quinta-feira, 19 de abril de 2018

Supergrass - I Should Coco (20th Anniversary Edition)

Banda: Supergrass
Disco: I Should Coco (20th Anniversary Edition)
Ano: 2015(*)
Gênero: Alternative Rock, Britpop, Powerpop, Punk Pop
Faixas:
Disc 1: I Should Coco
1. I'd Like To Know (4:02)
2. Caught By The Fuzz (2:16)
3. Mansize Rooster (2:34)
4. Alright (3:01)
5. Lose It (2:37)
6. Lenny (2:42)
7. Strange Ones (4:19)
8. Sitting Up Straight (2:20)
9. She's So Loose (2:59)
10. We're Not Supposed To (2:03)
11. Time (3:10)
12. Sofa (Of My Lethargy) (6:18)
13. Time To Go (1:56)
Disc 2: Demos/B-sides/Out-takes/Curios
1. Caught By The Fuzz [Acoustic] (3:01)
2. Odd? (4:09)
3. Wait For The Sun (4:08)
4. Sex! (2:35)
5. Just Dropped In (To See What Condition My Condition Was In) (2:44)
6. Ju Suis Votre Papa Sucre (1:47)
7. Stone Free (3:15)
8. I Believe In Love (4:45)
9. I'd Like To Know (2:47)
10. Caught By The Fuzz (2:18)
11. Mansize Rooster (3:18)
12. Alright (2:45)
13. Lose It (2:35)
14. Lenny (2:42)
15. Strange Ones (4:00)
16. Sitting Up Straight (2:05)
17. She's So Loose (2:46)
18. We're Not Supposed To (2:06)
19. Time (3:50)
20. Sofa (Of My Lethargy) [Instrumental] (7:16)
21. Time To Go (1:57)
Disc 3: Live At Bath Moles/La Route Du Rock
1. Strange Ones (3:43)
2. Sitting Up Straight (2:36)
3. Mansize Rooster (3:08)
4. Time (3:39)
5. I'd Like To Know (4:30)
6. Time To Go [Technical Fault] (1:06)
7. She's So Loose (3:24)
8. Caught By The Fuzz [Crowd Surge] (1:18)
9. Caught By The Fuzz (2:21)
10. Lenny (3:00)
11. Going Out (4:51)
12. Sitting Up Straight (2:15)
13. Mansize Rooster (2:54)
14. I'd Like To Know (4:21)
15. Time (3:27)
16. Alright (2:58)
17. Odd? (4:03)
18. She's So Loose (3:29)
19. Where Have All The Good Times Gone (2:35)
20. Lose It (2:43)
21. Just Dropped In (To See What Condition My Condition Was In) (2:59)
22. Caught By The Fuzz (3:22)
23. Strange Ones (5:53)
24. Lenny (3:56)
Músicas de autoria da banda, exceto "Stone Free", composta por Jimi Hendrix, e "Where Have All The Good Times Gone", composta por Ray Davies.
Créditos:
Gaz Coombes: Guitar, Vocals
Mick Quinn: Bass, Backing Vocals
Danny Goffey: Drums, Backing Vocals
Rob Coombes: Keyboards
(*) CD lançado originalmente em 1995. Disco 3 gravado ao vivo no Moles, em Bath, Inglaterra, no dia 28 de outubro de 1994, e no festival La Route Du Rock, em Saint Malo, França, no dia 19 de agosto de 1995.

Biografia:
Inicialmente considerada como uma nova representante do movimento indie de bandas guitarreiras britânicas da metade dos anos 90, a Supergrass, de Oxford, Inglaterra, viu-se, de repente, empurrada para o rock convencional. A banda foi formada por Danny Goffey (nome verdadeiro: Daniel Robert Goffey, nascido em 7 de fevereiro de 1974, em Londres, Inglaterra; bateria), Gaz Coombes (nome verdadeiro: Gareth Michael Coombes, nascido em 8 de março de 1976, em Oxford, Oxfordshire, Inglaterra; vocais e guitarra) e Mickey Quinn (nome verdadeiro:  Michael Milton Quinn, nascido em 17 de dezembro de 1969, em Oxford, Oxfordshire, Inglaterra; baixo).
Anteriormente, Goffey e Coombes pertenceram à desimportante Jennifers – nascida sob a influência da Ride –, que gravou um single ("Just Got Back Today", de 1992) pela gravadora da Suede, Nune Records. Com o acréscimo de Quinn, a banda iniciou os ensaios no começo de 1994, inspirada por Pixies, Sonic Youth e Buzzcocks. E então elaborou um desajeitado show padrão ao vivo de meia hora, que compensava em entusiasmo o que lhe faltava em habilidade musical. Seu primeiro single, "Caught By The Fuzz", sobre a prisão de alguém por posse de cannabis, rendeu ao trio bastante atenção, mas somente após ter sido lançado três vezes. O selo artesanal Backbeat forneceu as primeiras 250 cópias no verão de 1994. Depois a gravadora Fierce Panda incluiu-o num EP de seis faixas de várias bandas adolescentes, quando a banda se preparava para assinar com a Parlophone Records. Relançado pela Parlophone em outubro de 1994, o single alcançou o 43° lugar nas paradas do Reino Unido, e, até o encerramento do ano, ficou na 5ª posição na lista Festive 50, do disc jockey John Peel. A banda excursionou com a Shed Seven e abriu o show da Blur no Alexandra Palace, antes de lançar o segundo single, "Mansize Rooster", no início de 1995.
O primeiro disco longo da Supergrass foi gravado no Sawmills Studios, na Cornualha, Inglaterra, e produzido por Sam Williams, cantor da Mystics, no mesmo ano em que a banda lançou o single "Lose It", pela gravadora Sub Pop Records. No entanto, tudo foi eclipsado pelo assombroso sucesso da canção "Alright" (editada em single, tinha "Time" no lado B). Um hit de verão, num estilo atualizado da Monkees, acompanhado por um vídeo filmado em Portmerion (a cidade galesa imortalizada na cultuada série de televisão "The Prisoner", dos anos 60), "Alright" subiu ao 2° lugar nas paradas britânicas, celebrizando a banda instantaneamente. E o interesse daí resultante empurrou o disco "I Should Coco" para o primeiro posto das paradas de álbuns do Reino Unido, mantendo-se na lista em grande parte do ano de 1996.
Em 1997, a Supergrass esforçou-se para superar a pressão do segundo disco, fazendo-o através do magnífico "In It For The Money" e assim se confirmando como um dos mais talentosos grupos novos do país. O álbum, produzido por John Cornfield, exibiu uma estimulante coleção de ótimas e grudentas canções, cada uma fluindo para a próxima com assegurada energia.
Na sequência da faixa-título de abertura vinha o rock pesado "Richard III", com pitadas de surf music, que é como a Beach Boys soaria se executasse a música. Em "Tonight", utilizou-se um caprichado naipe de metais, ao passo que, em "Late In The Day", sobressai-se um piano beatlesiano. Mesmo sem inovar, o álbum destacou-se naquele ano, revelando que a banda acertou em cheio ao recheá-lo com uma excepcional e refinada coleção de canções pop.
A Supergrass retornou em maio de 1999 com o vigoroso single "Pumping On Your Stereo", extraído do seu terceiro álbum homônimo, que não colheu o mesmo êxito dos trabalhos anteriores. Coombes admitiu em 2001 que se decepcionou com algumas faixas do disco, embora isso não tenha prejudicado a qualidade de canções como "Moving" e "Mary". Todavia, a banda suportou bem o hiato criativo, e, após passar um tempo na França compondo novas músicas, voltou reanimada em 2002 com o cintilante "Life On Other Planets", que introduziu o tecladista Rob Coombes (nome verdadeiro: Robert Joseph Coombes, nascido em 27 de abril de 1972, em Oxford, Oxfordshire, Inglaterra) como o quarto membro permanente da banda.
Após o lançamento de uma coletânea dos grandes sucessos, a banda reapareceu em 2005 com o novo disco, "Road Ro Rouen", rompendo os grilhões das músicas feitas de olho nas paradas e dando um passo maduro para a frente, mediante a introdução de uma ampla gama de estilos e ritmos. Foi também a primeira gravação realizada fora do Sawmills Studios; a banda construiu um estúdio no interior da França para registrar o disco. Dois anos mais tarde, e pouco depois de completar a gravação de seu sexto álbum, o baixista Mick Quinn quebrou duas vértebras ao cair de uma janela do primeiro andar de um prédio. Gaz Coombes e Goffey realizaram uma série de shows no começo de 2008 sob a denominação Diamond Hoo Ha Men, mas Quinn já havia retornado ao grupo quando o inflamado e excelente álbum "Diamond Hoo Ha" saiu em março (nota minha: a banda dissolveu-se após uma turnê em 2010, sem gravar mais nenhum disco depois de "Diamond Hoo Ha") (The Encyclopedia Of Popular Music. Compiled and edited by Colin Larkin. New York: Omnibus Press, 2007, p. 1356; tradução livre do inglês).

3 comentários:

Indignaldo Silva disse...

Link

Jaimemellorock Mello disse...

Grande Banda, Indignaldo, apesar da mídia não dar o devido valor. Abraços.

Indignaldo Silva disse...

Agora então... Rádio FM nem toca mais música, só futebol, e quando toca, é porcaria. Tá brabo. Obrigado pelo comentário, Jaime.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...