sábado, 10 de março de 2012

Bessie Mae's Dream - Blind Man Sunset

Cover
Banda: Bessie Mae's Dream 
Disco: Blind Man Sunset
Ano: 2002
Gênero: Jam Bands
Faixas:
1. Dust (3:35)
2. Groovy Lady (11:14)
3. Until Now (10:45)
4. Graze (11:07)
5. Gutter Boy (3:58)
6. Blind Man Sunset (14:20)
7. Circles (10:07)
8. So Long (6:05)
9. Until Now [Radio Edit] (4:07)
Músicas de autoria da banda, salvo "Groovy Lady", composta por Leo Nocenteli e Joseph Modeliste.
Créditos:
Marcus Cheek: Lead Guitar, Lap Steel, Vocals
Jerry Shaver: Guitar, Vocals
Andy Digby: Bass Guitar, Vocals
Jay Brune: VK7, Other Keyed Instruments
Dom Lausic: Drums
Steve Farmer: Percussion
 

Biografia:
Baseada em Charlotte, Carolina do Norte, EUA, a Bessie Mae's Dream foi fundada em 1996 por Jerry Shaver, Marcus Cheek e Danny Thomas, sendo que o último foi baterista da 13th Floor Elevators, banda psicodélica dos anos 60, de Rocky Ericson. Depois de vários anos tocando no sul, a Bessie Mae's Dream lançou, em 1998, o disco "Time To Burn". A imprensa desmanchou-se em elogios, tendo inclusive o jornal Charlotte Observer declarado que se tratava de uma banda hippie que sabia tocar grooves.
Embora "Time To Burn" tenha impressionado Dick Latvala (Dick's Picks) e David Gans (Deadhead Hour), vários membros da banda, incluindo Danny Thomas, acabaram abandonando-a. Após um breve hiato, o grupo voltou reformulado, no final de 1998.
A Bessie Mae's Dream completou seu segundo CD, homônimo, no outono de 1999. O álbum contou com participação especial de Tom Constanten (Grateful Dead), em duas das onze músicas do disco.
Em 13 de dezembro de 2000, uma apresentação ao vivo do grupo, divulgada no programa Uncle Dave's Dead Air, da rádio WNCW, de Spindale, Carolina do Norte, alcançou a marca de 100.000 ouvintes.


Com torres de transmissão espalhadas pela Carolina do Norte, pela Carolina do Sul e pelo Tennessee, a rádio WNCW tem divulgado a banda nos últimos três anos, com a inclusão do seu recente álbum, "Blind Man Sunset", na sua programação normal.
A boa impressão causada pela banda na imprensa permaneceu: em dezembro de 2000, o grupo recebeu uma crítica favorável na Relix e um e-mail entusiasmado (de fã mesmo...) de Ken Babbs e Ken Kesey!!!
Ademais, a banda conseguiu se apresentar pela primeira vez na cidade de Nova Iorque, em 27 de março de 2001, no Wetlands Preserve, com bastante público, muita dança e uma concentração de celebridades.
No Smilefest de 2001, lugar do primeiro grande concerto da Bessie Mae's Dream, a banda fez o show de abertura, com Tom Constanten como convidado especial. O grupo permaneceu no palco por mais de duas horas e recebeu uma resposta entusiasmada do público e um genuíno pedido de bis.
Em 20 de fevereiro de 2002, a Bessie Mae's Dream apresentou-se pela segunda vez ao vivo nos estúdios da rádio WNCW, em Spindale, Carolina do Norte, durante mais de uma hora e meia.
Em pleno verão de 2002, a banda começou a ganhar admiradores nos estados do Atlântico Médio. E, em 15 de fevereiro de 2003, celebrou o lançamento do seu terceiro disco, "Blind Man Sunset", com uma festa no Visulite Theater, em Charlotte, Carolina do Norte, que teve mais de 350 pessoas na plateia (CD Baby; tradução livre do inglês).

5 comentários:

Celso Loos disse...

Humm
Ensina pra mim como que se baixa nesse tal de narod.RU puquê num sei russo.

Aliás, sequer sei português.
kkkkkk

Cara, o rapid continua naquela babaquice de 30kb. O que adianta ter uma banda larga nessa hora? Vamos de narod via JDOWNLOAD que desce bem

Abração

Musicômano disse...

Celso, eu entendo e acho um saco, mas não há plano B. A conta premium é necessária para a manutenção dos links, e o Rapidhsare foi a opção que eu achei a melhor, perante as demais. Mas essa restrição na velocidade dos downloads é algo novo no Rapidshare. Talvez seja em consequência da migração das contas do Megaupload. Mas, enfim, não posso mais mudar, depois de várias postagens no Rapidshare. Vou ter que morrer abraçado com ele. Mas há um lado positivo: é devagar mas sempre... Se colocar um gerenciador de downloads pra funcionar, ameniza o problema. Depois, eu te pergunto: de que adianta ter o Mediafire a mil e daqui a pouco links deletados unilateralmente pelo provedor? Na medida do possível, vou tentar colocar links alternativos, mas o problema é que isso demanda muito tempo, sem falar que sobrecarrega a rede aqui de casa, que tem 5 computadores conectados (a família inteira). Um abraço. Ah, e sempre é bom aprender um pouco de russo. Afinal, pode dar eles no final...

Celso Loos disse...

Não esquenta, porque eu não tô esquentando.

Ou vc, por um instante, imaginou que eu pediria sua demissão do blog por postar só no rapidshare?

Embora pior que o cara pedir, é se o blogueiro aceitar e abandonar o navio kkkkkkkkk

Eu já te falei. Eu ponho no JD, ele fica lá e nem me preocupo a hora que irá acabar. Até porque ninguém morre disso, por mais ansioso que possa ser.

Hoje eu tô ouvindo umas coisas que baixei não sei quando e nem aonde e, tenho feito boas "descobertas". Enquanto isso, os kingbaby vão baixando.

Eu, se no seu lugar, era só no rapid premium mesmo. 99% não merecem esse esforço. 99,99% não merecem esse esforço extra (inclusive eu)

O fim deve ser esse mesmo: ter uma conta premium. O mediafire, segundo alguns, saiu detonando tudo sem aviso prévio. Não custa eles fazerem de novo a qualquer momento. Aí, pergunto eu: O que leva um cara a voltar a utilizar um servidor que fez isso com todo os seus arquivos? Haja masoquismo.

E outra. O valor de uma premium não ofende ninguém. E ainda há possibilidade dos blogs brothers cotizarem e usar um só login.
Mas tem que ser muito amigo mesmo, senão um muda a senha e deixa o outro na mão kkkkkkkkkkkkk

Anônimo disse...

Exellent ! Beatifull !

Any chance for Blue Suede Groove and Starroy re-up ?

madwos

Musicômano disse...

Thanks, madwos. Yes, we can... Wait few days. Cheers!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...