domingo, 7 de maio de 2017

Gomez - Bring It On (10th Anniversary Collector's Edition)

Banda: Gomez
Disco: Bring It On (10th Anniversary Collector's Edition)
Ano: 2008(*)
Gênero: Alternative Rock, Indie Rock, Experimental Rock
Faixas:
Disc 1: Original Album
1. Get Miles (Gomez) 5:16
2. Whippin' Piccadilly (Gomez) 3:12
3. Make No Sound (Gomez) 3:26
4. 78 Stone Wobble (Gomez) 4:22
5. Tijuana Lady (Gomez) 7:09
6. Here Comes The Breeze (Gomez) 5:29
7. Love Is Better Than A Warm Trombone (Gomez) 3:30
8. Get Myself Arrested (Gomez) 4:04
9. Free To Run (Gomez) 4:32
10. Bubble Gum Years (Gomez) 3:21
11. Rie's Wagon (Gomez) 9:08
12. The Comeback (Gomez) 0:47
Disc 2: Bonus Tracks
1. Here Comes The Breeze [BBC Radio One Session 6.4.98] (Gomez) 6:09
2. Brother Lead [BBC Radio One Session 6.4.98] (Traditional) 4:38
3. 78 Stone Shuffle [BBC Radio One Session 6.4.98] (Gomez) 3:27
4. The Way You Do The Things You Do [BBC Radio One Session 6.4.98] (Robinson, Rogers) 3:03
5. Stag O'Lee [BBC Radio One Session 24.8.98] (Traditional) 2:58
6. Whippin' Piccadilly [BBC Radio One Session 24.8.98] (Gomez) 3:15
7. Rie's Wagon [BBC Radio One Session 24.8.98] (Gomez) 5:30
8. Who's Gonna Go The Bar [From single "78 Stone Wobble", 1998] (Gomez) 5:06
9. Steve McCroski [From single "78 Stone Wobble", 1998] (Gomez) 4:06
10. Wham Bam [From single "78 Stone Wobble", 1998] (Gomez) 3:04
11. Flavors [From single "Get Myself Arrested", 1998] (Gomez) 3:18
12. Old School Shirt [From single "Get Myself Arrested", 1998] (Gomez) 3:32
13. The Cowboy Song [From single "Get Myself Arrested", 1998] (Gomez) 1:17
14. Whippin' Piccadilly [Turbo Version] [From single Whippin' Piccadilly, 1998] (Gomez) 3:19
15. Pussyfootin' [From single Whippin' Piccadilly, 1998] (Gomez) 3:53
16. Pick Up The Pieces [From single Whippin' Piccadilly, 1998] (Gomez) 5:28
Créditos:
Ian Ball: Guitar, Vocals
Ben Ottewell: Guitar, Vocals
Paul Blackburn: Bass
Tom Gray: Guitar, Keyboards, Vocals
Olly Peacock: Drums, Synths, Effects
Músicos adicionais:
Mat Quinton: Tuba ("Get Miles")
Ian Bracken: Cello ("Make No Sound")
Susie Wright: Saxophone ("78 Stone Wobble")
Steve Fellows: Fuzz Guitar ("Love Is Better Than A Warm Trombone")

Biografia:
Essa banda roqueira do Reino Unido foi formada por quatro amigos de escola da cidade de Southport, Merseyside, Inglaterra: Ian Ball (guitarra, harmônica e vocais), Tom Gray (guitarra, teclados e vocais), Olly Peacock (bateria e percussão) e Paul Blackburn (baixo). A experiência musical de Ball e Peacock passou por um período devotado ao circuito local metaleiro com a banda de rock pesado Severed.
Ball conheceu Ben Ottewell (nascido em Matlock Bath, Derbyshire, Inglaterra), enquanto estudava na Universidade de Sheffield, Inglaterra, e convidou o inexperiente vocalista a juntar-se ao grupo. Chamada, brevemente, de Gomez, Kill, Kill The Vortex, a banda começou a gravar demos, em quatro canais, numa garagem de Southport, Inglaterra. E despertou interesse quando as fitas foram endereçadas para as gravadoras, que passaram a disputar o seu passe. Empresariada por Stephen Fellows (ex-Comsat Angels), a Gomez assinou com a Hut, subsidiária da Virgin Records.
A banda excursionou ao lado da Embrace no final de 1997 e permaneceu algum tempo num estúdio de 16 canais, burilando suas precárias demos. Seu primeiro single, "78 Stone Wobble", saiu em março de 1998, seguido, um mês depois, pelo álbum "Bring It On". Aclamado pelos críticos dos dois lados do Atlântico, o disco rendeu comparações com uma gama diversificada de artistas americanos: Tim Buckley, Tom Waits, Al Green, Marvin Gaye e Jimi Hendrix, entre outros. Os vocais ásperos e bluseiros de Ottewell acrescentaram mais um toque de autenticidade à sonoridade da banda, fundindo vários estilos da música de raiz americana; além disso, mostrou-se nítido o esforço em compor canções que se sobrepusessem às suas influências, de modo a estabelecer uma identidade própria.
Uma das faixas destacadas do disco, "Get Myself Arrested", apareceu no formato single em maio de 1998. "Bring It On" ganhou o prêmio britânico Mercury Music, em setembro de 1998, impulsionando as vendas do álbum até a conquista do disco de ouro, além de colocá-lo no 11° lugar das paradas do Reino Unido. No mês seguinte, a banda fez a abertura da turnê americana de Eagle-Eye Cherry e deu sequência às gravações do seu próximo disco. Um novo single, "Bring It On" (que não constou no álbum homônimo), surgiu em junho de 1999. "Liquid Skin" mostrou uma seleção incrivelmente madura para uma banda pressionada a lançar um trabalho no mesmo gabarito do seu aclamado debute.
"Both In Our Gun" (2002) e "Split The Difference" (2004, produzido por Tchad Blake), satisfizeram o leal fã-clube da Gomez, mas se mostraram incapazes de expandir seu som para territórios mais vastos. A banda ingressou no cast das gravadoras Independiente (inglesa) e ATO (americana) e lançou, em 2005, o disco "Out West", gravado ao vivo. O álbum posterior, "How We Operate", recebeu resenhas positivas e disparou nas paradas estado-unidenses (The Encyclopedia Of Popular Music. Compiled and edited by Colin Larkin. New York: Omnibus Press, 2007, pp. 606-7; tradução livre do inglês).

2 comentários:

Beefheart Smiles disse...

Hola! Soy Mariano de Argentina y encontré tu blog de casualidad. Me gustó mucho y lo agregué a mi lista de blogs favoritos. Muy bueno lo de Gomez!!!

Un abrazo!

Indignaldo Silva disse...

OK, tudo certo, está adicionado também. Saludos!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...