quarta-feira, 23 de abril de 2014

Gordon Fights - Gordon Fights

Cover
Banda: Gordon Fights
Disco: Gordon Fights
Ano: 2011
Gênero: Blues Rock, Hard Rock, Classic Rock
Faixas:
1. As I Please (7:06)
2. Birds & Flowers (3:08)
3. I'm Gonna Wait (3:36)
4. Dance Quite Well (3:47)
5. Brothers & Sisters (4:53)
6. Time Machine (3:34)
7. No Rope (3:42)
8. Little Darling (3:03)
9. Warrior (6:36)
10. Parasite (8:15)
Não se conseguiu descobrir a autoria das músicas.
Créditos:
Viktor Balkewitsch Persson: Vocals, Guitar, Harmonica
Rasmus Söderling: Drums, Percussion
Tobias Alpadie: Guitar
Patrik Engström: Bass
Anders Carlsson: Keys, Percussion
Logo Design by FlamingText.com

Resenha:
Essa banda sueca me era totalmente desconhecida, mas sabendo que foi um dos grupos que tocaram, neste ano, no festival Duna Jam, na Sardenha, Itália, interessei-me em ouvi-la. Não foi difícil obter um exemplar do disco da banda através da Transubstans Records. Pois depois de tanto mastigar a Gordon Fights, é hora de digeri-la.

1
O som da Gordon Fights enraiza-se no hard rock setentista, com uma pitada de sonoridade alternativa moderna, evidenciando, assim, suas pretensões. A banda tenta evocar o espírito dos anos 70, mas mirando a contemporaneidade. Faixas como "I'm Gonna Wait" e "Time Machine" funcionam como contrapeso para o restante do disco, calcado na nostalgia setentista. De qualquer modo, as duas faixas citadas não chegam a fugir totalmente do som de uma época que a maioria das pessoas ainda prefere.

5
Estilisticamente, esse quinteto busca amoldar as características de Led Zeppelin, The Who, The Allman Brothers Band e Lynyrd Skynyrd ao "moderno". Uma certa versatilidade em sua dinâmica musical ilumina o álbum, desde a faixa de abertura, "As I Please", até a música de encerramento, "Parasite". A banda agita e  inflama, mas também sabe tirar o pé do acelerador e frear. Cada canção tem seus momentos alvoroçados e calmos, e não há nada de memorável em se tratando da estrutura melódica. Mas a maneira como a banda toca é interessante e soa bastante distintiva e atual.

9
Bem, considerando tudo que foi lançado neste ano, seria uma tarefa difícil inserir o álbum da Gordon Fights no ranking de 2011, mas certamente não se trata de um disco fraco. Então vamos deixar que o tempo o situe na história da música. Confira! (Nikola Savić, ProgSphere; tradução livre do inglês).

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...