segunda-feira, 26 de novembro de 2012

Geoff Richardson & Jim Leverton - Poor Man's Rich Man

Cover
Músicos: Geoff Richardson & Jim Leverton
Disco: Poor Man's Rich Man
Ano: 2000
Gênero: Classic Rock, Folk Rock
Faixas:
1. As Long As She Knows (Leverton) 3:29
2. I'm Looking Through You (Lennon, McCartney) 3:34
3. Roll On Babe (Adams) 4:20
4. In My Time (Richardson) 4:06
5. Paul's Dance (Jeffes, Nye) 2:42
6. Old Heaven Hill (Leverton, Marriott) 2:58
7. It Won't Mean Much To You (Leverton, Richardson) 4:39
8. Bright New Way (Landon, Leverton) 2:53
9. Girl Across The River (Leverton) 3:35
10. Poor Man's Rich Man (Leverton, Marriott) 2:56
11. Follow Your Heart (Leverton) 3:45
Créditos:
Tim Denman: Backing Vocals
Bernie Eveleigh: Backing Vocals
Derek Hefferman: Banjo, Backing Vocals
Luce Langridge: Drums, Percussion
Jim Leverton: Vocals, Backing Vocals, Acoustic Guitar, Bass Guitar, Keyboards
Jeulie Palliser: Vocals, Backing Vocals
Alan Pattinson: Harmonica
Nich Peachey: Accordian
Geoffrey Richardson: Violin, Viola, Cello, Acoustic Guitar, Electric Guitar, Ukelele, Clarinet, Penny Whistle, Kalimba, Backing Vocals
Kevin Richards: Backing Vocals
Tony Richardson: Saxophones (Soprano, Tenor, Baritone)
David Sinclair: Keyboards
http://freetexthost.com/lfjxt46z51

Resenha:
Geoff Richardson e Jim Leverton são membros da banda de rock progressivo Caravan, da Cantuária, Inglaterra, e trabalharam com Anthony Pillips. "Poor Man's Rich Man" é o segundo disco da dupla Richardson e Leverton. A música aqui não tem nada a ver com rock progressivo, mas mantém a brilhante qualidade do som da Cantuária. As canções, inseridas na tradição cantor-compositor, têm melodias cativantes e arranjos exuberantes e inteligentes, incluindo violino, violoncelo e banjo.

2

O disco tem a classe da sonoridade da Cantuária, e o material de Peter Blegvad imediatamente vem à mente (especialmente quando se considera a faixa-título), assim como as canções da Caravan dos anos 90. Em "It Won't Mean Much To You", o vocal de Leverton e a sensação geral da música chegam muito perto de Shawn Phillips. Em outros momentos, a música está mais próxima da Fairport Convention ("Paul's Dance"). O cover "I'm Looking Through You", dos Beatles, também é convincente. Tudo somado, um disco bom e honesto, com melodias íntegras e letras eficientes, na linha tradicional do pop da Cantuária. Os fãs do estilo mais solto de artistas como Richard Sinclair, David Sinclair (que participa, como convidado, no disco), Caravan e Blegvad não vão se decepcionar (François Couture, AllMusic; tradução livre do inglês).

7 comentários:

Celso Loos disse...

Cheguei em casa agora e me-deparei-me com essa joia única e rara! Ueba!

Não posso deixar de te perguntar: Por que o Senhor não me mandou um avant-premiére? Hein? Por quê?

Que não se repita mais uma desfeita destas!

Onde já se viu, terceiros recebendo o presente primeiro :(

kkkkkkk

Obrigadão e grande abraço.

Depois nos falamos sobre esse

Musicômano disse...

Nessa eu (e o ex-goleiro Bruno) estou inocente. Lembro-me que, quando tu me deste a dica do disco, logo depois eu te encaminhei a cópia do link mostrando que eu havia adquirido o dito cujo (naquela loja lá, que vende tudo a R$5,00). E tu não me falaste nada. Então vou pedir absolvição e voltar para o Flamengo... Bom, depois do Adriano "Adoro Favela (e otras cositas)", não é de duvidar que o Bruno "Cortadinha" volte para o glorioso mengão. Um abraço, Celso.

Celso Loos disse...

Foi?

Então eu passei batido. Me lembro que vc me informou da compra, mas imaginei que tinha sido em CD.

Então absolvo-o.

Por falar em prisão, esse Brasil é incrivel. Um cara passa 9 meses preso e por mais influência (nefasta) que ele possa ter, não conseguiu sair nem pra tomar sol.
Então, no belo dia em que ele é condenado, ele consegue a liberdade no mesmo ato de ofício.

Porra! Da próxima vez o cara tem que pedir pro advogado para apressar a condenação.

*/*/*

O disco é bacana mesmo, como imaginei. Embora me tenha parecido que ele não foi feito a quatro mãos, mas cada um tomando conta do seu, ele é bem coeso. É o tipo do disco que se tu não gostar da primeira faixa, dificilmente gostará da segunda, terceira....

Me lembrei daquele disco do Townshend com o Ronnie Lane. Ao contrário do que todo mundo pensa, ele não foi feito pelos dois. Lane, em uma entrevista disse que ele chegou no estúdio com algumas ideias e imaginou que arranjos, etc mais teria aporte do do companheiro. Já Townshend chegou com tudo pronto, não dando a menor chance de que sequer sugerissem um simples acorde. Então Lane encarregou-se de terminar as suas e a dupla limitou-se apenas aos vocais.

Então é mais ou menos isso. O disco parece ter sido feito a dois. Mas na verdade é a soma de 1 + 1.

Abração!

Musicômano disse...

Desse jeito tu vais parar na Rolling Stone... É isso. Disseste tudo. Como escreveu o resenhista do AllMusic, é um disco bom e honesto, sem frescuras, e, por isso, vale a pena ouvi-lo. Um abraço, Celso.

sp59 disse...

Hi and many thanks for your excellent blog!
Please, can you re-up this album?
All the best,
Stefan

Indignaldo Silva disse...

No problem. Just wait a few days.

Indignaldo Silva disse...

New link.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...