou um single ("Just Got Back Today", de 1992) pela gravadora da Suede, Nune Records. Com o acréscimo de Quinn, a banda iniciou os ensaios no começo de 1994, inspirada por Pixies, Sonic Youth e Buzzcocks. E então elaborou um desajeitado show padrão ao vivo de meia hora, que compensava em entusiasmo o que lhe faltava em habilidade musical. Seu primeiro single, "Caught By The Fuzz", sobre a prisão de alguém por posse de cannabis, rendeu ao trio bastante atenção, mas somente após ter sido lançado três vezes. O selo artesanal Backbeat forneceu as primeiras 250 cópias no verão de 1994. Depois a gravadora Fierce Panda incluiu-o num EP de seis faixas de várias bandas adolescentes, quando a banda se preparava para assinar com a Parlophone Records. Relançado pela Parlophone em outubro de 1994, o single alcançou o 43° lugar nas paradas do Reino Unido, e, até o encerramento do ano, ficou na 5ª posição na lista Festive 50, do disc jockey John Peel. A banda excursionou com a Shed Seven e abriu o show da Blur no Alexandra Palace, antes de lançar o segundo single, "Mansize Rooster", no início de 1995.
O primeiro disco longo da Supergrass foi gravado no Sawmills Studios, na Cornualha, Inglaterra, e produzido por Sam Williams, cantor da Mystics, no mesmo ano em que a banda lançou o single "Lose It", pela gravadora Sub Pop Records. No entanto, tudo foi eclipsado pelo assombroso sucesso da canção "Alright" (editada em single, tinha "Time" no lado B). Um hit de verão, num estilo atualizado da Monkees, acompanhado por um vídeo filmado em Portmerion (a cidade galesa imortalizada na cultuada série de televisão "The Prisoner", dos anos 60), "Alright" subiu ao 2° lugar nas paradas britânicas, celebrizando a banda instantaneamente. E o interesse daí resultante empurrou o disco "I Should Coco" para o primeiro posto das paradas de álbuns do Reino Unido, mantendo-se na lista em grande parte do ano de 1996.
Em 1997, a Supergrass esforçou-se para superar a pressão do segundo disco, fazendo-o através do magnífico "In It For The Money" e assim se confirmando como um dos mais talentosos grupos novos do país. O álbum, produzido por John Cornfield, exibiu uma estimulante coleção de ótimas e grudentas canções, cada uma fluindo para a próxima com assegurada energia.
Na sequência da faixa-título de abertura vinha o rock pesado "Richard III", com pitadas de surf music, que é como a Beach Boys soaria se executasse a música. Em "Tonight", utilizou-se um caprichado naipe de metais, ao passo que, em "Late In The Day", sobressai-se um piano beatlesiano. Mesmo sem inovar, o álbum destacou-se naquele ano, revelando que a banda acertou em cheio ao recheá-lo com uma excepcional e refinada coleção de canções pop.
A Supergrass retornou em maio de 1999 com o vigoroso single "Pumping On Your Stereo", extraído do seu terceiro álbum homônimo, que não colheu o mesmo êxito dos trabalhos anteriores. Coombes admitiu em 2001 que se decepcionou com algumas faixas do disco, embora isso não tenha prejudicado a qualidade de canções como "Moving" e "Mary". Todavia, a banda suportou bem o hiato criativo, e, após passar um tempo na França compondo novas músicas, voltou reanimada em 2002 com o cintilante "Life On Other Planets", que introduziu o tecladista Rob Coombes (nome verdadeiro: Robert Joseph Coombes, nascido em 27 de abril de 1972, em Oxford, Oxfordshire, Inglaterra) como o quarto membro permanente da banda.
Após o lançamento de uma coletânea dos grandes sucessos, a banda reapareceu em 2005 com o novo disco, "Road Ro Rouen", rompendo os grilhões das músicas feitas de olho nas paradas e dando um passo maduro para a frente, mediante a introdução de uma ampla gama de estilos e ritmos. Foi também a primeira gravação realizada fora do Sawmills Studios; a banda construiu um estúdio no interior da França para registrar o disco. Dois anos mais tarde, e pouco depois de completar a gravação de seu sexto álbum, o baixista Mick Quinn quebrou duas vértebras ao cair de uma janela do primeiro andar de um prédio. Gaz Coombes e Goffey realizaram uma série de shows no começo de 2008 sob a denominação Diamond Hoo Ha Men, mas Quinn já havia retornado ao grupo quando o inflamado e excelente álbum "Diamond Hoo Ha" saiu em março (nota minha: a banda dissolveu-se após uma turnê em 2010, sem gravar mais nenhum disco depois de "Diamond Hoo Ha") (The Encyclopedia Of Popular Music. Compiled and edited by Colin Larkin. New York: Omnibus Press, 2007, p. 1356; tradução livre do inglês).

terça-feira, 17 de abril de 2018

Gov't Mule - Live At Roseland Ballroom [Bonus Track]

Banda: Gov't Mule
Disco: Live At Roseland Ballroom [Bonus Track]
Ano: 2007(*)
Gênero: Blues Rock, Southern Rock, Jam Bands
Faixas:
1. Trane (Haynes, Woody, Abts) 16:34
2. Temporary Saint (Haynes) 5:50
3. Painted Silver Light (Haynes) 7:11
4. Don't Step On The Grass, Sam (Kay) 8:06
5. Kind Of Bird (Haynes, Betts) 9:46
6. Mule (Haynes, Woody, Abts) 9:25
7. Voodoo Chile [Bonus Track] (Hendrix) 15:33
Créditos:
Warren Haynes: Guitar, Vocals
Allen Woody: Bass
Matt Abts: Drums
Jack Casady: Bass ("Voodoo Chile")
(*) Disco lançado originalmente em 1996. Gravado ao vivo na celebração do ano-novo de Nova Iorque, NY, EUA, em 1995/1996, menos a faixa extra, gravada ao vivo no dia 18 de outubro de 2001, em local não informado.

Biografia:


A biografia da banda já foi postada aqui, juntamente com o disco "Gov't Mule", de 1995.

Rain Parade - Demolition

Banda: Rain Parade
Disco: Demolition
Ano: 1991(*)
Gênero: Alternative Rock, Neo-Psychedelia, Paisley Underground
Faixas:
1. Sad Eyes Kill (Matt Piucci, Steven Roback) 3:07
2. Mystic Green (Matt Piucci, Steven Roback) 3:16
3. Shoot Down The Railroad Man (Matt Piucci, Steven Roback) 3:01
4. My Secret Country (Matt Piucci, Will Glenn, Steven Roback) 2:57
5. Invisible People (John Thoman, Matt Piucci) 2:17
6. Only Business (Matt Piucci, Steven Roback) 1:55
7. Crashing Dream (Matt Piucci, Steven Roback) 6:44
8. Depending On You (Matt Piucci, Steven Roback) 3:20
9. Gone West (Matt Piucci, Steven Roback) 3:47
10. My Dog's Last Dream (Matt Piucci, Steven Roback) 3:26
11. Tranquility Base (Matt Piucci) 3:01
12. The Sniper (Matt Piucci, Steven Roback) 4:08
13. Murder Boy (Matt Piucci, Steven Roback) 3:22
14. Got The Fear (Matt Piucci, Steven Roback) 4:43
15. TV Stone (Matt Piucci, Steven Roback) 2:14
16. Undermine (Matt Piucci, Steven Roback) 2:30
17. Novocaine (Matt Piucci, Steven Roback) 2:43
18. Power (Steven Roback) 2:47
19. Every Morning Does (Matt Piucci, Steven Roback) 3:02
Créditos:
Matt Piucci: Vox, Guitar, Ebow, Bass, Percussion, Keys
Steven Roback: Bass, Vox, Guitar, Piano
John Thoman: Guitar, Vox
Rob Stennet: Guitar
Will Glenn: Keys, Violin
Raymond E. Berg: Keys
Ivan Knight: Drums
Mark Marcum: Drums
Carlo Nuccio: Drums
(*) Gravado, segundo notas do disco, em quartos, depósitos, salões de baile, estúdios de TV, salas de espera, garagens, locais de ensaios, casas noturnas e estúdios de gravações, entre 1984 e 1988.

Biografia:


A biografia da banda já foi postada aqui, juntamente com o disco "Emergency Third Rail Power Trip [Bonus Tracks]", de 2006.

sábado, 14 de abril de 2018

Dizzy Mizz Lizzy - Dizzcography

Banda: Dizzy Mizz Lizzy
Disco: Dizzcography
Ano: 2010(*)
Gênero: Alternative Rock, Post Grunge
Faixas:
Disc 1: Dizzy Mizz Lizzy (1994)
1. Waterline (Tim Christensen) 4:33
2. Barbedwired Baby's Dream (Tim Christensen) 3:09
3. Love Is A Loser's Game (Tim Christensen) 3:47
4. Glory (Tim Christensen) 3:47
5. 67 Seas In Your Eyes (Tim Christensen) 4:39
6. Silverflame (Tim Christensen) 5:12
7. Love Me A Little (Tim Christensen, Thomas Rockwell) 4:02
8. Mother Nature's Recipe (Tim Christensen) 3:08
9. ...And So Did I (Tim Christensen) 4:41
10. Wishing Well (Tim Christensen) 3:36
11. Hidden War (Tim Christensen, Thomas Rockwell) 4:47
12. For God's Sake (Tim Christensen) 3:57
13. Too Close To Stab (Tim Christensen, Thomas Rockwell) 5:09
Disc 2: Rotator (1996)
1. Thorn In My Pride (Tim Christensen, Martin Nielsen) 3:06
2. Run (Tim Christensen, Nic Wastell) 4:05
3. Rotator (Tim Christensen) 3:30
4. 11:07 PM (Tim Christensen, Nic Wastell) 4:10
5. Back-Bone-Beat (Tim Christensen, Martin Nielsen) 4:39
6. When The River Runs Dry (Tim Christensen) 3:51
7. Break (Tim Christensen) 4:05
8. I Like Surprises (Tim Christensen, Nic Wastell) 3:13
9. Riff Sang (Tim Christensen) 3:20
10. Take It Or Leave It (Tim Christensen, Nic Wastell) 4:23
11. Find My Way (Tim Christensen, Nic Wastell) 3:06
12. Two Of You (Tim Christensen, Nic Wastell) 4:41
13. Rise And Fall (Tim Christensen, Nic Wastell) 3:24
14. Outro (Alexander Salamander) (Tim Christensen) 1:06
Disc 3: Live In Aarhus '96 (2002)
1. Thorn In My Pride (Tim Christensen, Martin Nielsen) 3:29
2. Rotator (Tim Christensen) 3:56
3. Barbedwired Baby's Dream (Tim Christensen) 4:35
4. Run (Tim Christensen, Nic Wastell) 4:27
5. When The River Runs Dry (Tim Christensen) 4:05
6. 11:07 PM (Tim Christensen, Nic Wastell) 4:54
7. Glory (Tim Christensen) 4:39
8. Find My Way (Tim Christensen, Nic Wastell) 4:42
9. For God's Sake/Mother Nature's Recipe/67 Seas In Your Eyes (Tim Christensen) 14:42
10. Waterline (Tim Christensen) 5:17
11. Alexander Salamander (Tim Christensen) 1:32
12. Silverflame (Tim Christensen) 5:28
13. Two Of You (Tim Christensen, Nic Wastell) 6:28
Disc 4: The Rest Of Dizzy Mizz Lizzy
1. Waterline [From EP "Dizzy Mizz Lizzy", 1993] (Tim Christensen) 4:34
2. ...And So Did I [From EP "Dizzy Mizz Lizzy", 1993] (Tim Christensen) 4:09
3. Silverflame [From EP "Dizzy Mizz Lizzy", 1993] (Tim Christensen) 5:01
4. Barbedwired Baby's Dream [From EP "Dizzy Mizz Lizzy", 1993] (Tim Christensen) 3:26
5. Hurry Hurry [Single B-Side, 1994] (Tim Christensen) 2:35
6. Pain Before My Eyes [Bonus Track for the 1995 japanese "Rotator" album] (Tim Christensen) 2:50
7. Barbedwired Baby's Dream [From album "One Guitar, One Bass And A Drummer, That's Really All It Takes, Live In Japan", 1995] (Tim Christensen) 3:59
8. Mother Nature's Recipe [From album "One Guitar, One Bass And A Drummer, That's Really All It Takes, Live In Japan", 1995] (Tim Christensen) 4:59
9. Silverflame [From album "One Guitar, One Bass And A Drummer, That's Really All It Takes, Live In Japan", 1995] (Tim Christensen) 5:08
10. Waterline [From album "One Guitar, One Bass And A Drummer, That's Really All It Takes, Live In Japan", 1995] (Tim Christensen) 6:46
11. 67 Seas In Your Eyes [From album "One Guitar, One Bass And A Drummer, That's Really All It Takes, Live In Japan", 1995] (Tim Christensen) 7:01
12. Glory [From album "One Guitar, One Bass And A Drummer, That's Really All It Takes, Live In Japan", 1995] (Tim Christensen) 4:17
13. Back-Bone Beat [From album "One Guitar, One Bass And A Drummer, That's Really All It Takes, Live In Japan", 1995] (Tim Christensen, Martin Nielsen) 4:31
Créditos:
Tim Christensen: Guitar, Vocals
Martin Nielsen: Bass
Søren Friis: Drums
(*) A compilação abrange os discos "Dizzy Mizz Lizzy", de 1994, "Rotator", de 1996, e "Live In Aarhus '96", de 2002, além de singles e EPs.

Biografia:
A Dizzy Mizz Lizzy, banda dinamarquesa de rock alternativo, experimentou um enorme sucesso na metade dos anos 90 antes de dispersar-se em 1998, após o lançamento de dois discos multiplatina. O frontman Tim Christensen, um talentoso cantor, compositor e multi-instrumentista, posteriormente embarcou numa fértil carreira solo, soltando seu primeiro álbum em 2000.
Fundada em Copenhague, Dinamarca, no ano de 1988, a Dizzy Mizz Lizzy era constituída por Christensen (vocais e guitarra, nascido em 2 de julho de 1974), Martin Nielsen (baixo, nascido em 19 de outubro de 1974) e Søren Friis (bateria; nascido em 26 de setembro de 1973). Iniciando em 1991, a banda chegou à final do Danish Rock Championship por três anos consecutivos, vencendo a competição de talentos, finalmente, em 1993. Os membros da banda usaram o dinheiro do prêmio para gravar, com equipamento precário, um CD demo que entrou na programação das rádios roqueiras dinamarquesas e assegurou ao grupo um contrato com a EMI.
Produzido por Nick Foss, o homônimo disco da banda marcou sua estreia no mercado fonográfico.
O álbum estourou, gerando uma longa série de singles de sucesso ("Barbedwired Baby's Dream", "Love Is A Loser's Game", "Waterline", "Silverflame", "Glory"), ganhando 4 Grammys dinamarqueses (incluindo o de Melhor Grupo Dinamarquês) e abocanhando cinco discos de platina. Embora o disco seguinte, "Rotator" (1996), não tenha conseguido acompanhar o sucesso do seu antecessor, mesmo assim mostrou-se bastante bem-sucedido, originando alguns singles ("Rotator", "11:07 PM", "When The River Runs Dry"), garantindo Grammys adicionais e abiscoitando dois discos de platina. 
A banda dissolveu-se, em princípio, no ano de 1998, e Christensen embarcou em carreira solo, lançando em 2000 seu primeiro disco longo, "Secrets On Parade", um sucesso Top Ten nas paradas dinamarquesas.
Os discos posteriores do músico fizeram mais sucesso ainda, principalmente o segundo, "Honeyburst", de 2003, que liderou as paradas. No meio da exitosa carreira individual de Christensen, a EMI lançou, em 2002, a coletânea retrospectiva "The Best Of Dizzy Mizz Lizzy".
Em 2010, a banda reagrupou-se para uma turnê, que redundou em mais de 50 apresentações na Dinamarca e no Japão. Seguiu-se o disco da excursão, "The Reunion Tour: Live In Concert 2010", bem como um documentário sobre a extraordinária trajetória da banda: "Lost Inside A Dream: The Story Of Dizzy Mizz Lizzy", ambos lançados em 2010. Embora Christensen tenha retornado à sua carreira solo, o sucesso do primeiro reencontro da banda originou outra turnê em 2015, desta vez acompanhada de novos discos: primeiro alguns singles e um EP, e depois um disco longo, de estúdio, "Forward In Reverse", editado em abril de 2016, que prontamente chegou ao topo das paradas dinamarquesas (Jason Birchmeier, AllMusic; tradução livre do inglês).

quinta-feira, 12 de abril de 2018

The Mother Hips - Part-Timer Goes Full

Banda: The Mother Hips
Disco: Part-Timer Goes Full
Ano: 1995
Gênero: Alternative Rock, Blues Rock, Alternative Country, Jam Bands
Faixas:
1. Shut The Door (Bluhm, Parsons) 3:40
2. Stoned Up The Road (Bluhm) 3:26
3. Mona Lisa And The Last Supper (Bluhm) 3:21
4. Poison Oak (Bluhm) 3:00
5. Afternoon After Afternoon (Bluhm) 4:36
6. Magazine (Bluhm) 4:02
7. Are You Breathing? (Bluhm, Loiacono) 5:19
8. Pet Foot (Bluhm, Loiacono) 2:32
9. Sunshine Feel (Bluhm, Loiacono) 5:02
10. Tehachapi Bloodline (Bluhm) 4:25
11. Bent Carousel (Bluhm) 3:23
12. Showing It All To Bad Marie (Bluhm) 5:49
13. Been Lost Once (Unknown) 4:00
14. Trunk Box (Loiacono) 5:13
Créditos:
Tim Bluhm: Guitar, Vocals, Keys
Greg Loiacono: Guitar, Vocals
Isaac Parsons: Bass
Mike Wofchuck: Drums
Músicos convidados:
Paul Hoaglin: Piano, Electric Piano, Organ, Mellotron, Vocals
Dana Jensen, Julie Paiva: Backup Vocals
Stella Cotati, Onno Sweep: Horns
Kristof W. Certik III: Spooky Sounds

Biografia:


A biografia da banda já foi postada aqui, juntamente com o disco 'Back to the Grotto", de 1992.

The Mercury Seed - Throwing Rocks At The Sun

Banda: The Mercury Seed
Disco: Throwing Rocks At The Sun
Ano: 2007
Gênero: Americana, Classic Rock
Faixas:
1. This Time (Jackson, Lemmer) 3:57
2. Under The Radar (Jackson, Lemmer) 4:44
3. Liferaft (Jackson, Lemmer) 4:17
4. So Removed (Jackson, Lemmer) 4:29
5. Dreamtime Oblivion (Jackson, Salmieri, Lemmer) 5:02
6. Let's Play Make Believe (Nemcheck, Lemmer) 5:04
7. Sinking Like A Stone (Jackson, Langer, Lemmer) 6:00
8. Trap Door (In Heaven) (Jackson, Lemmer) 5:58
9. Weight Of The World (Jackson, Lemmer) 4:42
10. Start Again (D'Andrea, Jackson, Langer, Lemmer) 5:42
11. Letting Go (Nemcheck, Lemmer) 4:39
12. Against The World (Jackson, Lemmer) 5:37
Créditos:
Volker: Vocals, Background Vocals, Percussion
John Jackson: Acoustic & Electric Guitars, Mandolin, Background Vocals
Joe Nemchek: Acoustic & Electric Guitars, Background Vocals
Gary D'Andrea: Bass Guitar
Rob Langer: Drums
Músicos adicionais:
Steve Chams, Ron Rifkin, Billy Jay Stein, Michael Terry: Hammond B3, Keyboards, Piano
Sarah Bine, Scott White: Background Vocals

Biografia:


A biografia da banda já foi postada aqui, juntamente com o disco "Dust", de 2002.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...