terça-feira, 19 de janeiro de 2016

Flash Lightnin' - Discografia básica

Banda: Flash Lightnin'
Gênero: Alternative Rock, Hard Rock, Blues Rock


Disco: Destello [EP]
Ano: 2008
Faixas:
1. Coming On Strong (2:35)
2. Down Down (2:22)
3. Someone Else (2:45)
4. Tripped & Fell (2:09)
5. Walking Blues (4:17)
6. Made Up My Mind (3:58)
Não se conseguiu descobrir a autoria das músicas.
Créditos:
Darren Glover: Guitar & Vocals
Darcy Yates: Bass
Chris Henry: Drums
http://v.gd/3DdDWE

Disco: Flash Lightnin'
Ano: 2010
Faixas:
1. Flash Lightnin' (3:44)
2. You Got A Mouth (3:21)
3. No Sympathy (2:55)
4. Rock And Roll (2:48)
5. Slow Death (3:56)
6. Song For The Stripper Babe (2:21)
7. Cavalry (2:46)
8. Don't Tell (2:59)
9. Lift The Hood (3:28)
10. Dish It Out (2:46)
Não se conseguiu descobrir a autoria das músicas.
Créditos:
Darren Glover: Guitar & Vocals
Darcy Yates: Bass
Chris Henry: Drums
http://is.gd/wZxnAm

Disco: For The Sinners
Ano: 2014
Faixas:
1. Last Breath (2:41)
2. Dirty Penny (3:10)
3. Put Your Lips On Me (4:26)
4. On The Radio (2:32)
5. Born With Money (3:31)
6. Hard Feelings (4:47)
7. One Pill (3:01)
8. Let's Get High (3:18)
9. Free County (2:13)
10. I Get Up (5:10)
Músicas de autoria de Darren Glover, Darcy Yates, Gavin Brown e Simon Wilcox, salvo "Hard Feelings" e "I Get Up", compostas por Darren Glover, Darcy Yates e Gavin Brown.
Créditos:
Darren Glover: Guitar & Vocals
Darcy Yates: Bass & Vocals
Músicos adicionais:
Gavin Brown: Drums & Keys
Gregory Macdonald: Vocals
Resenha:
Pode a Flash Lightnin' acertar duas vezes? Com certeza! "For The Sinners" é o segundo álbum desse power trio de rock pesado de Toronto (liderado por Darcy Yates e Darren Glover), lançado após quatro anos do seu primeiro disco longo, homônimo. Os pontos de referência abrangem ZZ Top (banda para a qual a Lightnin' fez a abertura em shows na região oeste, recentemente) e AC/DC, e a decisão de contratar o produtor Gavin Brown (Metric, The Hip) para captar seu poder sonoro mostrou-se uma jogada de mestre. O primeiro single, "One Pill", está marcando presença e é apenas um destaque de um agradabilíssimo e admirável disco de rock. A banda fará uma apresentação no seu reduto original, The Dakota, em 8 de maio, como parte da programação do Canadian Music Week, e, em julho, o show será no festival de Pemberton, em British Columbia (Kerry Doole, New Canadian Music; tradução livre do inglês).


Biografia:
A Flash Lightnin' é um power trio de Toronto, Canadá, que ficou conhecida por sua atuação no Dakota Tavern, um bar com painéis de madeira e uma cave barulhenta, situado no coração do bairro Queen West, em Toronto. Com sua extraordinária categoria e a reverente mas contemporânea abordagem do blues alicerçado no southern rock, a temporada semanal da Flash Lightnin' no Dakota rapidamente tornou-se um dos programas noturnos mais quentes da cidade.


Essas quartas-feiras encharcadas de uísque também funcionaram como um importante ponto de encontro da comunidade musical de Toronto, assim como o competente e explosivo show da banda rendeu-lhe uma superabundante audiência, que comumente incluía membros de Broken Social Scene, Blue Rodeo, Billy Talent, Feist e Metric.
"Destello" (pronuncia-se des-TAY-o, que significa "clarão" em espanhol), primeiro EP da banda, com produção própria, apresentou seis canções originais, captando a intensidade energética daquelas noites suarentas no Dakota.


Com Darren Glover na guitarra e vocais, Darcy Yates no baixo e a batida de Chris Henry retumbando atrás, a banda utiliza suas influências dos setentistas ZZ Top e Rolling Stones como se vestisse um surrado terno Nudie (nota minha: ao que tudo indica, trata-se de uma marca de roupas de caipiras americanos, cheia de bordados coloridos) com pingentes de strass de Jack White e Black Keys.
A Flash Lightnin' já realizou shows ao lado de Metric, Wintersleep, Breeders, Sam Roberts Band e Broken Social Scene. No começo do outono o grupo pegará a estrada para divulgar "Destello" e levar seu boogie dançante e seu rock eletrificado para o resto do Canadá pela primeira vez (MapleMusic; tradução livre do inglês).


Através dos bares e becos da Ossington Avenue, de Toronto, Canadá, um novo som pode ser ouvido gritando alto. Com a intensidade do ronco da motocicleta de uma peituda de um filme de Russ Meyer, os rapazes da Flash Lightnin' rasparam a sujeira das ruas para criar um estreante disco de rock and roll cheio de sexo, suor, fumaça e indecência.
Com um som uma vez descrito como "boogie fodão pesado", a Flash Lightnin' nasceu no lendário Dakota Tavern, onde o trio de Darren Glover (guitarra, vocais), Darcy Yates (baixo) e Chris Henry (bateria) dominou as noites de quarta-feira da casa, frequentadas por um verdadeiro rol de celebridades da cena musical canadense, como Metric, Billy Talent, Ron Sexmith e Feit.


As pessoas vinham para testemunhar a Flash Lightnin' fazer um som autêntico e experiente, que era praticamente impossível ignorar. Nos calcanhares do seu sucesso no Dakota, a Flash Lightnin' gravou o EP "Destello", que apresentou os primeiros sucessos, como "Down Down" e "Tripped And Fell", ao lado de faixas feitas em parceria com Ian D'Sa e Billy Talent. Esse EP rápido e rústico serviu como cartão de visitas perfeito para o seu som e rendeu turnês com a Eagles Of Death Metal e a Priestess. Mas foi Jimmy Shaw, guitarrista da Metric e um dos primeiros apoiadores do grupo, quem finalmente se ofereceu para gravar e produzir o estreante disco longo da Flash Lightnin', em seu recém-inaugurado Giant Studios ⏤ localizado a poucos passos do Dakota Tavern ⏤, cujo resultado está para sair.


Dez faixas de puro rock 'n' roll compõem o primeiro disco longo da Flash Lightnin', homônimo. O blues despojado mistura-se ao explosivo desert metal na canção–título, "Flash Lightnin'", mostrando do que o grupo é capaz. Ondas de tambores e volumosos e espessos graves suportam Glover e seu timbre distintivo. O descontraído ritmo bodegueiro de "Dish It Out" acomoda-se confiante ao lado do pulsante riff de "Don't Tell', mostrando a grande versatilidade do grupo e a ousadia de Glover, um guitarrista que merece ser assim chamado. Faixas como "Slow Death" e "No Sympathy" (planejada para ser um single), com ritmo intenso e sonoridade arrasta-pé à Stones,  contam casos de mulheres da vida que fazem parte do grupo que "lambem suas feridas nos bares". Com várias canções co-escritas pelo gênio poético e melódico Ron Sexsmith, os vocais de Glover golpeiam profundamente o ouvinte, não deixando espaço para dúvidas ou segundas intenções.
Essa música não está olhando para o seu novo corte de cabelo para se inspirar; ela só quer os seus quadris e o seu coração para fazer acontecer ⏤ de preferência com um gole de um bom bourbon pra facilitar as coisas (CBC Music; tradução livre do inglês).

6 comentários:

Anônimo disse...

faltou a musica 01 título Flash Lightnin

Indignaldo Silva disse...

O arquivo agora está completo. Obrigado pelo aviso.

O estado de DIREITO disse...

Parabéns belo bolg, muito bom mesmo, para quem gosta de boa musica aqui é o lugar. obrigado. ótima banda baixem e curta, só não consegui baixa o ultimo álbum os dois primeiros é sensacional

Indignaldo Silva disse...

Obrigado pelo comentário. O link do último disco já foi consertado.

Everson J. Lopes disse...

Conheci essa banda através do filme O Último Exorcismo 2. Muito boa!

Indignaldo Silva disse...

A banda é excelente. Bandaça mesmo. Valeu, Everson.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...