terça-feira, 31 de maio de 2016

Rolling Blackouts - Black Is Beautiful

Banda: Rolling Blackouts
Disco: Black Is Beautiful
Ano: 2004
Gênero: Alternative Rock, Garage Rock
Faixas:
1. Black Cake (2:36)
2. Up Up Up (3:20)
3. Rock Paper Scissors (2:57)
4. Hung Up On The Hangups (2:37)
5. Loophole Blues (3:59)
6. Overdrive (2:46)
7. Troubled (2:56)
8. Lots Of Love (2:57)
9. Ms. Bitter (4:03)
10. Velvet Revenge (4:03)
11. Without Shakin (3:55)
Músicas de autoria da banda.
Créditos:
Gabriel Jason Garnica: Drums, Vocals, Guitar ("Overdrive")
Daniel Andres Holden: Guitar, Vocals
Jarrod Chey Stiles: Guitar, Vocals, Lead Vocals ("Lots Of Love")
Michael James Peralta: Bass, Vocals
Jimmy Cabeza DeVaca: Piano ("Without Shakin")
http://thinfi.com/02mi

Biografia/Resenha:
Uma pequena garagem apinhada em Echo Park, Califórnia. Cheia de fumaça. Cerveja barata e cheiro de vinho Boone Farm. A sala inteira parece balançar, rir e gritar em uníssono. No centro da sala, a trilha sonora para a festa – a Rolling Blackouts! Garotos cantando juntos cada refrão. O som é o clássico Who dentro de um liquidificador punk dos anos 70, com as harmonias dos Beach Boys rolando por trás... a sala lotada soa como uma revolução.
A Rolling Blackouts é a melhor banda roqueira do sul da Califórnia. E o grupo está pronto para sair da garagem.


2004 foi dedicado a shows e festas na noite de SoCal (nota minha: Southern California, ou Sul da Califórnia) e à gravação do seu primeiro disco longo, "Black Is Beautiful", ocupando assim todo seu tempo. Produzido por Dave Cooley, mixado por Tony Berg, Dave Sardy e Cooley, "Black Is Beautiful" são 11 singles. Sem brincadeira.
Em 10 de agosto de 2004, a Record Collection e a True Love Records vão liberar "Black Is Beautiful" para o mundo. A Rolling Blackouts não pode mesmo enxergar o dia, pois a banda se encontra bem no meio de uma cansativa turnê. Constantemente viajando, sem nenhum dia de folga. É isso que a banda quer. Ela pode dormir mais? (Artist Direct; tradução livre do inglês).


Fãs do "Little Steven' Underground Garage" vão ouvir na banda Rolling Blackouts muitas das inúmeras bandas garageiras que Steven Van Zandt toca no seu programa de rádio das noites de domingo. Pelo que sei, a Blackouts, um quarteto de Echo Park, na Califórnia, já marcou presença no "Garage". E tem pedigree para tanto – insolência, nome bacana e músicas que você realmente gosta enquanto a banda está tocando – mesmo que soem como 20 outras bandas que constam na lista de apresentações numa noite qualquer. É claro, qualquer coisa do disco de estreia da banda, "Black is Beautiful" – ou no programa de Van Zandt sobre o mesmo álbum – é melhor do que qualquer coisa que você gosta de escutar numa estação de rock popular. Particularmente boas são "Lots Of Love", com um sinistro riff de guitarra; "Velvet Revenge" e "Without Shaking", que poderia ter sido composta por um primo da Costa Oeste dos rapazes da Kings Of Leon (Tom Coombe, The Morning Call; tradução livre do inglês).

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...