sábado, 14 de dezembro de 2013

Sin City Revival - Sin City Revival

Cover
Banda: Sin City Revival
Disco: Sin City Revival
Ano: 2005
Gênero: Classic Rock, Southern Rock
Faixas:
1. Painted Man (4:22)
2. Loaded (3:52)
3. Paper Dolls And Highballs (3:37)
4. Fester (A Morning In Church Hill) (5:11)
5. Hungry (6:46)
6. Red (4:18)
7. Good Reason (4:50)
8. 7 Ain't 9 (4:41)
9. Set Me Free (4:59)
10. Carolina Pines (7:30)
11. When I'm Gone (6:01)
12. Crazy (4:49)
Músicas de autoria de Brian Fones e Ryan Underhill.
Créditos:
Brian Fones: Guitar, Vocals
Ryan Underhill: Bass, Vocals
Brian Sperberg: Keyboards
Dean Berry: Guitar
Dave Smith: Drums
Jill Blankenburg: Backing Vocals
Michelle Ford: Backing Vocals
http://thinfi.com/02xx

Biografia:
O texto de apresentação da banda, que segue, em tradução livre do inglês, foi extraído do site Richmond Roots Revival (que não existe mais).
Num mundo onde é cada vez mais difícil diferenciar uma banda da outra, onde sons pasteurizados dominam a paisagem radiofônica e a originalidade é sacrificada em prol da comercialização, chegou a hora de um revival. E não há lugar melhor para esse renascimento do que Richmond, na Virginia, uma cidade mergulhada na revolução. O southern rock da Sin City Revival é uma lufada de ar fresco em um ambiente de estagnação musical.

1
A SCR é a mais nova adição à orgulhosa herança do rock-and-roll. Como qualquer bom sulista, a SCR conhece a sua história musical. O som único da banda está enraizado em algumas das melhores tradições da música, prestando  homenagem a artistas ilustres, como Taj Mahal, Albert Collins, Duane Allman, The Rolling Stones e Led Zeppelin.
A banda é formada por Brian Fones (guitarra e vocal), Ryan Underhill (baixo e vocal), Brian Sperberg (teclados), Dean Berry (guitarra), Dave Smith (bateria), Jill Blankenburg (vocais de apoio) e Michelle Ford (vocais de apoio). As músicas são compostas por Fones e Underhill, que conseguem o efeito mágico de escrever letras a partir da sua experiência pessoal e ainda provocarem um sentimento quase universal de empatia. O som da banda é manifestamente sulista, extraído da original mistura da paixão sufocante e indolente do acalorado verão.

2
O disco de estréia da banda, homônimo, prova que a SCR é muito mais do que três acordes, é um conjunto pensante. As músicas vão desde a intensa "Loaded" à dolorosamente emocionante "Hungry". Fones e Underhill contam histórias com maestria, usando suas vozes para emprestar uma identidade pessoal a cada canção. E são complementados com perfeição pelos vocais comoventes e concisos de Blankenburg e Ford. Sperberg acrescenta um toque eletrônico ao som do grupo. Fones e Berry são alguns dos melhores guitarristas daquele lado do Mississippi, construindo solos que deixam o ouvinte simultaneamente sorrindo e balançando a cabeça maravilhado. Underhill e Smith são a espinha dorsal da banda, providenciando uma letal combinação de baixo e bateria que vai deixar você mexendo a cabeça e marcando o compasso com o pé. A soma das partes resulta num som que vicia de imediato, persuadindo sutilmente quem o ouve a relaxar e curtir o momento. As performances ao vivo da banda são melhores do que quaisquer outras; seus integrantes claramente adoram tocar música e é uma paixão contagiante. Então, dê a si mesmo um tempo para toda a substância da banda; está na hora de um revival.
Deixe a família Sin City lembrá-lo por que você se apaixonou pelo rock-and-roll.

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...