sexta-feira, 11 de outubro de 2013

The Tex Mex Experience - TMX

Cover
Banda: The Tex Mex Experience
Disco: TMX
Ano: 2008
Gênero: Tex-Mex
Faixas:
1. Why Don't Cha (S. Sahm, S. Sparks) 3:00
2. Hippie Girl (My Little Groover) (S. Sahm) 2:46
3. Mama's Out Rockin (S. Sahm) 2:45
4. Too Little Too Late (S. Sahm) 3:47
5. Texas Rose (S. Sahm) 3:41
6. One And Only (S. Sahm) 4:45
7. Bleed Me (S. Sahm) 3:15
8. Comin Around (S. Sahm) 3:26
9. Bajo Betty (S. Sahm) 2:54
10. Open Up Your Heart (B. Owens) 3:02
11. One Shot (S. Sahm) 4:10
12. She Would If She Could (D. Sahm, S. Sahm) 4:05
Créditos:
Nunie Rubio: Vocals
Shawn Sahm: Guitar
Michael Guerra: Accordion
Neal Walker: Bass
Mario Ximenez: Drums
http://tinyurl.com/o7j29x8

Biografia:
A biografia da banda, que segue, em tradução livre do inglês, foi retirada da sua página no Facebook (assinada por M. Moser).
"Nós estamos apenas deixando rolar! As coisas têm sido uma festa ultimamente, sabe? Nós temos um prato cheio de tacos, cara"! Isso soa familiar? Se soar, você provavelmente é um aficcionado de Doug (nota minha: o texto refere-se a Doug Sahm, músico texano famoso por comandar a banda Sir Douglas Quintet e pai do líder da Tex Mex Experience). Se não, prepare-se para a festa em puro estilo texano. Shawn Sahm está aqui com o Tex Mex Experience e a vida nunca mais será a mesma. Sahm reuniu quatro músicos cuja prática e experiência lhe fornecem o sustentáculo para a "fiesta" que não será esquecida tão cedo.

4
A partir do momento em que ele apareceu sentado no colo do seu pai, Doug Sahm, na capa da revista Rolling Stone, em 1968, ele soube qual seria o seu caminho na vida: sempre na estrada. E depois que seu pai faleceu em 1999, Shawn não estava disposto a abrir mão disso. Após passar a maior parte dos últimos seis anos supervisionando sua propriedade rural e envolver-se em vários projetos, ele retornou à sua paixão musical: o amálgama de rock & roll e ritmos além-fronteiras que definem o som Tex-Mex. "A idéia era pegar as influências, o som, a coisa verdadeira, que estão no seu coração e na sua alma", entusiasma-se Shawn. "Essa música é parte de mim. O que torna a banda diferenciada é que estamos fazendo música porque a amamos. Não é somente para tocar ou ser popular, é algo que vou estar fazendo de uma forma ou de outra enquanto viver. Mesmo quando era jovem, participando de bandas de rock, eu estava sempre tocando com meu pai e compondo músicas". Shawn Sahm também aprendeu a reunir os músicos certos para o som certo e quando chegou a hora construiu os alicerces da banda.

1
Nenhuma surpresa que Neal Walker empunhasse o baixo na Tex Mex Experience. Walker havia tocado com Shawn na Prezence, banda metaleira da sua adolescência, e causou tão boa impressão que Doug Sahm o recrutou para uma série de discos e turnês. "Papai amava sua harmonização. Neal tem uma harmonização matadora, disse papai, tal como Atwood Allen (nota minha: músico da banda de Doug Sahm) quando jovem". Grande elogio, sem dúvida! O acordeonista e vocalista Mike Guerra tocara na Texamaniacs. Guerra, importado de Los Angeles, também gravara recentemente com Los Lonely Boys e Phil Vassar e trouxe seus teclados para a Tex Mex Experience. "Ele tem os ingredientes para ser o próximo Flaco (nota minha: tudo indica que o texto se refere a  Flaco Jiménez, conceituado acordeonista texano, que trabalhou com Doug Sahm nos anos 60)", sustenta Shawn, exaltando seu companheiro de banda. "Ele é o nosso MVP (nota minha: é difícil saber o que autor quis dizer com isso, mas aposto que se trata de um trocadilho com "Most Valuable Player", prêmio geralmente conferido ao atleta ou atletas de melhor desempenho num torneio americano)". E, falando em Flaco, Nunie Rubio canta regularmente com o referido acordeonista.

5
Os vocais inconfundíveis de Rubio são uma das marcas da Tex Mex Experience. "Eu realmente gosto de usar o canto de uma forma mais tradicional, com três e quatro vocalizações", explica Shawn. "Foi interessante encontrar alguém da minha faixa etária afinada com esse tipo de música. Você tem que entendê-la e Nunie entende". A mistura sonora da Tex Mex Experience é estimulante e moderna. "Eu uso as influências que guardo na manga e não escondo o fato", afirma Shawn, reconhecendo que a Texas Tornados é uma das suas inspirações, "mas isso não faz justiça aos músicos da banda". "Musicalmente, misturamos Tex-Mex rock-and-roll, country e um pouco de cajun. Polcas. Intitulei a banda de Tex Mex Experience porque a comida e o estilo de vida (nota minha: o texto não é muito esclarecedor, mas Shawn parece conceituar o gênero Tex-Mex como um padrão de comportamento social que extrapola a música) é muito eclético. Não é uma coisa estanque, é um pouco disso, um pouco daquilo. Hippies, caipiras e comida mexicana, tudo misturado! Bom divertimento na pista de dança com ótima música". Então, o que o futuro reserva à Tex Mex Experience? "Estamos nos apresentando e saindo em turnê com Los Lonely Boys", conta Shawn, a respeito das incursões iniciais do grupo. "Eu quero fazer um disco memorável de Tex-Mex, bom o suficiente para justificar algumas cervejas e também para dançar". Bueno plano! M. Moser.

3 comentários:

iggy disse...

Thank you very much for this great record. It is very good to see "Sir Douglas" going on into the future. Very best wishes,

Iggy

Rockandre disse...

Very enjoyable album! Thank you!

Indignaldo Silva disse...

You're welcome.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...