segunda-feira, 4 de fevereiro de 2013

Ooh La La - Discografia básica

Banda: Ooh La La
Gênero: Hard Rock


Disco: Chop The Mutha Down [EP]
Ano: 2006
Faixas:
1. Chop The Mutha Down (3:46)
2. (Chinese Whispers) 3:31
3. Dog Gone Insane (3:33)
4. Yeah People (2:57)
Não se conseguiu descobrir a autoria das músicas.
http://tinyurl.com/hdjwfn6

Disco: Peace And Harmony
Ano: 2008
Faixas:
1. Water Turns To Wine (2:50)
2. Loving Hand (3:16)
3. Love Will Be (3:59)
4. You Gotta Move (2:52)
5. Don't Fight The Feeling (3:56)
6. Searching All Around - Fade (6:43)
7. Sweet Something (3:32)
8. Kindness Of Strangers (3:51)
9. Too Cold (4:44)
10. No Future Plans (3:13)
11. Tonight Only (3:02)
12. Headspin (6:11)
Não se conseguiu descobrir a autoria das músicas.
http://ow.ly/4nhOgT

Disco: Free At Last
Ano: 2009
Faixas:
1. Free At Last (3:08)
2. Don't Fight The Feeling (3:32)
3. You Gotta Move (2:52)
4. Loving Hand (3:16)
5. I Am Who I Am (3:52)
6. Get On Yer Knees And Pray (3:31)
7. Yeah People (2:57)
8. Water Turns To Wine (2:51)
9. Tonight Only (3:02)
10. Chop The Mutha Down (3:46)
Não se conseguiu descobrir a autoria das músicas.
No site Rate Your Music, o disco figura como uma compilação, mas as faixas 1, 5 e 6 não constam nos discos anteriores.
http://bit.ly/1VFIGyQ


Créditos (presumíveis) em todos os discos:
Simon Meli: Vocals, Guitar, Harmonica
Tony Kvesic: Guitar
Serge Coniglione: Bass
Shane O'Neill: Drums

 
Biografia:
A biografia da banda, que segue, em tradução livre do inglês, foi extraída do seu site.
A banda Ooh La La, de Sydney, Austrália, formou-se há dois anos, conjugando blues e conhaque, funk e vinho, improviso e gim. Coletivamente dedicada às suas raízes rock 'n' roll, a Ooh La La tem mantido uma presença constante e regular no circuito de apresentações, assim como se esforça para pregar seu rock 'n' roll para tudo e todos.


Seu primeiro EP, "Chop The Mutha Down", foi lançado em meados de 2006, e o grupo apreciou ficar algum tempo no Top 20 das paradas australianas, a partir de 14 de maio de 2007. Hoje mantém presença constante nas paradas com a força dos seus shows ao vivo. Aparições bem recebidas nos festivais Peat's Ridge e Great Escape cimentaram ainda mais a crescente reputação da banda em apresentações ao vivo.
"(...) Suas canções, musicalidade e presença de palco reúnem condições de igualar o grupo a qualquer banda internacional que tenha pisado nos palcos australianos (...)" – The Drum Media, Australian Music Magazine.
"(...) Essa é a banda de brancos mais negra em Sydney. A Ooh La La é o que a Black Crowes teria sido hoje ou o que a Mother Hubbard (nota minha: banda indie australiana, dos anos 90, liderada por Alex Lloyd, que não gravou nenhum disco) seria se não se separasse" – The BRAG, Australian Music Magazine.


O disco longo de estreia da Ooh La La foi gravado no final de 2007 e tem lançamento previsto em meados de 2008. O single de trabalho, "You Gotta Move", acabou selecionado pela rádio Triple M 104.9, de Sydney, como uma das cinco músicas em disputa na obtenção de uma vaga para a abertura de dois shows de Bon Jovi na Acer Arena, em 21 e 22 de janeiro de 2008. Ouvintes da estação decidiram, esmagadoramente, em favor da Ooh La La, que ganhou uma nova legião de fãs, como resultado de suas atuações na arena. Os shows foram tão bem sucedidos que a Triple M convidou a banda para executar sets acústicos semanalmente, no programa matinal diário da rádio, Shebang.
Sem se importarem com os debates em curso sobre a pirataria digital e o futuro da música, os quatro rapazes da Ooh La La pretendem defender plenamente as verdadeiras virtudes de rock 'n' roll... diversão, liberdade, barulho, e um som simpático a todos os corações e mentes. Vida longa ao rock...

3 comentários:

Anônimo disse...

merci

DD

Celso Loos disse...

Quem fundiu o virabrequim hoje foi o Reg Presley, uma das melhores vozes que o rock produziu.

Faltam poucos pra acabar tudo (se bem que muitos já morreram e esqueceram de publicar no FaceBook).

E Depois, será a vez dos fans partirem (tô na fila, segundo meu cardiologista, meu oncologista e a cartomante perto do buteco que frequento)

Bom, o que mais me preocupa no momento é que aquele cara que pediu o Tommy Bolin no lugar no Bonamassa pense que dessa vez o ELVIS Presley morreu de verdade hauhuhauhauhau


Abração

Vou ouvir Wild Thing.

Musicômano disse...

Cara, tive que ver com quem o cara tovava, pois, pelo nome, achei que era o irmão mais novo do Elvis que tinha batido as botas. Wild Thing é classicão.
Bolin, Bonamassa... Começam com b. Daí a confusão do distinto. Só pode.
Dos que já morrerarm e esqueceram de comunicar, o destaque fica com Ozzzzzzzzzzzzzzzzzy. Putz, nem sei como aquele cara ainda consegue cantar, se bem que cantar, no caso dele, é eufemismo.
Vou baixar um dos Troggs. Abraço.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...