domingo, 17 de dezembro de 2017

Biters - Biters/All Chewed Up

Banda: Biters
Gênero: Alternative Rock, Punk Rock, Powerpop


Disco: Biters
Ano: 2010
Faixas:
1. Hang Around (2:59)
2. So Cheap, So Deadly (2:44)
3. Ain't No Dreamer (2:40)
4. Beat Me Baby (2:35)
5. Anymore (3:21)
Músicas de autoria da banda.
Créditos:
Tuk: Vox, Guitar
Matt: Guitar, Vox
Josh: Bass, Vox
Joey: Drums

Disco: All Chewed Up
Ano: 2011
Faixas:
1. Born To Cry (3:14)
2. The Boys Alright (2:05)
3. Breakin Your Heart Again (2:32)
4. Hold On (2:34)
5. Oh Yea (The Bitch Wants More) (2:39)
6. Otherside (2:57)
7. Rock N' Roll Loser (4:14)
Músicas de autoria da banda.
Créditos:
Tuk: Vox, Guitar
Matt: Guitar, Vox
Travis: Bass, Vox
Joey: Drums


Biografia:
Uma banda roqueira sem temor de refrões, harmonias açucaradas e energia superabundante, a Biters, de Atlanta, Geórgia, EUA, toca música na melhor tradição de Cheap Trick, Sweet e Scruffs, mas com atitude e um vantajoso enfoque moderno. 
Protagonizada pelo guitarrista e vocalista Tuk, ex-Heart Attacks, a Biters também envolve Matt Gabs na guitarra e vocais de apoio, Travis no baixo e vocais de apoio e Joey na bateria. A Heart Attacks fez uma pausa, no outono de 2008, depois de dois discos e vários anos de constantes turnês; Tuk e Mikey Portwood, baixista da Heart Attacks, rapidamente formaram uma nova banda chamada Poison Arrows, porém logo em seguida Tuk começou a trabalhar um novo material com Travis e Joey, e quando Matt Gabs veio de Baltimore, Maryland, EUA, no final de 2009, a Biters materializou-se. Sem perder tempo, o grupo entrou no estúdio e lançou, em março de 2010, seu primeiro EP, homônimo, e, em julho do mesmo ano, editou o segundo EP, "It's OK To Like Biters". 
Os dois discos saíram pelo selo independente Underrated Recordings, de Atlanta. Em agosto de 2010, a banda pegou a estrada para uma turnê no centro-oeste com a Booze, sua colega de gravadora. A Biters também fez uma aparição memorável no Now Dig This!, um show de música online que apresenta grupos contemporâneos de powerpop. O EP seguinte, "All Chewed Up", de 2011, saiu via gravadora Underrated, antes da transferência da banda para a Pipeline Records, em 2012, e o consequente lançamento do seu quarto EP, "Last of a Dying Breed". E o trabalho não parou por aí. Depois de assinar com a valorizada gravadora de rock pesado Earache Records, em 2015, a Biters lançou seu primeiro disco longo, "Electric Blood". O álbum recebeu críticas favoráveis, e a banda foi elogiada pelo seu estilo eclético, que capturou o espírito da era dourada do rock, reverenciando o som de grupos de rock pesado melodiosos, como Thin Lizzy, New York Dolls e Slade. Em 2017 chegou o segundo álbum, "The Future Ain't What It Used to Be", novamente através da Earache (Mark Deming, AllMusic; tradução livre do inglês).

3 comentários:

Indignaldo Silva disse...

1. Biters: Link
2. All Chewed Up: Link

Anônimo disse...

Grazie Grazie

Indignaldo Silva disse...

Não há de quê.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...