quarta-feira, 11 de fevereiro de 2015

The Snakehandlers Blues Band - Rock Plus Roll

Front
Banda: The Snakehandlers Blues Band
Disco: Rock Plus Roll
Ano: 2011
Gênero: Blues Rock
Faixas:
1. Bad Girls (3:41)
2. Ain't Stayin' The Night (3:12)
3. Too Much Again (4:26)
4. Slip Into The Leather (3:03)
5. Long Legged Woman (3:50)
6. Daddy's Little Angel (2:59)
7. Crazy Woman Blues (2:53)
8. My Cadillac (2:52)
9. Face Down And Fallin' (5:48)
10. V-Twin Woman (3:33)
11. Ninety Miles An Hour (6:34)
Não se conseguiu descobrir a autoria das músicas, apenas que foram compostas por membros da banda, segundo a resenha abaixo.
Créditos:
Frank Dean: Eletric & Acoustic Guitar, Mandolin, Vocals
Carl Lo Sasso: Drums, Percussion, Vocals
Bob Schneider: Keyboards, Vocals
Floyd Tucker: Bass
Cadillac Scott Parkhurst: Harmonica, Vocals
Clint Crabb: Electric, Acoustic & Slide Guitar
https://mega.co.nz/#!s54jGKCZ!dGMsp0sEYCCvYUW0g2laENlvoU8qysRPPHYdi6MKVqA

Resenha:
Quando o assunto é blues e blues rock, a Snakehandlers Blues Band entende do riscado, como fica claro ao escutar-se o seu primeiro e apimentado disco, "Rock Plus Roll".
A Snakehandlers Blues Band é uma criação de Carl Lo Sasso e Frank Dean, dois ex-companheiros da Sindacato, um projeto anterior. Ambos estavam um pouco inativos quando sentiram que o suco da sua criatividade voltara a um padrão capaz de levá-los a encarar a música com seriedade novamente. Por conseguinte, Carl e Frank iniciaram o processo de recrutamento do lineup que acabaria gravando "Rock Plus Roll". O primeiro da lista foi Bob Schneider (teclados e vocais), que veio acompanhado de Floyd Tucker (baixo). Cadillac Scott Parkhurst (harmônica e vocais), "após anos de insistência de Dean, decidiu integrar o grupo". A última peça do quebra-cabeça encaixou-se com Clint Crabb (guitarras elétrica, acústica e slide). Junto com Carl Lo Sasso (bateria, percussão, vocais) e Frank Dean (guitarras elétrica e acústica, bandolim e vocais), nascia então a Snakehandlers Blues Band.

2
"Rock Plus Roll" contém onze faixas e é um trabalho conjunto, inclusive no tocante às composições, com quatro membros da banda debruçando-se na consecução da tarefa. A maioria das canções é de autoria de Frank Dean; Carl Lo Sasso é coautor de uma, Bob Schneider compôs outra e Cadillac Scott Parkhurst escreveu duas. Não há covers em "Rock Plus Roll", somente músicas originais, e isso demonstra uma certa coragem, considerando-se que é um disco de estreia, mas a banda encasquetou que poderia fazê-lo assim, e eu garanto a você que acertou na mosca.
Ao montar a banda, Frank Dean estabeleceu que "não haveria um músico tipo 'Steve Vai' solando enquanto alguém cantava"; todos estavam autorizados a salientar-se, especialmente os vocalistas. E isso eu notei ao ouvir "Rock Plus Roll", que realmente era uma banda decidida e coesa, sem exibicionismo, todos equilibrados, cada um com liberdade para destacar-se na sua hora, mas sempre concentrados na música, liderando ou coadjuvando.


"Rock Plus Roll" reflete uma variedade de estilos refinados: o simples e convencional blues rock, o agradável R&B, o atormentado e impolido blues, tudo excepcionalmente bem executado, cortesia da soberba e fundamental banda que gravou o álbum. Você também vai deparar-se com a esforçada performance do grupo no disco inteiro, com os diferentes vocalistas e instrumentistas desdobrando-se de maneira impressionante. Isso garante uma grande diversidade sonora, que a torna muito interessante e agradável ao ouvido.
É difícil destacar alguma música do disco, porquanto todas se mostram bem-feitas e tocadas com esmero. De qualquer maneira, "Bad Girls", a faixa de abertura, e "Ninety Miles An Hour", a canção que encerra o álbum, chamaram minha atenção um pouco mais do que as outras.
A Snakehandlers Blues Band, seguramente, fez seu dever de casa ao gravar "Rock Plus Roll", um admirável exemplo do que se deve esperar de um debute fonográfico.
Se "Rock Plus Roll" reproduz o som que a banda planeja continuar fazendo no futuro, então eu realmente mal posso esperar para escutar seu próximo disco. Altamente recomendado e totalmente desfrutado... (John Vermilyea, Blues Underground Network; tradução livre do inglês).

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...