segunda-feira, 26 de setembro de 2016

American Aquarium - Antique Hearts

Banda: American Aquarium
Disco: Antique Hearts
Ano: 2006
Gênero: Alternative Country, Americana
Faixas:
1. Antique Hearts (5:14)
2. Savior (3:38)
3. Anne Marie (3:34)
4. Big City (4:23)
5. California (3:57)
6. I'm Sorry I Ruined Everything (7:05)
7. Last Stand (4:05)
8. Dandelions (3:44)
9. Ain't No Use In Trying (4:38)
10. Month Full Of Sundays (7:49)
11. Telling A Lie (3:02)
12. Rosebud (4:31)
13. Lonesome Drive (4:05)
Não se conseguiu descobrir a autoria das músicas.
Créditos (prováveis):
BJ Barham: Vocals, Guitar
Ryan Johnson: Lead Guitar
Whit Wright: Pedal Steel Guitar
Zack Brown: Piano
Bill Corbin: Bass Guitar
Kevin McClain: Drums
http://twixar.me/X1x

Biografia:
A American Aquarium começou a lançar discos em 2006, influenciada por bandas como Whiskeytown e Drive-By Truckers.
Formada em Raleigh, Carolina do Norte, EUA (sede extraoficial do country alternativo), a banda gira em torno do compositor e vocalista B.J. Barham, que atua na companhia dos músicos Zack Brown (piano), Bill Corbin (baixo), Ryan Johnson (guitarra), Kevin McClain (bateria) e Whit Wright (pedal steel). Apesar de uma apertada agenda de shows, o grupo também visita o estúdio de gravação regularmente, tendo lançado dois álbuns independentes antes de associar-se à Last Chance Records, em 2009, para o registro de "Dances For The Lonely". Chris Stamey, conterrâneo da Carolina do Norte (e ex-frontman da dB), produziu o disco, que contou com a participação de Caitlin Cary, da Whiskeytown, nos vocais.
O quarto álbum, "Small Town Hymns", de 2010, consolidou ainda mais a propensão da banda para o rústico estilo de Bruce Springsteen. 2012 mostrou-se um ano marcante para a American Aquarium, com a emissão de dois discos: o seu primeiro ao vivo, "Live In Raleigh", e o seu quinto de estúdio, o aclamado "Burn. Flicker. Die", produzido por Jason Isbell. Originalmente concebido para ser o seu canto do cisne, "Born. Flicker. Die", ao invés disso, marcou o início do período de maior sucesso da banda. Revigorado, o grupo aliou-se ao produtor Brad Cook (Megafaun) em "The Wolves", de 2015, mais voltado ao rock alternativo. Um disco ao vivo, "Live at Terminal West", apareceu no final do ano, documentando um show em Atlanta, Geórgia, EUA. Cerca de um ano depois, Barham lançou um despojado e reflexivo álbum solo, intitulado "Rockingham", obtendo resenhas positivas. A banda continuou a tocar e informou aos fãs que estaria gravando em 2017, mas, no início do ano, Barham anunciou a separação. Após uma turnê solo, Barham começou a realizar gravações com um grupo diferente da American Aquarium. (Andrew Leahey, AllMusic; tradução livre do inglês).

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...