sábado, 29 de junho de 2013

El Goodo - Discografia básica

Banda: El Goodo
Gênero: Alternative Rock, Indie Rock, Neo-Psychedelia


Disco: El Goodo
Ano: 2006
Faixas:
1. Life Station (8:04)
2. Surreal Morning (2:19)
3. If I Were A Song (3:04)
4. I Saw Nothing (2:52)
5. Honey (2;58)
6. What Went Wrong? (Or: How I Learnt To Stop Worrying And Love The Bomb) (4:12)
7. Esperanto (1:18)
8. Chalking The Lines (2:59)
9. Here It Comes (4:28)
10. Stuck In The 60's (5:12)
11. Silly Thoughts (5:00)
12. If You Come Back (2:45)
13. I Tried But I Failed (3:58)
Músicas de autoria da banda.   
Créditos:
Jason: Vocals, Guitar, Keyboards
Pixy: Vocals, Bass, Guitar, Keyboards
Lewis: Guitar
Elliot: Drums, Keyboards
Matty: Vocals, Keyboards
Músicos adicionais:
Matthew Evans: Bass, Guitar, Hammond Organ
Shemi: Cello
Steffan Morris: Cello
Sweet Baboo: Clarinet
Gwion ap Sion: Guitar
Jonathan "Catfish" Thomas: Guitar, Banjo
Tom Morgan: Percussion
Aled Jones: Trumpet, Flugelhorn
Richard Morris: Trumpet, Flugelhorn
Joanne Buckland: Violin
Naomi Morris: Violin
http://tinyurl.com/hkv777q

Disco: Coyote
Ano: 2010
Faixas:
1. Feel So Fine (3:59)
2. Aren't You Grand (2:38)
3. Don't Worrie Marie (2:10)
4. I Saw Her Today (3:20)
5. Information Overload (3:04)
6. Talking To The Birds (4:40)
7. Pete (3:40)
8. I Can't Make It (3:10)
9. Be My Girl (3:05)
10. Oh, To Sleep (2:52)
11. I Only Dream (15:49)
Músicas de autoria da banda. A faixa 11 tem um hiato silencioso entre 4:13 e 14:10.   
Créditos:
Jason: Vocals, Guitar, Keyboards
Pixy: Vocals, Bass, Guitar, Keyboards
Lewis: Guitar
Elliot: Drums, Keyboards
Matty: Vocals, Keyboards
Músicos adicionais:
Marie Batchelder: Cello, Chorus ("Pete")
Dafydd Ieuan: Drums
Nia Marged Jones: Flute
John "Shifty" Kift: Spanish Guitar
Matt Williamson: Alto Sax
Amy Whittingham: Tenor Sax
Andy Farquharson: Trumpet
Gian Giaran: Tuba, Zurna
Rosie Gollin: Violin, Chorus ("Pete")
The Amazing Resolven Miners Welfare OAP Arkestra: Chorus ("Pete")
El Goodo: Chorus ("Pete")
http://ow.ly/cd3r302LBHZ

Disco: Information Overload/Peyote [CDS]
Ano: 2010
Faixas:
1. Information Overload (3:04)
2. Peyote (9:11)
Músicas de autoria da banda.
Créditos (prováveis):
Jason: Vocals, Guitar, Keyboards
Pixy: Vocals, Bass, Guitar, Keyboards
Lewis: Guitar
Elliot: Drums, Keyboards
Matty: Vocals, Keyboards
http://tiny.cc/a9vedy


Biografia:
Mergulhada em obscuras porém ricas harmonias, retumbantes guitarras e metais, a misteriosa El Goodo é uma banda psicodélica revivalista do som dos anos 60, oriunda da vila de Resolven, em South Wales, Reino Unido. Os membros da banda -- que não usam seus sobrenomes -- são Jason (vocais, guitarra, teclado), Pixy (vocais, baixo, guitarra, teclado), Lewis (guitarra), Elliot (bateria, teclado) e Matty (vocais, teclado) (nota minha: de acordo com a página da banda no Facebook, seu lineup atual é: Benedict Backman, J Liotta, Lewie Sewers, Kaptain Keeboard, Lightning Jones e Canny).

3

A amiga Super Furry Animals rebocou a El Goodo numa turnê e também lançou o primeiro disco do grupo, homônimo, pelo seu próprio selo, Placid Casual, no final de 2005. O álbum acabou lançado nos Estados Unidos em outubro de 2006 pela gravadora Empyrean Records (Kenyon Hopkin, AllMusic; tradução livre do inglês).

quinta-feira, 27 de junho de 2013

De Blues em Quando - O que que eu toco pra ganhar dinheiro?

Capa
Banda: De Blues em Quando
Disco: O que que eu toco pra ganhar dinheiro?
Ano: 2010
Gênero: Blues, Blues Rock, Blues Brasileiro
Faixas:
1. Menina do trem (Flávio Valente, versão: Alvin)
2. Tô sem grana (Diogo Farias)
3. O que é que eu toco pra ganhar dinheiro? (Alvin)
4. Por que é que eu fui morar com a sogra? (Diogo Farias)
5. Procurando você (Diogo Farias)
6. Pensei que o mundo ia acabar (Alvin)
7. Te amar é um perigo (Diogo Farias)
8. Qualquer lugar (Thiago Mancha)
9. Influência do Sr. Smith [instrumental] (Diogo Farias)
10. Sozinho com o blues (Diogo Farias)
11. Não me peça para te amar [bônus track] (Alvin, Ricardo Kelmer)
Créditos:
Alvin: Guitarra, Lapsteel, voz
Artur Menezes: Guitarra
Diogo Farias: Harmônica (Gaita), Vocal
Klaus Sena: Baixo
Vladimir Catunda: Bateria
Músicos convidados:
Jefferson Gonçalves: Gaita ("Por que que é que eu fui morar com a sogra?")
Rubens de Souza (Rubinho): Baixo ("Pensei que o mundo ia acabar")
Herlon Robson: Teclados ("Menina do Trem", "Te amar é um perigo")
Felipe Cazaux: Voz ("Te amar é um perigo")
P

Biografia:
Simplicidade e autenticidade. Esta é a tônica do trabalho da De Blues em Quando (DBEQ). Formada em 2004, a banda atua divulgando o blues em workshops e festivais. Com um trabalho autoral em português, torna o gênero acessível a todos, explorando sua sensibilidade e paixão, sem deixar de lado os clássicos que fizeram do blues um estilo mundialmente conhecido.


A sonoridade de slides e gaitas é o ponto chave para a banda transitar entre as diversas vertentes do Blues, como o Delta blues do Mississipi, Chicago Blues, Texas Blues, Blues Rock, além de um gênero pouco conhecido e explorado no Brasil, o West Coast Blues. Ao longo de sua história a DBEQ tem se apresentado nos principais espaços reservados ao Blues no Ceará, em projetos como Festival de Jazz e Blues de Guaramiranga, Fórum de Harmônicas Brasil, Oi Blues by Night, Canoa Blues e Ceará Music, que possiblitaram a banda e/ou seus componentes a oportunidade de dividir o palco com grandes nomes do cenário do Blues internacional e nacional, tais como Peter Madcat, John Primer, Johnny Rover, Blues Etílicos, Nuno Mindelis, Igor Prado, Flávio Guimarães e Jefferson Gonçalves, dentre outros (Blog Blues Brasil).

terça-feira, 25 de junho de 2013

Naam - Discografia básica

Banda: Naam
Gênero: Hard Rock, Stoner Rock


Disco: Naam
Ano: 2009
Faixas:
1. Kingdom (16:24)
2. Stone Ton (2:12)
3. Skyling Slip (5:00)
4. Fever If Fire (6:22)
5. Tidal Barrens (4:31)
6. Icy Row (7:51)
7. Westered Wash (2:49)
8. Frosted Thread (9:34)
9. Windy Gates (0:59)
10. Black Ice (7:42)
Músicas de autoria da banda.
Créditos:
Ryan Lee Lugar: Guitars, Vocals
John Preston Bundy: Bass, Vocals
Eli Pizzuto: Percussion
Resenha:
Existem poucas bandas no universo musical que você pode dizer que tenham recebido influências de grupos tão variados como a Stooges, a Hawkwind e a Can. Mas o trio Naam, de Brooklyn, NY, encaixa-se na descrição acima. Em seu disco homônimo de estréia, de 2009, a banda apresenta um som clássico, que inclui elementos de stoner rock, rock garagem e rock psicodélico. Pense no primeiro trabalho da Monster Magnet e você não está muito longe do som que o grupo toca. Como todos os bons stoners, você recebe uma faixa obrigatória interminável, a mamute "Kingdom", que, no caso, começa o álbum arrebentando (com cerca de cinco minutos iniciais reproduzindo efeitos de som de vento).
Noutro lugar, você vai encontrar uma faixa que soa como se o Mark Arm, da Mudhoney, estivesse à frente do referido Monster Magnet ("Skyling Slip"), enquanto um bocado de grooves sabáticos roda em toda parte (especialmente no meio de "Icy Row"). Diferentemente de outros grupos de stoner metal, que se limitam a reproduzir o mesmo riff por minutos a fio, através de uma nuvem de fumaça, a Naam oferta suficientes volteios melódicos para mantê-la interessante (Greg Prato, AllMusic; tradução livre do inglês).
P

Disco: Drain You [Single 7"]
Ano: 2011
Faixas:
A. Drain You (Cobain) 4:53
B. Pennyroyal Tea (Cobain) 3:36
Créditos (prováveis):
Ryan Lee Lugar: Guitars, Vocals
John Preston Bundy: Bass, Vocals
Eli Pizzuto: Percussion
P

Disco: The Ballad Of Starchild
Ano: 2012
Faixas:
1. Sentry Of The Skies (3:49)
2. Lands Unknown (5:01)
3. History's Son (2:09)
4. The Starchild (10:56)
5. Exit Theme (4:40)
Músicas de autoria da banda e Johnny Weingarten.
Créditos:
Ryan Lee Lugar: Guitars, Tambura, Vocals
John Preston Bundy: Bass, Vocals, Piano, Synthesizer
Eli Pizzuto: Percussion
Johnny Weingarten: Lead Organ, Electric Piano, Mellotron, Lap Steel
P

Disco: Vow
Ano: 2013
Faixas:
1. Silent Call (1:41)
2. Vow (4:50)
3. In And Thru (1:00)
4. Pardoned Pleasure (5:02)
5. Laid To Rest (1:49)
6. Brightest Sight (0:45)
7. On The Hour (3:43)
8. Skyscraper (2:59
9. Midnight Glow (5:11)
10. Beyond (8:11)
11. Adagio (2:22)
Músicas de autoria da banda.
Créditos:
Ryan Lee Lugar: Guitars, Vocals
John Preston Bundy: Bass, Vocals, Piano
Eli Pizzuto: Percussion, Background Vocals
Johnny Weingarten: Organ, Piano, Synthesizer, Background Vocals
Rachelle Rahme: Vocals
P
 

Biografia:
A Naam formou-se no Brooklyn em 2009, inspirando-se num bando de grupos psicodélicos e lisérgicos para criar seu som pesado. Os membros do núcleo original da banda incluíam o vocalista e guitarrista Ryan Lee Lugar, o baixista John Preston Bundy e o baterista Eli Pizzuto. Depois de um EP independente, "Kingdom", lançado em 2009, o trio assinou com a Teepee Records e lançou seu primeiro disco longo, homônimo, no outono do mesmo ano.

1

O grupo excursionou longamente, primeiro nos Estados Unidos e, em seguida, no exterior, abrindo para bandas do mesmo gênero e até mesmo conseguindo espaço para apresentar-se no Roadburn Festival. Após alguns anos, a Naam lançou, em 2011, um single de 7", "Drain You", em edição limitada, com dois covers da Nirvana, e o EP "Starchild".

3

Em 2012, o grupo transformou-se num quarteto, com a entrada de John "Fingers "Weingarten, expandindo seu som com os irados órgão e teclados executados pelo novo integrante. O segundo álbum longo, "Vow", surgiu em 2013, e a Naam prosseguiu com sua agenda de shows aparentemente interminável (Fred Thomas, AllMusic; tradução livre do inglês).

quarta-feira, 19 de junho de 2013

Black Gasoline - She Gave Us Magic

Cover 1
Banda: Black Gasoline
Disco: She Gave Us Magic
Ano: 2007
Gênero: Hard Rock
Faixas:
1. All Night (4:28)
2. Dirty White T-Shirt (3:04)
3. Lady Ironwing (2:50)
4. Castor Oil & Marmalade (4:43)
5. A.C.T.I.O.N. (2:23)
6. Transmission Interlude (2:08)
7. Coalblackcloud (2:45)
8. A Ghost Is The Highway (6:35)
9. Pesci (4:21)
10. Sattelite Girl (3:05)
11. The Fever (5:21)
12. The Boy Who Destroyed The World (6:44)
Não se conseguiu descobrir a autoria das músicas (o site AllMusic informa que Bryan Seely teria sido o compositor de todas as canções, mas não se comprovou isso em lugar algum, nem sequer se Bryan Seely participou da gravação do disco, pois várias resenhas noticiam que o vocalista foi Bobby Comfort. Seria algum apelido de Bryan Seely?).
Créditos:
Bobby Comfort (ou Bryan Seely? Ou seriam a mesma pessoa?): Lead Vocal
Scotty Baddhart: Bass
Paulie DeCeglie: Guitar
Kendall Newbie: Drums
Lovell Hickman (ou Larry Donaldson?): Keys, Guitar
P

Biografia:
A Black Gasoline é uma banda de hard rock de Wichita, Kansas, formada em 2004 e com um disco lançado em 3 de novembro de 2007, chamado "She Gave Us Magic". O grupo fez uma turnê pela costa oeste e toca frequentemente no circuito do Centro-Oeste.
Atualmente a banda encontra-se na fase final de divulgação do seu disco e buscando apoio profissional na área empresarial e uma nova gravadora.

1
A banda tem uma rígida ética laboral e um controle de qualidade bastante rigoroso, algo raro no meio musical hoje.
Os shows ao vivo da Black Gasoline são acontecimentos de pura energia, centrados em atuações seguras e enfoque teatral. A banda se esforça para trazer de volta a alta vibração — tão grande quanto a vida — que era usual nas bandas de rock setentistas, algo também pouco comum nos dias atuais.

3
O som da Black Gaoline ultrapassa as fronteiras de vários gêneros musicais para criar uma sonoridade psicodélica pesada e cativante, que soa forte e deixa o ouvinte querendo mais. A banda tem sido constantemente comparada aos venerados grupos Deep Purple, Thin Lizzy e Led Zeppelin, bem como aos rockstars contemporâneos Queens Of The Stone Age, Clutch e The Black Crowes.
A Black Gas almeja expandir seus horizontes para além do Centro-Oeste e está animada em trabalhar com outras pessoas com objetivos comuns, gostos comuns e uma ética de trabalho comum (Reverbnation; tradução livre do inglês).

sábado, 15 de junho de 2013

SharkAttack - Discografia básica

Banda: SharkAttack
Gênero: Hard Rock


Cover
Disco: Black
Ano: 2008
Faixas:
1. Forty Nights (Compton, Stacha, Still) 4:48
2. Big Fish Taco (Compton, Stacha, Still) 5:04
3. In The Shower (Compton, Stacha, Still) 5:22
4. Hot Rod (Compton, Stacha, Still) 4:38
5. Bake And Shake (Compton, Stacha, Still) 4:22
6. Do Da Do Don't Do Dat (Compton, Stacha, Still) 3:13
7. Nobody Knows (Compton, Stacha, Still) 5:20
8. Secrets (Compton, Phipps, Stacha, Still) 4:13
9. Big Rock (Kingbees) 4:15
P

Cover
Disco: Red [EP]
Ano: 2009
Faixas:
1. Wear Me Out (3:54)
2. Ride (2:56)
3. Grande Tata's (3:56)
4. Gonna Pound It (1:20)
Não se conseguiu descobrir a autoria das músicas.
P


Créditos nos dois discos:
Gary "Buckeye" Compton (a.k.a. "Tex", "LA"): Guitar, Vocals, Harmonica
Gary "Single Barrel" Stacha (a.k.a. "Corn Bread", "Gold Medal", "GM"): Drums, Vocals
Dave "Dos XX" Still (a.k.a. "Supa Dave", "Scuba Dave", "Analog Dave", "Ganga Gater"): Bass, Vocals


Biografia:
A biografia da banda, que segue, em tradução livre do inglês, foi extraída da sua página no MySpace.
A SharkAttack impactou seu público com uma mistura melódica de gêneros musicais: rockabilly, surf, hard rock, blues e southern. Nós gostamos de pensar em nós mesmos como um pouco de tudo. A maioria da nossa música é original. Os covers executados (muito raramente) são cuidadosamente selecionados para combinarem com o estilo musical único da SharkAttack.

1

Nosso som é derivado das várias áreas do globo de que viemos. Buckeye é de Los Angeles, CA, Single Barril é de algum lugar da Espanha e Dos XX vem da ilha de Bermuda. Eu não posso pronunciar ou soletrar os nomes das cidades de onde os caras vêm porque esqueci aquelas merdas... Mas o negócio é que formamos uma banda e nós passamos um bom tempo fazendo shows, bebendo cervejas e gravando nossas músicas para o resto do planeta ouvir.

terça-feira, 11 de junho de 2013

The Mountainside Band - Discografia básica

Banda: The Mountainside Band
Gênero: Alternative Rock, Blues Rock


Cover
Disco: The Mountainside Band
Ano: 2004
Faixas:
1. In Front Of Me (Clark, Mountainside Band) 1:22
2. Get Used To It (Gregory, Mountainside Band) 2:22
3. On The Road (Gregory, Mountainside Band) 3:07
4. Worrying And Crying (Clark, Mountainside Band) 3:41
5. Unwind (Gregory, Mountainside Band) 4:12
6. Breaking The Waves (Clark, Mountainside Band) 3:02
7. Meet Me 1/2 Way (Gregory, Mountainside Band) 2:46
8. Sweet Georgia Brown (Bernie, Pinkard, Casey) 2:47
9. Finest Line (Clark, Mountainside Band) 3:27
10. End Up (Gregory, Mountainside Band) 4:35
11. Universal Answer (Clark, Mountainside Band) 2:53
Créditos:
Blake Howard: Drums, Background Vocals
Richard Gregory: Electric Guitar, Acoustic Guitar, Lead Vocals, Background Vocals, Guitar Soloist
Dave Clark: Electric Guitar, Acoustic Guitar, Lead Vocals, Background Vocals, Bass Guitar ("Sweet Georgia Brown")
Alfons Fear: Bass Guitar, Trumpet, Background Vocals
Músico adicional:
Dr. Pee: Piano ("Get Used To It")
Logo Design by FlamingText.com

Cover
Disco: 4tune [EP]
Ano: 2005
Faixas:
1. Revolution (Gregory, Mountainside Band) 3:32
2. Adaptation (Clark, Mountainside Band) 3:53
3. Late Night Crowd (Gregory, Mountainside Band) 3:48
4. Outta My Mind (Gregory, Mountainside Band) 3:15
Créditos:
Richard Gregory: Electric Guitar, Acoustic Guitar, Lead Vox, Bacground Vox, Percussion
Blake Howard: Drumkit, Percussion, Background Vox
Dave Clark: Electric Guitar, Piano, Lead Vox, Background Vox
Josh Finlayson: Bass Guitar, Organ, Whirly, Acoustic Guitar, Electric Guitar, Background Vox
Logo Design by FlamingText.com


Resenha/biografia:
Na ausência de uma biografia da banda, segue a resenha de Brent Hagerman sobre o disco homônimo do grupo, publicada no site canadense Exclaim, com tradução livre do inglês.
Quando Dave Clark não está fomentando sessões de improviso no coletivo Woodchoppers Association, ele fica tocando guitarra de seis cordas à frente da Mountainside Band e tentando amplificar o gogó ao lado do parceiro e compositor Richard Gregory.

Dave Clark

Em algum lugar em meio ao caos desse lançamento homônimo, a Mountainside Band consegue construir um bom soul garageiro (o riff que inicia "End Up" é o tipo de coisa que poderia ter vindo de Ray Charles se ele fosse branco e menos talentoso) e, enquanto não há nenhuma verdadeira montanha à vista, o back porch country (nota minha: pelo que eu pude perceber, trata-se de um estilo do gênero country, ao que parece mais popular ou brega, mas não tenho certeza; confesso que nunca tinha ouvido ou lido a expressão) e o folk influenciam a maioria das músicas muito fortemente (se a sua varanda tem vista para um horizonte de chaminés, está ótimo). A banda parece às vezes estar de brincadeira — quem regrava "Sweet Georgia Brown"? —, mas dá para o ouvinte aceitar a brincadeira numa boa. Definitivamente, existem melhores maneiras de gastar uma hora do que ouvir Dave Clark cantar, mas, por outro lado, isso não é aborrecido.

domingo, 9 de junho de 2013

The Dirty Pearls - Discografia básica

Banda: The Dirty Pearls
Gênero: Garage Rock, Hard Rock


Cover
Disco: The Dirty Pearls
Ano: 2007
Faixas:
1. Happy New Year (3:32)
2. Sucker For A Sequel (3:31)
3. Rockstarlivin' (3:32)
4. Cannonball (3:27)
5. Hollywood La La La (Icarus) (3:27)
6. Don't Blame My Rock n' Roll (4:14)
Não se conseguiu descobrir a autoria das músicas.
Créditos (prováveis):
Tommy London: Vocals
Johnny B.: Guitar
Richie White: Guitar
Dougie Wright: Bass
Marty E.: Drums
P

Cover
Disco: Vol. 2
Ano: 2008
Faixas:
1. Bruises (4:02)
2. All Eyes On You (3:36)
3. Luv Sik Luv (4:15)
4. Cherry Blossom Valentine (3:18)
5. Black And White Movies (4:32)
6. Gimmie Gimmie (4:15)
Não se conseguiu descobrir a autoria das músicas.
Créditos (presumíveis):
Tommy London: Vocals
Johnny B.: Guitar
Tommy Mokas: Guitar
Dougie Wright: Bass
Marty E.: Drums
P

Cover
Disco: Whether You Like It Or Not
Ano: 2012
Faixas:
1. Whether You Like It Or Not (3:05)
2. Who's Coming Back To Who (3:34)
3. Caffeine And Gasoline (2:55)
4. Static (2:47)
5. Luv Sick Luv (3:43)
6. You Got Me Where You Want Me (2:53)
7. Bring On The Night (2:56)
8. Sucker For A Sequel (3:20)
9. Mayday (2:53)
10. New York City Is A Drug (3:47)
Não se conseguiu descobrir a autoria das músicas.
Créditos:
Tommy London: Vocals
Sunny Climbs: Guitar
Tommy Mokas: Guitar
Dougie Wright: Bass
Marty E.: Drums
P


Biografia:
A biografia da banda, que segue, em versão livre do inglês, foi retirada da sua página no MySpace.
Nova em folha, mas já um clássico, a Dirty Pearls vem direto das ruas de New York, com sexo, drogas e rock-and-roll temerário entregue com riffs afiados, letras engenhosas e uma bravata deprimente, reminiscência das melhores bandas de rock dos anos 70. Fãs batizaram a banda de "Supergrupo de East Village", tanto pelo seu pedigree (sua formação inclui ex-membros de algumas das melhores e mais queridas bandas locais de NYC), quanto pelas suas constantemente esgotadas (na verdade, todos os shows feitos em NYC até agora) performances ao vivo.

7
A história da banda começa com o vocalista Tommy London, que, no início de 2006, partiu em busca de quatro competentes rapazes, ansiosos para agitar um pouco o estilo roqueiro de NYC; quatro jovens interessados em ressuscitar a magia praticada pelos Ramones e a New York Dolls. O guitarrista Johnny B. e o baterista Marty E. chegaram primeiro, seguidos logo depois pelo guitarrista Richie White e o baixista Doug Wright. E a Dirty Pearls nasceu.
Seus shows ao vivo de alta energia farão seu coração martelar e seus pés pisarem forte, e se você não sair cantando uma canção da Dirty Pearls, então você nunca esteve realmente lá.
O verdadeiro rock-and-roll está de volta... agora apague esse sorriso do seu rosto.

segunda-feira, 3 de junho de 2013

Redeye - Redeye

Cover
Banda: Redeye
Disco: Redeye
Ano: 2011
Gênero: Hard Rock
Faixas:
1. Intro (2:06)
2. Stand (4:50)
3. Smoke And Mirrors (5:04)
4. Mangy Dog (3:31)
5. Nailed (4:26)
6. Long Mile Walk (3:43)
7. Painter's Eye (4:40)
8. Surfer (5:01)
9. Closer (5:02)
10. Come Down (4:41)
11. Awac (3:43)
12. Cream (3:26)
13. Debutant (6:22)
14. Planetary (5:11)
Músicas de autoria da banda.
David Smith: Vocals
Jim Wharf: Guitars
Neil Webb: Guitars
Iain Marchant: Bass
Dave 'Basha' Sheldon: Drums
P

Biografia:
A biografia da banda, que segue, em tradução livre do inglês, foi retirada da sua página no Facebook.
A Redeye é jóia rara, uma verdadeira banda de rock local, composta de caras comuns da classe trabalhadora, que cresceram e aprenderam a tocar seus instrumentos juntos. Os membros da Redeye tocam e fazem shows ao redor da East London e Essex (onde, nos últimos anos, o grupo é conhecido como "Lenda Local") há mais de 15 anos, com incursões esporádicas no centro de Londres. Embora, eventualmente, toquem em outras bandas (Revolver, Physical Wreck, Fortunes Lost), os rapazes sempre retornam à Redeye como se voltassem para casa.

1
Com o apoio de uma recém-contratada e entusiasmada agência empresarial, a Redeye dirigiu-se ao estúdio e gravou o seu primeiro disco com 14 faixas, num intervalo de apenas 12 dias, entre dezembro de 2010 e fevereiro de 2011. Todas as músicas do álbum foram compostas coletivamente, arranjadas pela Redeye e escolhidas de material acumulado ao longo de 18 anos de trabalho conjunto.
A escolha do estúdio de gravação levou em conta a qualidade do som como prioridade máxima, e convidou-se um dos melhores profissionais do ramo para mixar e editar o disco: Jez Larder, que já havia trabalhado com David Bowie, One Eskimo, Katie Melhua, Hazel O'Connor e Amy MacDonald. Depois houve a revisão de Frank Arkwright, com serviços prestados a U2 (Joshua Tree), Joy Division, New Order, Arctic Fire (sic), Coldplay e ABBA (Gold). Jez e Frank gostaram do material e ficaram animados com o resultado.

2
O disco, homônimo, foi lançado em 18 de março de 2011.
Na primavera de 2011, a banda embarcou numa turnê de 20 shows, apresentando o álbum em alguns dos mais conceituados espaços musicais no centro de Londres e no Reino Unido (The Dublin Castle, The Cavern, O2 Academy, Fiddlers Elbow e outros).
Atualmente, a banda concentra-se na promoção do disco de outras formas, incluindo fixar residência durante um mês na sua cidade natal, Romford, em Essex, e haverá mais chances de assisti-la, lá e no centro de Londres (...). O grupo sempre se esforçará ao máximo nos seus shows e você não vai se decepcionar. Veja-o agora e você poderá dizer que esteve lá...

sábado, 1 de junho de 2013

Acoustic Syndicate - Long Way Round

Cover
Banda: Acoustic Syndicate
Disco: Long Way Round
Ano: 2004
Gênero: Folk Rock, Experimental Rock, Progressive Bluegrass
Faixas:
1. Long Way Round (Keel) 5:16
2. Talk (B. McMurry) 4:28
3. The Blue Bird Train (S. McMurry) 4:57
4. Hypocrite Smile (S. McMurry) 6:41
5. The Rhythm Of Us (S. McMurry) 4:14
6. They Come This Way (S. McMurry) 4:44
7. Carry The World (B. McMurry) 5:45
8. The Pilot (S. McMurry) 6:38
9. Been There Again (S. McMurry) 4:32
10. Bound (B. McMurry, S. McMurry) 4:08
11. Wake (B. McMurry) 1:10
12. Just As It Happened (B. McMurry) 4:55
13. A Prayer For Solace (S. McMurry) 6:57
Créditos:
Bryon McMurry: Acoustic Guitar, Banjo, Dobro, Vocals, Electric Banjo
Fitz McMurry: Drums, Vocals
Steve McMurry: Acoustic Guitar, Mandolin, Vocals
Jay Sanders: Electric Bass, Bass Guitar, Double Bass, Upright Bass
Aaron Price: Piano, Hammond Organ, Pump Organ
Jeremy Saunders: Saxophone
P

Biografia:
O grupo Acoustic Syndicate, da Carolina do Norte, é composto pelo vocalista e banjoísta Bryon McMurry, o vocalista e percussionista Fitz McMurry, o vocalista e guitarrista Steve McMurry, o guitarrista Roger Padgett, o baixista Jay Sanders e o flautista Gaines Post (nota minha: a formação, hoje, é diferente, conforme se vê na sua página no Facebook).

3

A banda foi formada em 1992 e lançou dois discos de âmbito regional, incluindo "Tributaries", de 1998; seu álbum homônimo recebeu lançamento nacional em 1999. O terceiro trabalho, "Crazy Little Life", saiu um anos depois (nota minh: seguiram-se mais discos, segundo consta na discografia do grupo) (Heather Phares, AllMusic; tradução livre do inglês).
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...