segunda-feira, 6 de agosto de 2018

Moses Guest - Geniality Of Morality

Banda: Moses Guest
Disco: Geniality Of Morality
Ano: 1996
Gênero: Alternative Rock, Country Rock, Jam Bands
Faixas:
1. Sand (4:18)
2. Black (3:21)
3. Fly (5:28)
4. Over the Hill (3:57)
5. Under The Stairs (4:01)
6. Hillbilly (4:58)
7. Dinnertime I'am (3:25)
8. California (5:27)
9. Mississippi (3:28)
10. Right Down (3:35)
11. Bum (6:24)
12. 100,000 X (4:41)
13. Glue (3:41)
14. Rain I'am (2:52)
Músicas de autoria da banda e Graham Guest.
Créditos:
Graham Guest: Guitar, Vocals
Sean Simon: Bass
John Chupin: Drums

Biografia:
A ideia do vocalista e principal compositor da Moses Guest, Graham Guest, desde a criação da banda, foi fazer um som ao estilo da Grateful Dead. Formada em 1995, no Texas, EUA, a banda, além de Guest, compunha-se do baixista Sean Simon e do baterista John Chupin. Com a presença marcante de Guest no centro da banda, a Moses logo gravou e lançou "Geniality Of Mortality", pela sua própria gravadora, a Aufheben Records, gerada simultaneamente. 
A banda continuou a excursionar (é claro) e formou um séquito regional. O grupo refinou a sua sonoridade southern com influências da Little Feat e da veterana jam band Widespread Panic. Guest logo se separou de Simon e Chupin e programou uma formação ligeiramente ampliada do grupo, agora com o baixista de funk metal Jeremy Horton, o baterista de jazz James Edwards e o ex-tecladista e guitarrista da Beat Temple, Rick Thompson. Com esse lineup, ele gravou o energético "American Trailer Home Blues", que apresentou as faixas "Right Down", "Sand" e "Fly", gravadas ao vivo, juntamente com outras sete gravadas em estúdio. "Live Stages", de 1998, capturou o som da banda através de várias longas improvisações, incluindo a vigorosa canção hippie "Intro Jam", junto com um cover popularizado pela Grateful Dead, "I Know You Rider".
De fato, a guitarra de Guest, repleta de filtros, soa muito semelhante à de Jerry Garcia em todo o disco. A música ressente-se da lapidação do trabalho de estúdio da banda e muitas vezes soa demasiada polida para ser interessante. A banda divulgou o lançamento do disco com shows de alto nível no H.O.R.D.E. (nota minha: trata-se de um festival de verão americano, que ocorreu durante sete anos) e fazendo a abertura para Steve Miller e para um grupo integrado por membros da Jerry Garcia Band. A expandida coleção de três discos, "Arkansas Or Bust" (nota minha: esse disco não consta na discografia da banda; deve ser um engano do resenhista), documenta uma ampla gama de músicas do grupo ao longo do tempo, as suas configurações instrumentais e as suas improvisações. Bem perto desse lançamento, a banda também editou o EP "U 'n' Mi", dirigido às estações radiofônicas universitárias. A banda continua a tocar nas casas noturnas da sua Texas natal (Jesse Jarnow, AllMusic; tradução livre do inglês).
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...