domingo, 15 de janeiro de 2017

Shed Seven - Change Giver [Bonus Disc]

Banda: Shed Seven
Disco: Change Giver [Bonus Disc]
Ano: 2014(*)
Gênero: Alternative Rock, Indie Rock, Britpop
Faixas:
Disc 1 (Original Album)
1. Dirty Soul (Shed Seven, Joe Johnson) 3:38
2. Speakeasy (Shed Seven, Rick Witter) 3:19
3. Long Time Dead (Shed Seven, Rick Witter) 3:50
4. Head And Hands (Shed Seven, Joe Johnson) 3:58
5. Casino Girl (Shed Seven, Rick Witter) 3:58
6. Missing Out (Shed Seven, Joe Johnson) 3:13
7. Dolphin (Shed Seven, Joe Johnson) 3:37
8. Stars In Your Eyes (Shed Seven, Rick Witter) 4:07
9. Mark (Shed Seven, Rick Witter) 3:41
10. Ocean Pie (Shed Seven, Rick Witter) 4:39
11. On An Island With You (Shed Seven, Joe Johnson) 8:16
Disc 2 (Bonus Disc)
1. Immobilise [B-Side To Dolphin] (Shed Seven) 3:20
2. Around Your House [B-Side To Speakeasy] (Shed Seven, Rick Witter) 3:07
3. Sleep Easy [B-Side To Ocean Pie] (Shed Seven, Rick Witter) 3:23
4. Sensitive [B-Side To Ocean Pie] (Shed Seven, Rick Witter) 4:20
5. Your Guess Is As Good As Mine [B-Side To Speakeasy, Full Band Version] (Shed Seven, Rick Witter) 3:06
6. Head And Hands [1994 BBC Radio 1 Session] (Shed Seven, Joe Johnson) 3:58
7. Long Time Dead [Live At Brighton Zap] (Shed Seven, Rick Witter) 4:00
8. Dolphin [Demo Version] (Shed Seven, Joe Johnson) 3:31
9. Swing My Wave [Demo Version] (Shed Seven) 4:07
10. Immobilise [Demo Version] (Shed Seven) 3:55
11. Barracuda [Demo Version] (Shed Seven) 4:57
12. Kennel [Demo Version] (Unknown) 2:48
13. Missing Out [1999 Version] (Shed Seven, Joe Johnson) 3:25
Créditos:
Tom Gladwin: Bass
Alan Leach: Drums
Paul Banks: Guitar
Rick Witter: Vocals
(*) CD lançado originalmente em 1994.
http://twixar.me/dCC

Biografia:
A biografia da banda, que segue, em tradução livre do inglês, foi extraída do site Oldies, que, por sua vez, cita, como fonte primária do texto, a Encyclopedia Of Popular Music, de Colin Larkin (sob licença da editora Muze).
Essa banda indie bastante conhecida, natural de York, Inglaterra, foi formada em 1990 por Rick Witter (nascido em 11 de novembro de 1972, em Stockport, Inglaterra; vocais), Tom Gladwin (nome verdadeiro: Thomas Gladwin; baixo), Joe Johnson (guitarra) e Alan Leach (bateria). Paul Banks (nascido em 6 de julho de 1973, em York, Inglaterra; guitarra) substituiu Johnson em 1993. O grupo trouxe um lampejo de familiaridade e antiglamour para a cena independente da metade dos anos 90 – seus interesses abrangiam máquinas caça-níqueis, programas de televisão de segunda categoria (Banks, principal compositor da banda, supostamente teria escrito canções enquanto assistia à série Prisoner Cell Block H [nota minha: no Brasil, passou a versão australiana Wentworth]) e bebida barata.
Havia um ambiente paroquial agradável no grupo – melhor simbolizado pelo namoro entre Leach e a irmã de Witter –, cujas influências primárias incluíam Happy Mondays e Stones Roses. O único resquício de celebrização da banda, afora o segundo lugar de Witter numa competição de caraoquê em Chipre, envolvia o namorico do seu vocalista com Donna Matthews, da Elastica. No entanto, como sua produção discográfica demonstrou, e muitos críticos aventaram, uma linha tênue separava o grupo da mundanidade. Diga-se, a seu favor, que a Shed Seven não se preocupava em parecer alternativa, assinando, contente, com a Polydor Records, uma grande gravadora, e estreando com "Mark/Casino Girl": "Nós escolhemos  a Polydor, assim como fizeram Who e Jam, duas das melhores bandas britânicas de todos os tempos. Isso é o que também aspiramos e não apenas alguma porcaria de credibilidade indie".
Após tocar no NME Awards de 1994, a banda fez duas aparições no programa de televisão Top Of The Pops, da BBC, e colocou dois singles no Top 30 e um disco no Top 20. Achava-se, a toda evidência, no seu melhor momento performático, e suas turnês lotadas em 1994 cimentaram um forte fã-clube. O segundo disco, que continha os sucessos "Getting Better" e "Going For Gold" (ambos Top 20 no Reino Unido), foi lançado em abril de 1996, com resenhas heterogêneas. O grupo retornou à cena musical pós-Britpop em março de 1998 com o provocador e impetuoso single "She Left Me On A Friday" e o disco longo "Let It Ride", outra porção de indie pop retrô. A coletânea "Going For Gold", de 1999, marcou o fim da parceria com a Polydor.
Banks deixou a banda em janeiro do ano seguinte; no seu lugar, reingressou o guitarrista fundador Joe Johnson. Fraser Smith, tecladista de turnês, juntou-se ao lineup. O novo álbum, "Truth Be Told", lançado pela gravadora Artful, estampava alguns momentos brilhantes da sonoridade pop, mormente em "If The Music Don't Move Yer". A banda transferiu-se para o selo Taste Media e lançou o single "Why Can't I Be You?" em maio de 2003. Um disco longo, porém, acabou rejeitado pela nova gravadora, ocasionando o encerramento das atividades do grupo no final do ano. Witter formou a Dukes, e Gladwin aderiu à banda pop/dance Clients. A formação original da Shed Seven, acrescida de Gladwin, reuniu-se para uma excursão pelo Reino Unido em 2007.

10 comentários:

Anônimo disse...

Merci

RV

Indignaldo Silva disse...

De rien, RV.

Crazy Horse disse...

Could yot tell me the password to unzip the archives please?

Indignaldo Silva disse...

Look to the right and you will find it...

Crazy Horse disse...

thanks!

Indignaldo Silva disse...

You're welcome.

Jaimemellorock Mello disse...

Não conhecia. Me parece Power Pop, uma receita quase tradicional, porém gostei do vocalista. Agradecido, Indignaldo.

Indignaldo Silva disse...

A banda tem seus méritos. Valeu mais uma vez, Jaime.

Jaimemellorock Mello disse...

Realmente, Indignaldo, a banda não é tradicional, seu som é bastante inspirador e de uma melancolia, que particularmente eu gosto. Excelente Grupo, valeu mesmo.

Indignaldo Silva disse...

Na mosca, Jaime.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...