segunda-feira, 11 de dezembro de 2017

Left Hand Smoke - Left Hand Smoke

Banda: Left Hand Smoke
Disco: Left Hand Smoke
Ano: 1998
Gênero: Alternative Rock, Roots Rock, Jam Bands
Faixas:
1. Noise Like Tambourines (4:33)
2. Blue Eyes Shinin' (6:59)
3. Step Outside (5:44)
4. Leave That Boy Alone (4:17)
5. Keep On Calling (5:41)
6. Left Hand Strut (4:43)
7. Reverie (4:48)
8. When My Time Comes (4:22)
9. Down The Road (4:12)
10. Lonesome Josephine (5:16)
11. Slide Away (3:49)
Não se conseguiu descobrir a autoria das músicas.
Créditos (prováveis):
Ben Mish: Vocals, Keyboards, Harp
Will Mish: Lead Guitar
Ronan O'Mahony: Rhythm Guitar
Andrew Cloutier: Drums
Chris Jensen: Bass

Biografia:
O primeiro disco da Left Hand Smoke, lançado em 1999, anunciou a chegada de uma das melhores bandas do país fora do catálogo de gravadoras.
Fortificada pelo vigoroso trabalho de guitarra de Will Mish e o expansivo estilo soul do cantor e tecladista Ben, irmão mais velho de Will, o ritmo estruturado da banda rapidamente despertou nos habitantes de Seattle, Washington, DC, EUA, uma nostalgia pelo puro e bem tocado rock & roll, em contraste aos modernosos grupos roqueiros locais. Formado no final de 1997, enquanto Ben Mish e Ronan O'Mahoney (guitarra) frequentavam a Universidade de Washington, em 2000, o grupo passou a dominar a cena musical de Seattle, batendo recordes de lotação nas casas noturnas da região e gerando uma grande boataria de que seria a próxima banda do noroeste do Pacífico a deslanchar no cenário nacional.
O disco homônimo, produzido pela própria banda, entrou na programação regional radiofônica depois que a roqueira canção "Blues Eyes Shinin'", inspirada na Allman Brothers, destacou-se na famosa série televisiva ER (nota minha: no Brasil, Plantão Médico). Logo em seguida, a banda faturou seu segundo sucesso local com "Step Outside", uma balada de ritmo sutil, provando que o sucesso não era obra do acaso. Em abril de 1999, ocorreu a saída do baixista Chris Jensen. A banda continuou a excursionar, com músicos contratados, no ano de 1999, até finalmente encontrar uma permanente seção rítmica, composta pelo baixista Andrew Scaglione e o baterista Andrew Cloutier. Muito perto do estrelato, o segundo álbum do grupo, "So Many Faces", surgiu em fevereiro de 2001, com resenhas elogiosas (Jim Smith, AllMusic; tradução livre do inglês).

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...