quarta-feira, 25 de janeiro de 2017

Morphine - Good

Banda: Morphine
Disco: Good
Ano: 1992
Gênero: Alternative Rock, Indie Rock, Jazz-Rock
Faixas:
1. Good (2:34)
2. The Saddest Song (2:53)
3. Claire (3:08)
4. Have a Lucky Day (3:30)
5. You Speak My Language (3:26)
6. You Look Like Rain (3:40)
7. Do Not Go Quietly Unto Your Grave (3:19)
8. Lisa (0:50)
9. The Only One (2:44)
10. Test-Tube Baby/Shoot'm Down (3:10)
11. The Other Side (3:54)
12. I Know You (Part I) (2:17)
13. I Know You (Part II) (2:46)
Músicas de autoria de Mark Sandman, exceto "Lisa", composta por Dana Colley, e "The Other Side", composta por Mark Sandman e Dana Colley.
Créditos:
Mark Sandman: Slide Bass, Vocals, Some Guitar, Tritar, Organ
Dana Colley: Baritone Sax, Triangle, Other Saxes, Backing Vocals ("You Look Like Rain")
Jerome Deupree: Drums
Billy Conway: Drums ("You Speak My Language", "You Look Like Rain")
Jim Fitting: Bass Harmonica ("I Know You (Part I)")
http://ow.ly/whhI308k4fW

Biografia:
Intérprete de uma extravagante e minimalista música alternativa, o trio americano Morphine foi uma das poucas bandas que dispensava a guitarra. O baixo do vocalista Mark Sandman (nascido em 24 de setembro de 1952 [nota minha: em Newton, Massachusetts, EUA] e morto em 3 de julho de 1999, em Palestrina, Itália) era um instrumento rudimentar, constituído por duas cordas apenas, mas preparado para repercutir o som de uma guitarra distorcida e um contrabaixo comum.
A banda foi formada por Sandman e Dana Colley (saxofone barítono), depois da dissolução da Treat Her Right, antigo grupo de Sandman (que gravou três discos entre 1986 e 1991). O trio completava-se com Jerome Deupree (bateria), mais tarde substituído por Billy Conway, ex-membro da Treat Her Right. Após realizar alguns shows experimentais, o grupo lançou seu primeiro disco, "Good", que, talvez porque ninguém tivesse ouvido nada parecido antes, lhe rendeu muitos admiradores. A comunidade local também prestou-lhe homenagem quando "Good" ganhou o prêmio de disco indie estreante do ano, conferido pela Academia Musical de Boston.
Consequência da atenção despertada, a Morphine assinou com a Rykodisc Records. A música da banda permaneceu bastante influenciada pela literatura, nomeadamente de Jim Thompson, pelo menos bem mais do que grupos congêneres.
E o amadurecimento chegou com "Yes", disco de 1995. O destaque do álbum, "Honey White", estampava uma endiabrada travessura, com o sax barítono soando como uma antiga banda de R&B dos anos 50. "Like Swimming", lançado a seguir, era ameno, exótico e liricamente fascinante. A compilação "B-Sides And Otherwise", editada no mesmo ano, foi montada com singles da banda. Viciante, fora dos padrões e completamente autêntica, a Morphine recém completara um novo disco para a gravadora DreamWorks quando Sandman desabou no palco num concerto fora de Roma, na Itália, morrendo pouco depois. "The Night" saiu postumamente, em fevereiro de 2000. Colley e Conway criaram mais tarde a Twinemen (nota minha: a discografia da banda já foi postada aqui), ao lado da vocalista Laurie Sargent (The Encyclopedia Of Popular Music. Compiled and edited by Colin Larkin. New York: Omnibus Press, 2007, p. 993; tradução livre do inglês).

2 comentários:

luis disse...

Thanks for Morphire. really a great band.
It's sad that their story come to an end for the death onstage of M.Sandman and is sad that this happen in italy (i'm italian)

Indignaldo Silva disse...

Thanks for comment, luis.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...