segunda-feira, 26 de dezembro de 2016

U-Melt - The Unbelievable Meltdown

Banda: U-Melt
Disco: The Unbelievable Meltdown
Ano: 2004
Gênero: Jam Bands
Faixas:
1. Green Amber (8:52)
2. Still I Go (5:27)
3. Infectious Groove (6:33)
4. Missed (10:49)
5. Vulpecula (2:10)
6. Through The Prism (8:48)
7. Song Behind The Time (5:23)
8. Schizophrenia (9:01)
9. Tomorrow, My Friend (6:30)
10. Human Compass (8:55)
Músicas de autoria da banda.
Créditos:
Adam Bendy: Electric Bass
George Miller: Drums, Vocals
Rob Salzer: Lead Guitar, Vocals
Zac Lasher: Keyboards, Vocals

A biografia da banda, que segue, escrita pelo jornalista musical David Schultz, foi retirada da página da U-Melt no Facebook e traduzida livremente do inglês.
O espírito do rock progressivo – a propensão para experimentar, a qualidade da precisão e a abertura para ultrapassar limites preconcebidos – vive na música e no ethos da U-Melt.
O som fora do comum vem das várias origens dos músicos que compõem a banda de Nova Iorque, NY, EUA: um dos guitarristas jovens mais eletrizantes tocando hoje, Rob Salzer começou sua carreira musical como violinista de formação clássica; o tecladista Zac Lasher estudou teatro no Emerson College e trocou as canções da Broadway pela emoção do rock and roll; o baixista Adam Bendy tem uma licenciatura em performance musical e o baterista George Miller desfilou com a Mountaineer Marching Band, da Virgínia Ocidental, EUA.
Desde o seu primeiro show no estacionamento de uma base da Força Aérea, em Maine, EUA, a U-Melt cresceu em estatura no mesmo ritmo que seus fãs têm aumentado a nível nacional, tornando-se o centro de uma comunidade crescente de admiradores e músicos que se nutrem do espírito generoso e criativo da banda.  No disco "The I's Mind", de 2006, lançado depois de "The Unbelievable Meltdown", de 2004, você pode ouvir o quarteto ir além além de suas raízes improvisatórias e desenvolver um som que engloba uma variedade de gêneros.
Os dois lançamentos de estúdio foram calorosamente recebidos, tendo as músicas "Schizophrenia", do álbum "The Unbelievable Meltdown", e "Air", "Escape" e "415", do disco "The I's Mind", ocupado significativos postos nas paradas da Sirius Satellite Radio e nas estações de rádio comerciais em todo o país.
O disco "The I's Mind" mostra a habilidade de composição da U-Melt em soberbas canções, apresentando uma grande variedade de criativas passagens musicais. Não obstante o dom de Miller para criar músicas de forma concisa e trabalhada, Lasher e Salzer lidam com a maioria das composições, infundindo seu profundo conhecimento de teoria musical, juntamente com sons progressivos, letras prosaicas e imaginativo jogo de palavras, para criar uma expressão musical que é única no mundo do rock.
Os shows ao vivo da U-Melt, que incluem uma maratona de sete horas no festival Garden Of Eden, a sua tradicional celebração da noite de ano-novo em Nova Iorque, e tributos, no Halloween, aos filmes Pulp Fiction e Quase Famosos, revelam inovação e profundidade. 
Um fã experiente sabe esperar pelo inesperado quando a U-Melt sobe ao palco. Deliciando a multidão com ritmos de rápida assimilação, a banda atinge novos estágios quando Salzer começa seu extasiante trabalho de guitarra e os teclados de Lasher encontram espaços para vagar. Suas improvisações são possíveis graças ao inovador trabalho do baixo de Bendy e a vanguardista bateria de Miller, que abrem as portas para Lasher e Salzer deleitar o público com altas doses de criatividade, com uma interação bastante fluída.
Disciplinada, sem cair na rigidez, a U-Melt exibe uma elegância que não é normalmente encontrada em uma banda que toca tão livremente e coloca a experiência a serviço da diversão.
A música da U-Melt vai entrar no seu cérebro, agradará sua psique no seu mais profundo nível emocional e falará com a parte da sua alma que responde à música até atingir a perfeição.
Presentemente, a U-Melt está dando os retoques finais em seu terceiro disco de estúdio. Estando a banda dividindo o seu tempo entre a estrada e o estúdio de gravação em Brooklyn, Nova Iorque, o álbum ainda sem título está previsto para ser concluído nos próximos meses (nota minha: o disco é "Perfect World", lançado em 2010).

2 comentários:

Jaimemellorock Mello disse...

Lembrou-me o Traffic! Valeu, Indignaldo.

Indignaldo Silva disse...

Sem muitas firulas, segue o padrão das boas jam bands. Para quem gosta do gênero, é um prato. Obrigado, Jaime.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...