segunda-feira, 25 de agosto de 2014

Divine Weeks - Discografia básica

Banda: Divine Weeks
Gênero: Alternative Rock, Classic Rock

 
Front
Disco: Through And Through
Ano: 1987
Faixas:
1. Goddamn Real To Me (2:35)
2. On A Soapbox (2:30)
3. Can't Get You Out Of My Mind (2:33)
4. I'm Gonna Fall (2:56)
5. Bitterness (5:40)
6. Black Eye To The Sky (4:06)
7. Dry September (6:09)
8. In The Country (for Jim Carroll) (3:08)
9. Higher Ground (2:52)
10. When I Go (3:57)
11. Wide Eyed (3:51)
Músicas de autoria da banda.
Créditos:
George Edmondson: Bass, Backing Vocals
Rajesh K. Makwana: Guitars
Bill See: Lead Vocals
Músicos adicionais:
Dennis Duck: Drums
Jim Hawkinson: Hammond Organ


Front
Disco: Never Get Used To It
Ano: 1991
Gênero: Alternative Rock, Classic Rock
Faixas(*):
1. soul on ice (3:55)
2. i found out (3:35)
3. preachin' (to the choir) (3:50)
4. bitterness (5:21)
5. gingi and me (5:48)
6. watershed (4:50)
7. copper wire (3:51)
8. animal move real slow (5:24)
9. roll away (5:33)
Músicas compostas pela banda.
Créditos(*):
george edmondson: bass
matt mahler: guitars
bill see: vocals
dave smerdzinksi: drums
Músicos convidados:
tania jolly: vocals ("roll away")
andy liotta: keyboards ("watershed")
john henessey: keyboards ("bitterness")
(*) Respeitou-se a grafia em minúsculas constante no CD.


Front
Disco: I Found Out [EP]
Ano: 1991
Faixas:
1. I Found Out (3:38)
2. I Want to Take You Higher (3:50)
3. Goddamn Real To Me (2:49)
4. Stay Hungry (4:23)
Músicas compostas pela banda, exceto "I Want To Take You Higher", composta por Sylvester "Sly Stone" Stewart.
Créditos:
George Edmondson: Bass, Background Vocals
Matt Mahler: Guitar, Background Vocals
Bill See: Vocals
Dave Smerdzinski: Drums, Percussion
Bobby Holley: Saxophone ("I Want To Take You Higher")


Front
Disco: Preachin' (to the Choir) [EP]
Ano: 1991
Faixas:
1. Preachin' (to the Choir) (3:50)
2. Think (3:13)
3. Roll Away [Acoustic Version] (4:45)
Músicas compostas pela banda, exceto "Think", composta por Aretha Franklin e Teddy White.
Créditos:
George Edmondson: Bass, Background Vocals
Matt Mahler: Guitar, Background Vocals
Bill See: Vocals
Dave Smerdzinski: Drums, Percussion



Resenha/Biografia:
A banda Divine Weeks foi, talvez, uma das maiores promessas do cenário musical de Los Angeles, Califórnia, EUA – certamente a propaganda e a atenção que ela recebeu durante a sua existência foram próximas das que são oferecidas a bandas como a U2, mas, pelo menos, a música mostrou-se boa o suficiente para justificá-las. Com o seu derradeiro disco, o quarteto mostrou nove poderosas canções, vendo passar uma tendência do rock alternativo no mesmo ano em que outra se inaugurava aos olhos do público.

2

Ironicamente, há muita coisa em "Never Get Used To It" que poderia facilmente caber em "Ten" (nota minha: famoso disco da Pearl Jam) – e certamente o vocalista Bill See tinha o mesmo sentimento de paixão e desígnio que Eddie Vedder possuía com relação aos seus primeiros trabalhos e, possivelmente, com melhores resultados. Sua voz era boa, forte e ardente, mas com a doçura capaz de equilibrar as asperezas do som que cantava. Quanto à banda como um todo, os seus integrantes tocavam de tudo, desde o clássico rock incendiário até o post-punk energético – a R.E.M. poderia ser um modelo, tanto quanto a U2, mas a Divine Weeks soava mais como uma boa banda dos anos 70, evitando solos idiotas que só servem para provocar barulho e fazer estilo.

1

Os dois singles do disco, "I Found Out" e "Preachin' (To The Choir)", são grandes canções, feitas para ouvintes de rádio, misturando influências do funk com um inspirado feedback sonoro. Constata-se, na última, o melhor da banda; eventuais comparações com a Jane's Addiction fazem certo sentido aqui, na maneira como a banda deixa a música grandiosa e fortalecida com o acréscimo dos ecos. Outras músicas, como "Gingi And Me", dão sequência à "grandiloquente e alta" abordagem, contudo a banda conseguiu também direcionar o seu trabalho para algo mais sutil, como "Watershed" e a excelente abertura, "Soul On Ice" – a última não minimamente, mas apenas com um toque mais suave, na comparação. Em suma, coisas boas que fizeram valer o resultado (Raggett Ned, AllMusic; tradução livre do inglês).

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...